Agora

Agora

Dívida de R$62 milhões e à beira da falência: Hospital gigante de SP sofre reviravolta e renasce das cinzas

Hospital gigante de São Paulo teve reviravolta após acumular dívida de milhões (Foto: Reprodução Internet)
Hospital gigante de São Paulo teve reviravolta após acumular dívida de milhões (Foto: Reprodução Internet)

Hospital gigante de São Paulo teve reviravolta após acumular dívida de milhões

Fundada há 75 anos, um hospital gigante de São Paulo passou por inúmeros desafios ao longo de sua história, enfrentando até mesmo à beira da falência.

A possibilidade de encerramento de suas atividades colocaria em risco o atendimento de uma população regional de quase 120 mil habitantes. Até meados de 2019, o hospital seguia os princípios assistenciais das Misericórdias, porém, com a chegada da pandemia global de COVID-19, foi necessário adotar novas estratégias de gestão para sobreviver e se adaptar às novas demandas da saúde pública.

A pandemia trouxe consigo diversos obstáculos para a saúde pública e a economia, modificando hábitos e paralisando postos de trabalho. Para a Santa Casa de Fernandópolis, que já enfrentava problemas financeiros, os desafios se intensificaram.

As dívidas acumuladas chegaram a aproximadamente R$ 62 milhões, sendo parte delas relacionadas à contratação de mão de obra, aquisição de insumos hospitalares e manutenção de leitos de terapia intensiva. Um estudo da empresa Planisa revelou que o custo diário de um leito de UTI chegou a ultrapassar o valor pago pelo governo, destinado às instituições filantrópicas como a Santa Casa.

Recentemente, o hospital teve seu pedido de recuperação judicial homologado pelo juiz da 3ª Vara Cível de Fernandópolis, Renato Soares de Melo Filho, representando uma decisão significativa no campo da saúde e da filantropia. Esse tipo de medida, comumente adotada por empresas privadas em dificuldades financeiras, reflete a gravidade da situação enfrentada pela instituição.

Veja também

A reviravolta e renascimento das cinzas da Santa Casa foi impulsionada por mudanças gerenciais implementadas pelo atual provedor e gestor, Marcus Chaer, a partir de dezembro de 2019.

A integração de setores como auditoria e financeiro, juntamente com a implementação de medidas de combate à corrupção nas compras e contratações, possibilitaram uma redução significativa da dívida, totalizando mais de R$ 10 milhões, representando quase 20% do total. Além disso, em 2021, o hospital registrou um superávit de R$ 635 mil, após mais de uma década de déficits financeiros consecutivos. Esses resultados representam um marco importante na trajetória da Santa Casa de Fernandópolis, demonstrando sua resiliência e capacidade de adaptação diante de desafios adversos.

Santa Casa de Fernandópolis (Foto: Reprodução Internet)

QUAL JORNALISTA FOI LEVADO ÀS PRESSAS PARA HOSPITAL?

Quem acompanha as notícias relacionadas aos bastidores da televisão deve saber que recentemente, José Roberto Burnier teve um infarto enquanto estava na escala de plantão de ano novo da Globo. Aliás, uma história parecida acabou acontecendo com outro jornalista da emissora, que também passou mal durante seus trabalhos no canal. Para saber quem, leia a matéria completa aqui! 

+ A VOLTA da lenda: Ford e Volkswagen ressuscitam CARROS mais amados e concorrência recebe notícia letal 

Jornalista passou mal nos estúdios da Globo (Foto: Reprodução/ Internet)
Logo da Globo (Foto: Reprodução/ Internet)

🚨 Isabelle agora é ESCORRAÇADA + Rodriguinho CRAVA Davi traído + Susana Vieira DETONA colegas 

NOS SIGA NO INSTAGRAM

Logo do TvFoco

TV FOCO

📺 Tudo sobre TV e Famosos que você precisa saber.

@tvfocooficial

SEGUIR AGORA

Quem escreve

Felipe Henrique

Eu sou o Felipe Henrique, Tec. de Enfermagem por formação e Redator Web por paixão. Adoro cobrir o mundo das celebridades e estou sempre antenado com os últimos acontecimentos, já passei por diversos sites do segmento. Gosto de comentar a vida dos famosos e escrevo aos finais de semana sobre os mais diversos assuntos. Meu e-mail é: [email protected] Minhas redes sociais são: