CHOCANTE!

Poupança esvaziada, substituto do cartão de crédito e desfecho do PIX: 3 anúncios cruciais do Banco Central

20/12/2023 às 11h08

Por: Lennita Lee
Imagem PreCarregada
Os anúncios cruciais do Banco Central a respeito da poupança, Pix e cartões de crédito (Foto Reprodução/Montagem/Tv Foco)

Banco Central emite 3 anúncios decisivos a respeito dos cartões de crédito, poupança e PIX

O Banco Central, conhecido como apenas BC ou Bacen, é responsável por gerenciar o meio circulante, que nada mais é do que garantir, para a população, o fornecimento adequado de dinheiro em espécie.

Ele também garante a estabilidade do poder de compra da moeda, zela por um sistema financeiro sólido, eficiente e competitivo, e fomenta o bem-estar econômico da sociedade.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Tanto é que sempre quando ocorre uma falência de bancos ou até mesmo invenções de ferramentas financeiras tem o intermédio dele.

Inclusive, no ano de 2020, o Banco Central se superou com a criação do Pix que acabou se tornando o método mais usado de pagamento da maioria dos brasileiros.

Continua após o Veja Também

Veja também

Fora isso ele também emite alertas sobre funcionamentos de agências, poupanças, uso de cartões de crédito entre outros.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Sendo assim, separamos 3 anúncios cruciais envolvendo o desfecho do Pix para os próximos anos, um possível substituto de cartões de crédito e sobre poupanças esvaziadas.

1- Cartões de crédito está com os dias contados?

Parece maluquice, mas você já imaginou a vida sem cartão de crédito? Pois é, por mais doido que isso pareça ser, essa possibilidade pode ser muito mais real do que muitos sonham.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Isso porque é notório que as novas tecnologias estão melhorado a experiência em praticidade ao usar cartões de crédito, como as aproximações, descartando a necessidade de digitar senhas ou até mesmo pegar os mesmos da carteira. 

De acordo com o portal Metrópoles, o próprio presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto disse, no dia 11 de agosto de 2023, que a autoridade monetária estuda autorizar a oferta de crédito aos consumidores via Pix, sistema de pagamentos instantâneos.

A fala ocorreu um dia depois de Campos Neto ter causado repercussão no mercado ao tratar da redução das taxas no cartão de crédito.

Na véspera, o presidente do BC chegou a citar, em audiência no Senado, a possibilidade de extinguir a modalidade de “crédito rotativo”, cujas taxas superam 400% ao ano.

Ainda é incerto

Vale destacar que Campos Neto afirmou ter levado um “puxão de orelha” pela fala sobre o rotativo e se corrigiu:

“A gente não tem os detalhes ainda [sobre o rotativo]. Eu tomei um puxão de orelha depois do que eu falei”, disse.

Inclusive, de  acordo com ABECS (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços), o consumidor seguirá tendo diversas opções de meios de pagamento à disposição e será LIVRE para escolher o que melhor lhe couber, seja o cartão de crédito ou o Pix.

A Associação ainda acredita que o sistema de cartões continuará em crescimento porque ainda é um sistema que oferece soluções práticas e seguras.

Fora isso a ABECS ainda cita como exemplo a grande adesão de pagamento por aproximação, que já representa 44% do total de pagamentos com cartões realizados presencialmente.

Por fim, a associação ressalta outros benefícios no setor, como pontos, cashback, transações internacionais, entre outras inovações.

No final a verdade é que, por mais que essa possibilidade possa se concretizar, ainda não se tem nenhum dado oficial a respeito, apenas especulações de mercado diante dos avanços tecnológicos e as novas preferências do público.

2- Poupança esvaziada

Em novembro de 2023, o Banco Central também fez um importante comunicado sobre as poupanças esvaziadas.

De acordo com o portal Terra, quase R$ 100 bilhões deixaram as cadernetas de poupança nesse ano de 2023. No dia 09 de novembro de 2023, o BC informou que até outubro, o saque acumulado da poupança era de R$ 98,285 bilhões.

Apenas um mês deste ano, no caso em junho, que a modalidade teve resultado positivo. Em 2022, o saldo foi negativo em R$ 103,237 bilhões, o pior ano na história da poupança, considerando a série iniciada em 1995.

Em outubro, as retiradas superaram as aplicações em R$ 12,157 bilhões, superando o saque líquido de R$ 11,006 bilhões em outubro de 2022, que era ainda então o pior resultado para o mês .

Em números gerais, em outubro foram aplicados na poupança R$ 321,792 bilhões contra R$ 334,130 bilhões que foram sacados pelos brasileiros.

Considerando o rendimento de R$ 5,631 bilhões, o saldo total da caderneta somou R$ 961,763 bilhões ao final de outubro. Em setembro, houve saques líquidos de R$ 5,835 bilhões.

De acordo com a CBN, o jornalista Marcelo d’Agosto explicou que um dos fatores disso ocorrer é a rentabilidade. Mesmo sem o IR, a remuneração da poupança é menor do que muitas aplicações financeiras também conservadoras.

Além disso, maior sofisticação do mercado pode explicar a quantidade de saques. Por fim, o jornalista ainda lembrou que a alta da inflação e dos juros deixam o orçamento mais apertado  e a poupança como instrumento de alívio.

3- Qual será o desfecho do PIX?

Conforme mencionamos no inicio desse texto, desde a sua criação em 2020, o PIX, é o método mais usado por brasileiros na hora de pagar suas compras, fazer depósitos e, até mesmo, executar o pagamento de contas básicas.

Porém, agora uma novidade pode mudar essa realidade. Isso porque de acordo com o G1, ambos os bancos públicos, tanto a Caixa como o Banco do Brasil, realizaram as primeiras transferências com o o Drex, o novo real digital.

De acordo com o portal G1, essa operação envolveu o envio de reservas bancárias em um ambiente de testes do Banco Central (BC).

Vale destacar que o Drex ainda está em processo de  implementação pelo Banco Central  e ainda não tem um cronograma OFICIAL de lançamento. Mas a  expectativa é que essa nova moeda seja liberada para o público ainda no fim do ano de 2024.

De acordo com o portal Terra, o Drex, trará impactos para o setor financeiro, tanto para empresas, quanto para o cotidiano das pessoas.

Emitida e regulada pelo Banco Central (BC), a moeda será usada para transações como compras, pagamentos e recebimentos. Quanto às empresas, essa nova tecnologia deve estimular a criação de novos modelos de negócios e serviços.

Agora quando falamos em pessoa física, essa nova moeda permitirá o acesso a outros serviços financeiros, que ainda estão sendo desenvolvidos, como contas digitais, aplicativos e plataformas de pagamento.

Vale dizer que diferente do Pix, que é um meio de pagamento, o Drex é a representação do real em forma digital, ou seja, 1 Drex será equivalente a R$1.

Por esses motivos, há grande expectativa de que a novidade represente para o mercado financeiro um salto similar, ou até mais alto,  ao que foi dado pelo Pix na cultura de pagamentos do brasileiro.

Entretanto, já se sabe que ele deverá focar as áreas do sistema financeiro que, hoje, não estão no escopo do Pix, permitindo avançar na digitalização econômica.

 

🚨 Globo arranca Ana e Poeta do ar por R$ 450M + Maju fora do Fantástico na surdina + Ratinho defende ex de Iza    

Banco Central
bomba
cartão de crédito
Drex
pix
poupança
Lennita Lee

Autor(a):

Meu nome é Lennita Lee, tenho 32 anos, nasci e cresci em São Paulo. Viajei Brasil afora, e voltei para essa cidade, afim de recomeçar a minha vida.Sou formada em moda pela instituição "Anhembi Morumbi" e sempre gostei de escrever.Minha maior paixão sempre foi a dramaturgia e os bastidores das principais emissoras brasileiras.Também sou viciada em grandes produções latino americanas e mundiais. A arte é o que me move ...Atualmente escrevo notícias sobre os últimos acontecimentos do cenário econômico, bem como novidades sobre os principais benefícios e programas sociais.

Botão de fechar
Utilizamos cookies como explicado em nossa Política de Privacidade, ao continuar em nosso site você aceita tais condições.