SERÁ?!

Já pode ir se despedindo da poupança: 3 rivais que jorram mais dinheiro chegam para derrubar a Caixa, Itaú e +

26/05/2024 às 7h40

Por: Lennita Lee
Imagem PreCarregada
Investimentos têm deixado a poupança para trás (Foto Reprodução/Montagem/Canva/CAIXA/Itaú)

Investidores estão deixando cada vez mais a poupança de lado quando o assunto é deixar o dinheiro render

Se você está começando a pensar em investir e conhece só a poupança, saiba que há oportunidades de baixo risco, como a caderneta, que jorram muito mais dinheiro …

Siga o Tv Foco no Telegram

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Telegram

Mas apesar de ser extremamente popular, investir em poupanças de bancos como Itaú, Caixa, entre outros tem sido visto apenas como deixar o dinheiro parado na conta-corrente.

Ainda mais após a chegada desses novos investimentos de fácil acesso …

Contra fatos, não há argumentos …

Inclusive, vale dizer que o Banco Central identificou uma redução expressiva da caderneta de poupança e essa situação foi desencadeada pela preferência em massa desses mesmos correntistas em aplicações mais rentáveis

Siga o Tv Foco no WhatsApp

Receba nossas notícias diretamente no seu WhatsApp


Comunicado do Banco Central hoje (23) crava 3 viradas com o REAL - Foto: Reprodução/Internet
Banco Central (Foto: Reprodução/Internet)

Com isso, a debandada da boa e velha poupança tem sido cada vez mais frequente, mesmo entre aqueles que possuem valores consideráveis aplicado na mesma como o de R$5 mil.

Veja também

Fuga em massa

No entanto, de acordo com o portal O Globo, essa avaliação dentro do Banco Central é de que essa “fuga em massa da poupança” deva continuar, especialmente considerando que os bancos têm feito uma abordagem mais incisiva aos poupadores conforme recebem informações via Open Finance*.

Tal análise consta do Relatório de Estabilidade Financeira (REF), publicado ainda no dia 23 de abril de 2024.

Desde o ano de 2021, a poupança tem registrado forte retirada de recursos. O saldo passou de R$ 1,035 trilhão no fim de 2020 para R$ 983 bilhões no final de 2023.

Poupança
Clientes estão “fugindo” da poupança por ter outras linhas de investimento mais rentáveis (Foto Reprodução/ Agência Brasil)

O estudo sobre a poupança analisou os dados de 2022, quando a caderneta teve saque líquido recorde de R$ 103,24 bilhões.

Essas análises foram realizadas a partir de dados de mais de 57 milhões de indivíduos recebidos dos cinco maiores bancos do Brasil com saldo de pelo menos R$ 500,00 na caderneta de poupança, o que representa 89% do estoque total da caderneta de poupança em dezembro de 2021 e 2022.

Nessa amostra, 29,5 milhões de indivíduos sacaram dessas contas o total de quase R$ 279 bilhões e aportaram aproximadamente R$ 201 bilhões em outros ativos financeiros.

Quais são os investimentos mais rentáveis que a poupança?

Conheça abaixo 3 dos melhores investimentos que são bem melhores que a poupança:

1-Tesouro Direto

O Tesouro Direto, que nada mais é que uma plataforma de negociação dos títulos de dívida pública do governo federal, ganha cada vez mais adeptos por ser uma opção muito mais rentável do que a poupança, sobretudo nos últimos anos.

De acordo com o Blog Genials, os títulos públicos disponíveis na plataforma do Tesouro Direto que rendem aproximadamente 10% ao ano, ou seja, pelo menos o dobro do que rende a poupança e bem superior à inflação.

Já o Tesouro IPCA+, se trata de um dos títulos públicos mais atrativos do Tesouro Direto e rende mais do que a poupança por ter uma taxa prefixada e ainda contar com a variação do IPCA, a inflação oficial do Brasil.

Portanto, no caso do Tesouro IPCA+ já é certo que o seu dinheiro renderá mais que a inflação.

Quanto à segurança dos títulos públicos do Tesouro Direto não há argumentos contrários.

São considerados os investimentos mais seguros do mercado porque o emissor, no caso, é o próprio governo.

O poder público é tido pelo mercado financeiro como bom pagador e, por isso, os títulos públicos são até mais seguros do que a poupança.

2-CDBs

Os CDBs são títulos de dívida emitidos por bancos, por meio deles, o investidor empresta dinheiro para o banco financiar suas atividades em troca de uma remuneração.

É a mesma lógica do Tesouro Direto, no qual o governo é o tomador de empréstimos e os cidadãos são os beneficiários dos rendimentos.

Os CDBs são ótimos substitutos da poupança porque a maioria deles tem liquidez diária, podendo ser resgatados a qualquer momento.

Diferente da liquidez mensal da poupança, os CDBs remuneram proporcionalmente, não importa se você investiu em um dia e, no próximo, já resgatar.

Certamente, o valor será corrigido, mesmo que minimamente.

Aplique o dinheiro no CDB para dobrar seus investimentos (Reprodução: Internet)
Os CDBs como demais investimentos tem sido mais procurados que a poupança comum (Foto Reprodução/ Internet)

Em bancos médios, por exemplo é possível encontrar rentabilidades de mais de 100% do CDI.

Quanto à segurança, os CDBs têm a mesma garantia da poupança: o Fundo Garantidor de Créditos – FGC, para aplicações de até 250 mil reais por CPF e por instituição financeira

Essa garantia permite ao investidor buscar rentabilidades maiores em bancos de menor porte, que costumam oferecer remunerações mais vantajosas, pois caso o emissor quebre e dê um calote, o FGC garante a quantia aplicada.

O valor do investimento inicial varia de acordo com cada CDB, mas há títulos para investidores de todos os níveis.

3-Fundos de renda fixa

Por fim temos o fundos de renda fixa que, além de você não precisar gerir, há uma junção dos papéis mencionados, como CDB e títulos públicos.

Ou seja, seu dinheiro estará em aplicações mais rentáveis que a poupança e de forma diversificada, diminuindo os riscos e ajustando a rentabilidade.

Há fundos que ultrapassam de 100% do CDI, porém deve-se observar que os fundos aceitam aportes mínimos de pelo menos R$ 100, o que acaba sendo vantajoso para um investidor que esteja iniciando.

MAS ATENÇÃO! Para ter essa gestão profissional tem um custo: a chamada taxa de administração.

É importante avaliar e verificar se ela não é muito alta para que não reduza demais a rentabilidade e torne o fundo desvantajoso comparando com a poupança.

Especialistas do mercado recomendam que ela não ultrapasse de 1% ao ano.

Os custos aumentam por que há cobrança de IOF para aplicações de prazo inferior a 30 dias e Imposto de Renda sobre os rendimentos

Quanto ao risco, os investidores só estão expostos ao risco das aplicações nas quais o fundo investe porque, caso as gestoras dos fundos quebrem, é possível migrar para outro fundo.

🚨 Desfecho de Huck na Globo após 24 anos + Estrela do SBT sofre h3morragia + Homem diz ser filho de Chrystian   

Autor(a):

Meu nome é Lennita Lee, tenho 32 anos, nasci e cresci em São Paulo. Viajei Brasil afora, e voltei para essa cidade, afim de recomeçar a minha vida.Sou formada em moda pela instituição "Anhembi Morumbi" e sempre gostei de escrever.Minha maior paixão sempre foi a dramaturgia e os bastidores das principais emissoras brasileiras.Também sou viciada em grandes produções latino americanas e mundiais. A arte é o que me move ...Atualmente escrevo notícias sobre os últimos acontecimentos do cenário econômico, bem como novidades sobre os principais benefícios e programas sociais.

Botão de fechar
Utilizamos cookies como explicado em nossa Política de Privacidade, ao continuar em nosso site você aceita tais condições.