Açougue fechado

1,5 tonelada de carne PODRE: Procon se une a Anvisa e lacra açougue de mercado tradicional por insalubridade

08/07/2024 às 13h45

Por: Rafael Silva
Imagem PreCarregada
Anvisa e açougue - Foto Reprodução Internet

Surpreenda-se com o Procon que se une a Anvisa e lacra açougue de mercado tradicional, com 1,5 tonelada de carne podre

A Anvisa, unida ao Procon, cumpriu o seu dever em proteger a população e os consumidores de riscos à saúde, com uma ordem contra um açougue de mercado tradicional, com graves acusações que poderiam trazer sérias complicações aos clientes, com uma nojeira descoberta e desmascarada.

As informações são do site “midiamax.com”, o qual informou no dia 06 deste mês, que a fiscalização do Procon/MS (Secretaria Executiva de Orientação e Defesa do Consumidor), seguindo as mesmas normas da Anvisa, realizou um grande fechamento de mercados e apreensões no Mato Grosso do Sul.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De acordo com a fonte, na região de Angélica, localizada a 276 quilômetros de Campo Grande, foi descoberto um açougue que vendia produtos e alimentos vencidos, além de mel falsificado, com peixes e frios expostos à contaminação, por causa das embalagens rompidas e danificadas, um sério perigo.

O local também estava sem o alvará, a licença sanitária e o selo de inspeção municipal para a produção de carne de sol e linguiças bovinas e suínas, ou seja, não poderia estar funcionando, pois não tinha os certificados de higiene e autorização para produzir alimentos e vendê-los, uma grave acusação.

Continua após o Veja Também

Veja também

Com isso, mais de 1,5 tonelada de carne podre e outros alimentos precisaram ser jogados no lixo e descartados de vez, devido às más condições de acondicionamento e validade, sendo que eles poderiam trazer sérios riscos à saúde da população, caso fossem consumidos de forma desavisada.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

E não para por aí, pois em Novo Horizonte do Sul, a 326 quilômetros da capital, os fiscais do Procon também apreenderam cerca de 598 caixas de cigarros com importação proibida ou com aditivos não autorizados no Brasil, com latas de fumo, essências e dispositivos eletrônicos confiscados pelo órgão.

Até o momento não foram encontradas notas oficiais, tampouco manifestações dos estabelecimentos a respeito do ocorrido, porém, o espaço continua em aberto para que os mesmos possam expor a sua versão dos fatos, com os locais tendo 20 dias para apresentar a sua defesa junto ao Procon/MS.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Quais produtos precisam da aprovação do órgão regulador no Brasil?

Segundo informações do site “licempre.com”, o registro na Anvisa é obrigatório para as empresas que fabricam e importam produtos alimentícios, farmacêuticos, correlatos, saneantes e cosméticos, devendo ser sempre analisados e passados por uma perícia especializada do órgão para receberem aprovação.

🚨 Tati Machado titular do Encontro + Estrelas intocáveis da Globo + Datena fora da Band: "Não tem dinheiro"    

Anvisa
Destaque
Rafael Silva

Autor(a):

Eu sou Rafael Silva, tenho 28 anos e sou Arquiteto e Urbanista por formação pela Universidade Potiguar. Viciado em estar por dentro de tudo que acontece, sou Redator Web por vocação. Sempre foi apaixonado por escrita e leitura e me encontrei no mundo do entretenimento. Acompanho a vida dos famosos e celebridades diariamente pelos seus perfis das redes sociais e faço matérias sobre as fortunas dos artistas e suas mansões elegantes . Adoro jogar vídeo game e assistir séries e filmes. Minhas redes sociais são: [email protected]

Botão de fechar
Utilizamos cookies como explicado em nossa Política de Privacidade, ao continuar em nosso site você aceita tais condições.