NOSTALGIA!

EXTINÇÃO: 7 cervejas amadas arrancadas das prateleiras dos mercados e o chororô de clientes

26/06/2024 às 7h00

Por: Lennita Lee
Imagem PreCarregada
7 cervejas amadas sumiram das prateleiras causando tristeza e choque em muitos clientes (Foto Reprodução/Montagem/Lennita/TV Foco/Canva/Freepik)

Descubra as 7 marcas de cervejas que acabaram extintas dos supermercados para a tristeza dos consumidores

A cerveja é uma das bebidas mais antigas do mundo, inclusive os primeiros registros de sua fabricação te cerca de 6 mil anos.

Fora isso, ela é considerada uma das mais amadas entre brasileiros …

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Seja para um Happy Hour pós expediente de uma sexta feira ou naquele churrasco de fim de semana com os amigos, ela está sempre ali marcando presença e agradando até mesmo os paladares mais refinados.

Tanto é que um levantamento divulgado pela Folha Pê, ainda em 2023, comprovou que o Brasil é o 3º país que mais consome cerveja no mundo.

Continua após o Veja Também

Veja também

Segundo os dados, o país é responsável por 7% do consumo mundial, perdendo  para a China (27%) e Estados Unidos (13%).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Marca de cerveja é eleita a mais consumida entre os brasileiros (Foto Reprodução/Internet)
Brasileiros são uns dos  que mais consomem cerveja no mundo  (Foto Reprodução/Internet)

Mas se você faz parte desse grupo de amantes da bebida deve ter reparado que muitas linhas e marcas de cerveja acabaram extintas do supermercado, não é mesmo?

De acordo com uma lista divulgada pelo portal Veja, pelo menos 7 dessas marcas desapareceram, causando o chororô e choque de muitos consumidores.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Quais são as 7 cervejas extintas?

1-Kaiser Bock

Lançada em 1993, ela foi a pioneira em cerveja bock do mercado brasileiro. Esse tipo de cerveja tende a ser mais em  forte teor alcoólico e associada ao clima frio, por isso sua produção é sazonal.

Ela também foi considerada a melhor bock do mercado nacional, mas sua fabricação foi inconstante nos últimos anos, desde 2012, quando deixou de ser fabricada anualmente e com regularidade, fazendo com que ela sumisse das prateleiras

2-Antarctica Bock

Lançada em 1994, tentando pegar carona com a venda da Kaiser Bock, a Antarctica lançou a sua versão Bock, mas acabou não caindo no gosto do público e durou bem pouco no mercado.

3-Carlsberg

A Dinamarquesa Carlsberg chegou a ser fabricada no Brasil pela Skol nos anos 90 por um breve período.

Atualmente ela continua sendo vendida porém apenas da maneira importada*, o que de certa forma acaba tendo seu acesso mais dificultado.

(Para saber mais sobre a Carlsberg, clique aqui*)

4-Antarctica München

Mais encorpada e saborosa do que a clara pilsen, a cerveja escura da Antarctica começou a ser fabricada em São Paulo no início do século XX. Mas desde o fim da década de 90 que não é encontrada nos mercados.

5-Brahma München

Essa versão da Brahma foi uma das mais aclamadas entre as décadas de 40 a 70, mas acabou perdendo espaço para as tradicionais pilsen e logo deixou de ser fabricada, mais precisamente no início dos anos 2000.

6-Pérola

Fabricada em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, a cerveja Pérola foi famosa no Brasil todo, principalmente no seu auge, entre os anos 50 e 70. Nos anos 90, ela parou de ser comercializada após o fechamento de suas fábricas no país.

Vale mencionar que a Cervejaria Leonardelli Ltda, que produzia  a Pérola, chegou a ser comprada pela Antarctica, sua concorrente, e após isso foi extinta de vez.

7-Malt 90

Para finalizar temos essa cerveja que obteve grande repercussão na mídia nos anos 80, após ganhar a nomeação de cerveja oficial do primeiro Rock´n´Rio e dizia ser a bebida do futuro.

Mas apesar de toda pompa, também não caiu no gosto popular e ficou marcada como uma cerveja sem graça e sabor ruim. Em menos de dez anos, com a queda das vendas, acabou deixando  de ser comercializada.

🚨 Globo arranca Ana e Poeta do ar por R$ 450M + Maju fora do Fantástico na surdina + Ratinho defende ex de Iza    

Cerveja
Destaque
Lennita Lee

Autor(a):

Meu nome é Lennita Lee, tenho 32 anos, nasci e cresci em São Paulo. Viajei Brasil afora, e voltei para essa cidade, afim de recomeçar a minha vida.Sou formada em moda pela instituição "Anhembi Morumbi" e sempre gostei de escrever.Minha maior paixão sempre foi a dramaturgia e os bastidores das principais emissoras brasileiras.Também sou viciada em grandes produções latino americanas e mundiais. A arte é o que me move ...Atualmente escrevo notícias sobre os últimos acontecimentos do cenário econômico, bem como novidades sobre os principais benefícios e programas sociais.

Botão de fechar
Utilizamos cookies como explicado em nossa Política de Privacidade, ao continuar em nosso site você aceita tais condições.