Globo

Após ser demitida da Globo, Maitê Proença faz revelações sobre assédio, pagamento e demissão

Maitê Proença (Foto: Divulgação)

Apos ser demitida da Globo, a veterana Maitê Proença resolveu soltar o verbo e revelou diversas polêmicas que aconteceram nos bastidores da emissora carioca.

Em entrevista para o programa Roda Viva da TV Cultura, a atriz revelou que sofreu assédios dentro da emissora durante sua carreira: “Eu fui assediada várias vezes, mas dava um “passa-fora” para acabar aquela situação. Mas às vezes o sujeito é inteligente. Passa dez anos tirando papéis de você porque não cedeu ou falou alguma coisa que não agradou. Ele mina seu trabalho”, disse ela, que preferiu não citar nomes.

+Mudanças de planos fez Globo adiar estreia de sua nova produção na TV Aberta

Ainda na conversa, ela revelou que um dos diretores queria seu namorado e para isso tentou armar para cima dela. “Um diretor queria meu namorado. Ele precisou me tirar do caminho porque achava que seria mais fácil chegar a ele. Depois de seis meses que, em conversa com Boni, fiquei sabendo o que ocorreu. Esse diretor tinha me pedido para jogar uma garrafa contra a parede, como se fosse um ensaio. Ele gravou, mandou para o Paulo Ubiratan (diretor de novelas da Globo) e disse eu que era louca e que era impossível me dirigir”.

Maitê revelou ainda que não recebeu nenhum aviso prévio da Globo antes de ser demitida: “Foi muito estranho eu ser demitida sem nenhum aviso. Só soube quando começaram os boatos na imprensa de que eu já tinha sido dispensada. Liguei para a pessoa que tinha me dito que o meu contrato seria renovado e me falaram que, de fato, ia ser descontinuado”.

Funcionária da Globo desde 1973, Maitê revelou como funcionava o pagamento: “Recebia um salário base e tinha que pedir para fazer um filme, comercial ou peça de teatro. E você recebe um adicional quando está aplicado em uma novela ou minissérie, por exemplo”.


Curta o TV Foco no Facebook!

PUBLICIDADE

Comentários recentes