LUTO!

Não se assuste: 11 Chacretes, do programa do Chacrinha, já morreram e muita gente não faz ideia


Relembre os 11 nomes das Chacretes que já se foram (Foto Reprodução/Montagem/Lennita/Tv Foco/Canva/Memória da Tv)

Relembre as 11 Chacretes que fizeram história na TV brasileira mas infelizmente nos deixaram

Houve uma época que toda menina queria ser uma daquelas moças bonitas que dançavam na televisão, as famosas chacretes.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Telegram

E ao longo dos anos, muitas delas conseguiram realizar esse sonho.

Do ano de 1957 até 1988, ano de sua morte, Abelardo Barbosa, o eterno Chacrinha, se manteve no ar com basicamente o mesmo tipo de programa.

Mesmo passando por diversas emissoras ele sempre foi auxiliado por suas assistentes, apelidadas de Chacretes.

Receba nossas notícias diretamente no seu WhatsApp


Inclusive, cada uma delas carregava uma característica própria e um apelido geralmente dado pelo nosso amado Velho Guerreiro.

Veja também

11 Chacretes acabaram nos deixando e muitos nao fazem a menor ideia (Foto Reprodução/Montagem/Youtube)
11 Chacretes acabaram nos deixando e muitos nao fazem a menor ideia (Foto Reprodução/Montagem/Youtube)

Muito brilho e beleza

Aproximadamente 500 moças passaram pela função nos mais de 30 anos em que a Discoteca, a Buzina ou o Cassino do Chacrinha estiveram no ar e muitas delas são lembradas com muito carinho pela maioria dos telespectadores.

Porém infelizmente, muitas dessas beldades que ajudavam a abrilhantar ainda mais as telinhas não estão mais entre nós.

E por mais assustador que isso pareça, muitos não fazem a menor ideia disso até hoje.

Sendo assim, baseados em informações do canal @CineNostálgico, do Youtube, separamos 11 desses nomes que abrilhantaram e contribuíram para o sucesso dos programas comandados por Cacrinha.

Quais foram as 11 chacretes que faleceram?

1- Fernanda Terremoto: Ela estreou no Chacrinha em 1978, na TV Bandeirantes, deixando o programa seis anos depois para se dedicar à carreira de cantora.

Em 85, foi eleita pela crítica como a melhor cantora revelação do ano, mas abandonou a carreira apenas dois anos depois.

De acordo com o portal famosos que já morreram, ela faleceu em 2003, com 42 anos de idade, vítima da AIDS.

2- Índia Potira: Considerada uma das mais famosas chacretes de todos os tempos, Potira atuou no programa entre 1969 e 1973, e segundo suas amigas, foi a que ganhou mais dinheiro na época.

Seu passado foi um tanto conturbado. De acordo com o portal Terra, ela chegou a se envolver com um traficante e chegou até a ser presa três vezes.

A artista conseguiu se aposentar após voltar a lutar contra o câncer e passou o fim da vida morando ao lado da família na comunidade da Babilônia, no bairro do Leme, Zona Sul carioca.

Infelizmente ela morreu em julho de 2023, aos 76 anos de idade, na luta contra a doença.

3- Magda Teles: Magda ainda muito jovem estreou no programa ainda muito nova no programa na década de 60 e ficou por lá até 1972.

Magda passou seus últimos dias em um asilo e infelizmente faleceu no dia 1 de maio de 2020, vítima da Covid-19

4-Soninha Toda Pura: A bela Dançarina ficou com Chacrinha por 2 anos (entre 1968 e 1970). Ela morava na Argentina há mais de 30 anos.

Mas infelizmente faleceu no dia 15 de setembro de 2020, também vítima da Covid-19

5- Regina Pintinha: A beldade ganhou esse apelido por conta da pintinha que possuía embaixo do queixo.

Ela trabalhou por 12 anos com o Velho Guerreiro e só saiu após a morte do apresentador, em 1988.

A dançarina foi encontrada morta em 2017. Como ela morava sozinha, seu corpo só foi encontrado dias depois da sua morte e não foram divulgadas as razões que levaram a mesma ao óbito.

6- Welluma Brown: A dançarina foi a única chacrete travesti da história do programa do Chacrinha.

Ela morou por alguns anos em Paris e atuou em um programa de televisão aonde falava sobre a cultura brasileira aos franceses.

Quando voltou ao Brasil, trabalhou na Prefeitura do Rio de Janeiro.

Em 2013 sofreu um acidente doméstico e faleceu após não resistir à queimaduras no corpo. Até hoje ela é reconhecida como um símbolo de resistência da comunidade LGBTQIA+

7- Katia Regina: Ela estreou no programa do Chacrinha em 1969, aos 16 anos, levada pela amiga chacrete Vera Furacão.

Deixou o programa e foi ser silvete no programa do Silvio Santos, juntamente com outras chacretes. Porém, ao retornar ao elenco do programa do Chacrinha acabou sofrendo uma queda brusca no palco.

Com o tempo a lesão foi transformada em um câncer. Katia ficou na dúvida se continuaria trabalhando pois os remédios que tomava serviam apenas para anestesiar a dor que sentia.

Em seguida, ela acabou traumatizando o joelho e a amputação da perna foi inevitável.

Após isso, ela chegou a trabalhar pouco tempo como secretária do apresentador Flávio Cavalcanti.

Meses depois, voltou a ser internada por complicações da doença. Os médicos pensaram em amputar a outra perna mas o câncer já havia dominado o corpo todo.

A comoção foi tanta que o cantor Roberto Carlos chegou a fazer um show em sua homenagem.

Infelizmente, no Natal de 1972, ela comemorou no hospital seu último aniversário e no dia seguinte faleceu pela manhã com apenas 19 anos.

8- Leda Zeppelin: Considerada uma das mais belas chacretes de todos os tempos, Leda Zepellin, estreou no Chacrinha em 1979, aos 19 anos de idade.

Ficou até 1984, quando foi para o Bolinha, mas fez apenas um programa, saindo de cena em seguida.

De acordo com o portal Tv Saudades, Leda Zeppelin foi casada com o DJ Da Silveira Maia com quem teve dois filhos, Juliana e Tadeu.

Ela infelizmente faleceu em 1998, com apenas 38 anos de idade.

Ainda de acordo com o portal, não há informações precisas sobre os motivos da morte de Leda Zeppelin, porém algumas fontes dizem que isso se deu em decorrência da AIDS.

9- Marli Bang Bang: Uma das dançarinas mais famosas e lindas que já pisaram na TV.

Ela foi morar em Portugal em 1987, após receber uma proposta de trabalho, e de lá manteve contato com as filhas até 1998.

Quando as filhas pararam de receber notícia da mãe elas entraram em desespero e começaram a procura-la de todas as formas, mas sempre sem sucesso.

Até que uma das filhas recebeu uma ligação afirmando que a a mãe delas havia morrido.

A causa oficial da morte não foi repassada pelas autoridades portuguesas aos familiares. Entretanto, extraoficialmente, o que se diz é que o câncer de pulmão, a cirrose e a hepatite lhe tiraram a vida.

A confirmação da morte da ex-chacrete deu-se após repercussão da reportagem publicada pelo DIÁRIO.

Sua morte foi registrada no dia 07 de agosto de 2013 e a dançarina tinha apenas 56 anos de idade.

10- Lucinha Apache: A bela Lucinha trabalhou ao lado de Chacrinha 1969 a 1974, na TV Globo e Tupi.

Ela deixou o programa para se casar mas acabou se divorciando alguns anos depois.

Diabética, Lucinha perdeu a visão de um dos olhos, mas era descrita pelas ex-companheiras de trabalho como uma pessoa sempre alegre.

Ela morreu no dia 01 de abril de 2010, aos 59 anos, vítima de um infarto.

11- Sandra Matera: Por fim temos Sandra, que além de dançarina era ajudante de palco no programa de Abelardo Barbosa, entre 1968 e 1973.

Vale dizer que ela fez parte da “primeira leva de chacretes. Sandra faleceu em janeiro de 2018, aos 66 anos de idade.

De acordo com o canal do Youtube, ela estava muito gripada e sentia muita falta de ar. Quando ela estava a caminho do hospital ela acabou sendo vítima de um infarto.

🚨 Davi assume uso de dinheiro doado ao RS + Globo crava desfecho do campeão + Dona Déa é DETONADA         

NOS SIGA NO INSTAGRAM

Logo do TvFoco

TV FOCO

📺 Tudo sobre TV e Famosos que você precisa saber.

@tvfocooficial

SEGUIR AGORA

Autor(a):

Meu nome é Lennita Lee, tenho 32 anos, nasci e cresci em São Paulo. Viajei Brasil afora, e voltei para essa cidade, afim de recomeçar a minha vida. Sou formada em moda pela instituição "Anhembi Morumbi" e sempre gostei de escrever. Minha maior paixão sempre foi a dramaturgia e os bastidores das principais emissoras brasileiras. Também sou viciada em grandes produções latino americanas e mundiais. A arte é o que me move ... Atualmente escrevo notícias sobre os últimos acontecimentos do cenário econômico, bem como novidades sobre os principais benefícios e programas sociais.