Colunas Ligado na TV Opinião

ANÁLISE | Quem merece vencer em cada categoria do Melhores do Ano 2018 do Faustão

Melhores do Ano - Troféu Domingão premiará os maiores destaques da TV e da música (Foto: Divulgação/Montagem/TV Foco)
Melhores do Ano – Troféu Domingão premiará os maiores destaques da TV e da música (Foto: Divulgação/Montagem/TV Foco)

Uma das premiações mais populares da televisão brasileira retornou aos holofotes. O Troféu Domingão – Melhores do Ano, promovido pelo programa de Fausto Silva, premia artistas, cantores e jornalistas que fizeram sucesso na televisão e na música durante o respectivo ano. A votação oficial começou ontem (4) pelo site Gshow e a premiação tem previsão de acontecer no dia 9 de dezembro. Nesse contexto, a coluna fez uma análise opinativa sobre cada uma das 15 categorias, indicando quem merece levar as estatuetas, com base na opinião da coluna e mediante os trabalhos desenvolvidos pelos artistas, cantores e jornalistas indicados à 23ª edição do prêmio global. Ressalta-se, de antemão, que esta análise não possui qualquer relação com a votação oficial.

ATOR DE NOVELA | Emílio Dantas (Segundo Sol), Sérgio Guizé (O Outro Lado do Paraíso) e Vladimir Brichta (Segundo Sol). Tanto Emílio como Sérgio já mostraram ser bons atores, mas esses respectivos trabalhos indicados limitaram um melhor desempenho de ambos. Por isso, a coluna considera que Vladimir deveria vencer essa disputa. Mais uma vez, o ator mostrou, com Remy, todo seu potencial e, com isso, conseguiu ofuscar em vários momentos os próprios protagonistas do folhetim.

ATRIZ DE NOVELA | Bianca Bin (O Outro Lado do Paraíso), Deborah Secco (Segundo Sol) e Giovanna Antonelli (Segundo Sol). Esta categoria repete o que ocorreu na categoria anterior. Bianca e Giovanna tiveram desempenho aquém do esperado quando se tem o conhecimento de suas capacidades, visto que as personagens as limitaram. Tanto Clara como Luzia foram personagens indigestas. Dito isto, obviamente a coluna considera que Deborah deveria vencer a disputa, por ter se destacado com as multifaces de Karola, estando o auge nas cenas de “loucura” e do corte real do cabelo da atriz.

ATOR DE SÉRIE | Alexandre Nero (Onde Nascem os Fortes), Lázaro Ramos (Mister Brau) e Rodrigo Lombardi (Carcereiros). A coluna considera bem acirrada a disputa desta categoria. Todos os indicados não precisam provar mais seu talento para ninguém e foram/estão bem nos respectivos trabalhos indicados. Assim, a coluna considera que Rodrigo merece levar simplesmente por ainda não ter levado nenhum prêmio como ator no Melhores do Ano, mesmo já tendo sido indicado 3 vezes como melhor ator (2009, 2011 e 2015). Está na hora de o ator receber o reconhecimento da premiação.

ATRIZ DE SÉRIE | Alice Wegmann (Onde Nascem os Fortes), Patricia Pillar (Onde Nascem os Fortes) e Taís Araújo (Mister Brau). Esta categoria tem um favoritismo gritante de Alice Wegmann. A atriz deu um verdadeiro show na pele de Maria em Onde Nascem os Fortes, comprovando ainda mais seu talento na dramaturgia. Claro que Patricia e Taís são excelentes profissionais, mas diante dos três trabalhos, há superioridade, pelo conjunto, de Alice por sua personagem na série ou supersérie de George Moura.

ATOR COADJUVANTE | Chay Suede (Segundo Sol), Fabrício Boliveira (Segundo Sol) e Juliano Cazarré (O Outro Lado do Paraíso). Aqui a coluna é mais do que unânime em duas coisas: o acirramento entre Chay e Fabrício e o zebrismo na indicação de Juliano. Este último nem merecia ter recebido indicação. Dessa forma, a coluna desempatou o acirramento entre os primeiros a favor de Chay Suede. Fabrício fez um Roberval irretocável e se ganhar o prêmio será também merecido, mas a justiça será maior caso Chay vença a disputa. O ator cresce a cada trabalho e teve seu auge na novela de João Emanuel Carneiro, especialmente nas explosões do personagem Ícaro quando contracenou com Adriana Esteves, Letícia Colin, Emílio Dantas e Giovanna Antonelli.

ATRIZ COADJUVANTE | Giovanna Lancellotti (Segundo Sol), Letícia Colin (Segundo Sol) e Tatá Werneck (Deus Salve o Rei). Esta é também, sem dúvidas, uma das categorias mais disputadas da premiação deste ano. Todas as indicadas fizeram excelentes trabalhos e qualquer uma que vença terá o devido merecimento. No entanto, a coluna escolheu Letícia. Apesar da construção questionável da personagem Rosa, a atriz conseguiu transpor com maestria de uma formal Princesa Leopoldina, em Novo Mundo, para uma típica moça baiana em Segundo Sol, com destaque para os trejeitos e o sotaque.

ATOR REVELAÇÃO | Anderson Tomazini (O Outro Lado do Paraíso), Luiz Lobianco (Segundo Sol) e Narcival Rubens (Segundo Sol). Na opinião da coluna, Anderson não deveria nem ter sido indicado, visto que deixou a desejar como Xodó. Lobianco mostrou-se um ótimo ator e soube aproveitar as poucas oportunidades de seu personagem na novela de JEC, especialmente em seu lado cômico. Já Narcival merece levar a estatueta. Seu personagem Galdino teve mais destaque na trama do autor mencionado e o ator mostrou que tem muito talento, principalmente na esfera mais dramática.

Siga e contate o colunista Danyllo Junior

ATRIZ REVELAÇÃO | Bella Piero (O Outro Lado do Paraíso), Claudia Di Moura (Segundo Sol) e Kelzy Ecard (Segundo Sol). Esta é com certeza a categoria mais disputada de todas desta 23ª edição do Melhores do Ano. Bella, Claudia e Kelzy foram grandes destaques revelados em suas respectivas novelas e, por isso, qualquer uma que ganhar coroará o devido merecimento. Todavia, o coração da coluna fica ainda mais apertado entre duas em especial: Claudia e Kelzy. Foram incríveis os shows de atuação de ambas como Zefa e Nice, respectivamente, em Segundo Sol. A coluna escolheu Claudia Di Moura como mais merecida a possível vitória por ela ter conquistado maior espaço em Segundo Sol, tanto nas cenas como empregada da família Athayde como no plot de sua relação complicada com seu filho Roberval (Fabrício Boliveira).

ATOR/ATRIZ MIRIM | Davi Queiroz (Segundo Sol), Mel Maia (Deus Salve o Rei), Vitor Figueiredo (O Outro Lado do Paraíso). Davi fez um bom trabalho como Badu, mas Vitor não foi tão bem assim como Tomaz. Por sua vez, a coluna considera que Mel deve levar por sua Agnes de Deus Salve o Rei. A atriz é muito talentosa e consegue absorver com bastante naturalidade as características diferenciadas de cada nova personagem.

COMÉDIA | Eduardo Sterblitch, Marcelo Adnet e Welder Rodrigues. Apesar de todos exercerem um ótimo trabalho em sua área (comédia) e terem sido indicados em virtude do Tá no Ar: a TV na TV, a coluna levou em consideração o trabalho extraprograma para apontar um maior “detentor de merecimento”. É impossível não torcer pela vitória de Marcelo Adnet após seu incrível show de imitações dos candidatos nessas Eleições 2018.

JORNALISMO | Renata Vasconcellos (Jornal Nacional), Sandra Annenberg (Jornal Hoje) e William Bonner (Jornal Nacional). Para a coluna, Renata Lo Prete deveria ter sido indicada, essencialmente pela sua atuação no Jornal da Globo e por sua cobertura excelente dessas Eleições 2018. Por considerar que Renata e William falharam feio nas marcantes sabatinas do Jornal Nacional com os presidenciáveis, a coluna escolhe Sandra como merecedora de ganhar a premiação, sem, contudo, retirar-lhe todos os méritos.

CANTOR | Ferrugem, Gusttavo Lima e Luan Santana. A coluna considera que Gusttavo conseguiu fazer mais sucesso, especialmente quando se leva em conta a repercussão nacional, quando comparado com seus colegas de categoria. Assim, merece mais vencer o Melhores do Ano.

CANTORA | Anitta, Ivete Sangalo e Iza. A coluna julga que Ivete não merecia estar entre as 3 opções; poderiam estar em seu lugar, por exemplo, Ludmilla ou Marília Mendonça, as quais tiveram um ano mais promissor. Apesar do crescente sucesso de Iza, a coluna acredita que Anitta merece levar a estatueta, por permanecer constante em sua carreira de sucesso, inclusive com um engajamento internacional cada vez maior.

+ Ligado na TV: Record começa a obter privilégios após forte campanha bolsonarista

MÚSICA DO ANO | Largado às Traças (Zé Neto e Cristiano), Meu Abrigo (Melim) e O Sol (Vitor Kley). Apesar de todas as indicadas terem feito tremendo sucesso em todo o país, a coluna enxerga em O Sol, de Vitor Kley, uns passos de superioridade no sentido de repercussão, e como aquela música que de fato marcou/tem marcado o ano brasileiro.

PERSONAGEM DO ANO | Laureta (Adriana Esteves/Segundo Sol), Mercedes (Fernanda Montenegro/O Outro Lado do Paraíso) e Sophia (Marieta Severo/O Outro Lado do Paraíso). Não tem como discutir o sucesso tanto das atrizes como de suas respectivas personagens. Todas tiveram o devido destaque nas novelas que participaram. Entretanto, a coluna considera que Sophia é a personagem mais marcante do ano entre as opções; portanto, é a que mais merece levar a disputa nesta categoria do Troféu Domingão.

Fica a torcida da coluna!

Siga e contate o colunista Danyllo Junior
As opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor, não correspondendo, necessariamente, ao ponto de vista do TV Foco

SIGA O TVFOCO NO INSTAGRAM E FIQUE POR DENTRO DE TUDO! CLIQUE/TOQUE AQUI.

PUBLICIDADE

Comentários recentes

CONHEÇA