Fique de olho

Prepare o bolso: 3 bancos gigantes, incluindo o Itaú, são pegos no FLAGRA e vão devolver em dobro a clientes

02/07/2024 às 10h41

Por: Gabriel Amaral
Imagem PreCarregada
Banco como o Itaú terão que pagar indenização para diversos clientes (Reprodução: Montagem TV Foco)

3 bancos gigantes no Brasil, como Itaú, Bradesco e Banco do Brasil terão que devolver dinheiro para centenas de clientes. Isso porque acabaram condenados na justiça por conta de uma irregularidade encontrada

Alguns bancos precisarão devolver o dobro do dinheiro aos seus clientes, por conta de um flagra revelado pela Justiça. Um deles é o Itaú, mas envolve outros 2 e você precisa saber se faz parte das pessoas que tem direito a receber o valor.

As instituições financeiras são as principais empresas e que mais ligam o alerta de todas as pessoas. Isso porque há pessoas que possuem todo seu patrimônio por lá e qualquer notícia que as envolve, seja negativa ou positiva, causam preocupações em todos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De acordo com o portal ‘Extra’, a Justiça condenou a Febraban, junto com o Itaú, Banco do Brasil e Bradesco por conta de uma propaganda enganosa durante a pandemia da Covid-19. A decisão foi do juiz Douglas de Melo Martins, titular da Vara de Interesses Difusos e Coletivos da Comarca, no estado do Maranhão.

As instituições financeiras estavam sendo acusadas de veicular propagandas enganosas, afirmando que fariam a prorrogação do vencimento das dívidas de seus clientes por 60 dias. Porém, o que aconteceu foi uma renegociação, com o acréscimo de juros e outros encargos.

Continua após o Veja Também

Veja também

Segundo a decisão do juiz, em nenhum momento houve a informação que com a suspensão haveria o acréscimo de juros, resultando no aumento da dívida inicial. Os bancos como Itaú, Bradesco e Banco do Brasil terão que reparar um dano moral coletivo de R$50 milhões e devolver o valor pago pelos clientes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Condenação

As empresas devolverão de forma dobrada os valores pagos pelos clientes e um acréscimo de 10% sobre o valor de cada contrato individual. O valor de R$50 milhões será ao Fundo Estadual de Proteção dos Direitos Difusos.

Ainda segundo o portal ‘Extra’, a decisão vale para todo o país e contratos a partir do dia 16 de março de 2020, que perdurou durante os 60 dias seguintes. O Banco do Brasil não comentou sobre o caso, já o Itaú e Bradesco direcionaram a demanda à Febraban.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A Febraban comentou sobre o caso: “A Febraban e seus bancos associados, durante os momentos mais críticos da pandemia da Covid-19, foram um dos primeiros setores a adotar medidas de auxílio direto à população. Nesse contexto, na certeza de que toda a conduta do setor é pautada na mais plena legalidade, a Febraban recorrerá da decisão”, destacou.

Quando a Febraban foi fundada?

A Febraban (Federação Brasileira de Bancos) é quem representa todos os bancos brasileiros e surgiu em 9 de novembro de 1967. Possui sua sede em São Paulo e o atual presidente é Isaac Sidney.

🚨 Globo arranca Ana e Poeta do ar por R$ 450M + Maju fora do Fantástico na surdina + Ratinho defende ex de Iza    

Banco Do Brasil
Bradesco
Itaú
Gabriel Amaral

Autor(a):

Eu sou Gabriel Amaral, jornalista, formado na Universidade Anhembi Morumbi em 2021. Apaixonado por qualquer tipo de esporte, torcedor do São Paulo e adoro me perder assistindo filmes e séries dos mais variados gêneros e fã da música sertaneja. Faço matérias variadas sobre as celebridades e suas mansões. [email protected]. Minhas redes sociais são:

Botão de fechar
Utilizamos cookies como explicado em nossa Política de Privacidade, ao continuar em nosso site você aceita tais condições.