Destaque

DestaqueEm DestaqueEntrevistasExclusivoNotíciasTV Foco

Após novo trabalho, Bruninho e Davi falam sobre expectativas para a carreira

Bruninho e Davi são uma dupla. (Foto: Divulgação / Internet)
Bruninho e Davi são uma dupla. (Foto: Divulgação / Internet)
A dupla Bruninho e Davi concedeu uma entrevista exclusiva (Foto: Divulgação)
A dupla Bruninho e Davi concedeu uma entrevista exclusiva (Foto: Divulgação)

Sertanejo tradicional, calças bem justas, fivela e chapéu de couro: tudo que a dupla Bruninho & Davi não é. Com o lançamento do seu terceiro disco, intitulado Depois das 3, os “afilhados” de Michel Teló têm como ponto alto a mistura de gêneros e o discurso mais maduro, características encontradas no novo trabalho. Conciso, o CD é composto por 10 faixas compõem e foi lançado pela gravadora Sony Music. A música-título retrata aquela “bad” onde as pessoas telefonam para seus ex-namorados durante a madrugada, muitas vezes influenciadas pela bebida.

Bruninho e Davi já acumulam milhões de visualizações no YouTube, e os singles Beija-Flor, Me Beija e Ela Sabe Ser Sexy emplacaram nas rádios de todo o país. Ainda por cima, a dupla comanda a web-série B&D no Verão, game-show praiano que também é exibido como quadro no programa Chega Mais, da RedeTV!. Para falar sobre carreira e novos projetos, os meninos de Campo Grande (MS) concederam uma entrevista exclusiva e adiantaram que vem novo DVD por aí.

Confira:

Marcos Martins: Ao pesquisar sobre a trajetória de vocês, vi que os dois começaram na igreja e com a Banda Vega, além de apresentações informais. Quando foi que a música passou de diversão para profissão?

Davi: Foi quando viemos para São Paulo. No momento em que o Bruninho me chamou, vim decidido a não voltar atrás. Pensei o seguinte: vou me dedicar, mesmo que seja para trabalhar apenas em estúdio, mas aprendo tudo. Entre o trabalho técnico e o artístico, não demorou muito tempo para as coisas acontecerem. Um ano depois entramos em turnê com o Michel Teló, montamos carreira e não tivemos tempo para pensar. As coisas aconteceram.

Veja também

Como foi a parceria com o Michel Teló?

Davi: Ele notou o nosso trabalho em 2009 e viu que a dupla tinha potencial. O Michel disse que daria uma força para a gente. Foi o único que acreditou em “Bruninho & Davi” no começo. Temos uma dívida de gratidão eterna! Rodamos o Brasil inteiro juntos e aprendemos tudo de perto.

Bruninho: Isso foi crucial. Absorvemos tudo e saímos na frente de muitos profissionais. Quando cheguei a São Paulo, trabalhei com a dupla João Bosco & Vinícius também. A gente sempre saía na frente, mas com trabalho duro.

Quais são as principais referências de vocês na música?

Bruninho: Ouvimos muito Marcos & Belutti, Ed Sheeran, que nos influenciou também no novo disco… Mas na vida, ouvimos de tudo porque antes de cantar, a gente tocava também. Isso ajuda a aumentar a bagagem musical. Escuto no meu carro os novos discos da Adele, Justin Bieber… É um som muito atual e popular.

Davi: E conseguimos colocar tudo isso em um disco. Pegar todas as nossas influências musicais e não ter preconceito com nenhum gênero, sugando o melhor de cada estilo. De música eletrônica ao pop rock. Por exemplo, sob influência do Ed Sheeran, temos várias músicas com violão, “in nature”. Além disso, o nosso lado sertanejo, campo-grandense, ainda é muito forte.

E quanto ao visual, a dupla não segue o “padrão” de muitos cantores de raiz, com calça apertada e chapéu de couro. É uma opção pessoal?

Davi: Não somos desse jeito. A rotina é essa: acordar, colocar uma calça jeans, camiseta “de boa” e está tudo certo. Ah, e o segredo do cabelo de artista é o sabonete ruim do hotel. Você passa e o cabelo fica para cima, sem dar muito trabalho [risos].

Bruninho: No começo, pensamos muito: será que vamos ter que nos vestir desse jeito? Mas nunca tivemos o estilo mais rústico. E se tentássemos, não daria certo.

O “boom” do sertanejo facilita a vida artística no gênero?

Bruninho: Facilita. O movimento é forte, mas não sei explicar o motivo de tanta força. Tem várias teorias… É incrível porque faz parte da cultura popular brasileira.

Davi: Existe um país muito grande atrás do eixo São Paulo – Rio. O Brasil é enorme e curte o sertanejo há muitos anos. É algo que só foi ganhando popularidade com o tempo! Luan Santana, Jorge & Mateus, João Bosco & Vinícius, entre outros, foram peças-chave para popularizar o movimento universitário.

Em quê vocês acham que o sertanejo vai mudar nos próximos anos?

Davi: De verdade, não sei. Eu sei que estamos fazendo o nosso papel para mudar o som, sair da zona de conforto e arriscar coisas diferentes. Cada artista é desafiado a mudar.

Bruninho: Se a gente parar para pensar, já mudou muita coisa de cinco anos para cá. Se pegarmos o primeiro trabalho de alguns artistas e comparar com o atual, é outro som. Eu acho algo maravilhoso!

O que a dupla está preparando de novidade para esse ano?

Bruninho: Vamos trabalhar as músicas do novo CD e gravar um DVD, provavelmente em maio, com lançamento em meados de agosto e setembro. Será incrível porque vamos captar todas as energias positivas para o vídeo. Estamos apenas começando a nossa história e somos movidos por sonhos.

Davi: A resposta para nosso CD novo foi incrível, todos viram a mudança que conseguimos colocar. Todo o nosso trabalho a gente faz para os fãs e sabemos da importância deles. Fazemos tudo com carinho e verdade!

Por Marcos Martins (@MarcosMartinsTV)

🚨 Substitutos de Ana Maria batem boca + Ator diz que foi humilhado pela Globo + Adeus Rodriguinho?

NOS SIGA NO INSTAGRAM

Logo do TvFoco

TV FOCO

📺 Tudo sobre TV e Famosos que você precisa saber.

@tvfocooficial

SEGUIR AGORA