Falência: confira tudo sobre quebra de empresas

Falência: confira tudo sobre quebra de empresas

Falência: 2023 termina levando embora rede de supermercado mais amado do Brasil, rival do Pão de Acuçar

2023 é marcado pelo fim de varejista gigantesca no Brasil (Foto Reprodução/Montagem/Tv Foco)
2023 é marcado pelo fim de varejista gigantesca no Brasil (Foto Reprodução/Montagem/Tv Foco)

Rede de Supermercado gigante, rival do Pão de Açúcar acabou se despedindo no ano de 2023 chocando milhares de clientes

E o ano de 2023 está de parabéns quando o assunto é falências, fechamentos e despedidas, E em meados de julho foi “levada embora” mais uma importante e gigantesca rede de supermercados, rival do Pão de Açúcar, que acabou dando um adeus definitivo diante de cenário desafiador.

Antes de mais nada é bom deixar claro que, apesar de ter sido concluída em julho, a notícia já havia sido divulgada em abril de 2023, o que caiu como uma verdadeira bomba e pegando milhares de consumidores de surpresa.

Estamos falando da gigante  Makro, cujo qual estava em solo nacional  desde a década de 70 e foi considerado uma das mais marcantes e amados varejistas existentes no mercado.

Passa daqui, passa de lá …

Segundo o Estadão, ainda no ano de 2020, parte das lojas do Makro, administrado pelo grupo holandês SHV, foram vendidas ao Grupo Carrefour Brasil.

No total foram 29 unidades que custou aos cofres da francesa um total de R$ 1,95 bilhão.

Veja também

Já no ano de 2022, o Grupo Muffato, rede paranaense fundada em 1974, adquiriu 16 lojas e 11 postos de gasolina da mesma rede atacadista.

Vale dizer que na época, a  Makro chegou a contratar o Santander para encontrar um comprador para as 24 lojas que ainda possuia no Brasil, esperando angariar R$ 2 bilhões com as unidades.

Vale destacar que além de atuar no Brasil desde 1972, como mencionamos, o Makro ainda mantém suas operações em outros países da América do Sul, sendo eles:

  • Venezuela
  • Argentina
  • Colômbia

1-Motivos por trás da saída

A principal razão do Makro ter saído do Brasil foi  a competição acirrada do setor alimentício, principalmente do atacarejo (conjunto de redes com foco em atacado).

Ao que parece, a marca apesar de renomada, acabou ficando defasada com a chegada de novos do segmento, que até então, era dominado somente pela holandesa.

Com isso a sua marca acabou caindo na “falência” no Brasil e não teve muita escolha a não ser vender seus ativos e partir de volta para “casa”.

2- Muffato em ação

Segundo o portal Uol, a transação com a Muffato, que teve início em 2022, foi concluída no final de janeiro de 2023 quando o grupo comprou imóveis e alguns ativos das lojas e posto de gasolina do Makro localizados em:

  • Guarulhos;
  • Marília;
  • Piracicaba;
  • Presidente Prudente;
  • Santo André;
  • São Bernardo do Campo;
  • São José do Rio Preto;
  • São José dos Campos;
  • Sorocaba Norte;
  • Sorocaba Sul; e
  • Taubaté.

Já de acordo com o portal Giro News, a Cade* (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) aprovou a compra em março deste ano de 2023,

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica é uma autarquia federal brasileira, vinculada ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, componente do Sistema Brasileiro de Defesa da Concorrência, ao lado da Secretaria de Acompanhamento Econômico.

Em seu parecer, o órgão concluiu que a operação não acarretou em prejuízos ao ambiente concorrencial. Para o Grupo Muffato, a transação estrou em linha com sua estratégia de expandir para outras localidades, marcando sua estreia na capital paulista.

Já para o Makro, a venda das unidades estava inserida na estratégia do grupo SHV de encerrar sua operação no Brasil. Vale dizer que as demais lojas restantes foram divididas entre o Savegnago e Grupo Pereira.

3- Despedida

Foi em julho de 2023, após terminar de vender suas lojas para o Grupo Muffato, Savegnago e Grupo Pereira, que a Makro Atacadista se despediu oficialmente do mercado brasileiro.

A rede encerrou as atividades de seu site e publicou, na plataforma e nas redes sociais, um comunicado sobre o fim de sua operação no país:

“Há 50 anos iniciamos nossa jornada no Brasil, e em todos estes anos participamos de sua história, da sua evolução e do seu crescimento.

Estivemos sempre ao seu lado e fizemos parte da sua família. Hoje, temos a certeza de ter conquistado um lugar no seu coração.

Nossa operação se despede do Brasil deixando nosso agradecimento a todos clientes, fornecedores e colaboradores que juntos fizeram parte desta história.”

Vale dizer que ao  procurar o perfil oficial da Makro Brasil nas redes sociais ele não aparece mais, os únicos perfis ativos são os dos países em que ele ainda opera como Colômbia, Venezuela e Argentina.

Como está a situação da Muffato após a compra da Makro?

Agora, meses após a conclusão da compra da Makro, a Muffato se encontra em constante expansão, para o terror da concorrência.

Vale mencionar que atualmente não existem mais mercados com a bandeira Makro ativas.

Inclusive, em meados de outubro de 2023, segundo o portal Estadão, a empresa deu start nas obras de transformação dos imóveis, e abriu logo na segunda semana daquele mês, a primeira unidade em São José dos Campos.

Max Atacadista, bandeira da Muffato (Foto Reprodução/Internet)
Max Atacadista, bandeira da Muffato (Foto Reprodução/Internet)

Ainda de acordo com o Estadão, a pretenção da paranaense é que se explore cada vez mais a região de São Paulo, sob a bandeira Max Atacadista, marca de atacarejo da companhia.

O que já está caindo com força pra cima de rivais, principalmente de redes como Assaí e o Atacadão (pertencente ao Carrefour) que são um dos mais presentes e fortes do setor no sudeste.

O peso dos atacados …

De acordo com declarações dadas por Ederson Muffato, agora a rede conta com vários modelos de lojas, o tradicional, o gourmet, o hiper compacto e o mencionado atacarejo.

Hoje, o peso do varejo e do atacarejo são os mais explorados pela rede, tendo 50% de cada e se tornará ainda mais forte: “Com a aquisição da Makro, a balança deve pesar mais para o lado do atacarejo e ele se tornará mais relevante na nossa organização”.

Na última década, o modelo do atacarejo tomou o papel do hipermercado, por seu modelo de custos. Ele ainda cresce mais do que o supermercado, mas não é mais o crescimento que vimos entre 2017 e 2021.

Ele ainda afirmou que a  aceleração forte desse modelo de loja aconteceu porque era novidade, especialmente em cidades pequenas. Porém, o atacarejo ainda é o maior vetor de crescimento da rede.

Apesar do seu peso relevante, conforme informações divulgadas pela Info Money. para 2024, o grupo prefere fazer projeções mais moderadas.

Segundo o diretor do grupo, diante das adversidades relacionadas ao potencial de consumo da população, apesar do proposito de expansão, ideia agora é retroceder à média história no nível de abertura de lojas: entre cinco e seis novos pontos de venda.

Segundo o ranking da Associação Brasileira de Supermercados, o Muffato é o sexto maior grupo supermercadista do país, com um faturamento estimado em R$ 12 bilhões.

 

 

🚨 Davi vai ser expulso no BBB24? + Ivete é INTERNADA + Jojo é traída e se VINGA

NOS SIGA NO INSTAGRAM

Logo do TvFoco

TV FOCO

📺 Tudo sobre TV e Famosos que você precisa saber.

@tvfocooficial

SEGUIR AGORA

Quem escreve

Lennita Lee

Meu nome é Lennita Lee, tenho 32 anos, nasci e cresci em São Paulo. Viajei Brasil afora, e voltei para essa cidade, afim de recomeçar a minha vida. Sou formada em moda pela instituição "Anhembi Morumbi" e sempre gostei de escrever. Minha maior paixão sempre foi a dramaturgia e os bastidores das principais emissoras brasileiras. Também sou viciada em grandes produções latino americanas e mundiais. A arte é o que me move ... Atualmente escrevo notícias sobre os últimos acontecimentos do cenário econômico, bem como novidades sobre os principais benefícios e programas sociais.