Análises Cinema Destaque Espaço Crítico Internacional Notícias TV Foco

‘As Tartarugas Ninja’ conquista o público e supera ‘Guardiões da Galáxia’

Megan Fox aparece em cena de 'As Tartarugas Ninja' (Foto: Divulgação/Paramount Pictures)
Personagem de Megan Fox conversa com Mestre Splinter em cena de ‘As Tartarugas Ninja’ (Foto: Divulgação/Paramount Pictures)

A indústria cinematográfica segue a todo vapor no segundo semestre. Entre os lançamentos, As Tartarugas Ninja (Teenage Mutant Ninja Turtles) já virou grande sucesso de público em poucos dias. O filme entrou em cartaz no Brasil dia 14 de agosto, e apenas na estreia faturou 13 milhões de reais, derrubando o elogiado Guardiões da Galáxia e Planeta dos Macacos. Nos Estados Unidos, o cenário não é muito diferente. Após duas semanas, a produção segue em primeiro lugar nas bilheterias americanas. Nem mesmo Sylvester Stallone e companhia, com Os Mercenários 3, foram capazes de superar as tartarugas queridas desde a década de 80. Michael Bay, diretor dos filmes da franquia Transformers, participou como produtor e o responsável pela direção foi Jonathan Liebesman, de Fúria de Titãs 2 e Invasão do Mundo: Batalha de Los Angeles.

O filme tem como ponto de partida um caso intrigante: soldados do Clã do Pé, liderados pelo vilão Destruidor, controlam a cidade de Nova York à força – e nada é feito para mudar essa situação, que fica camuflada. Nesse contexto surge April O’Neil, a bela jornalista interpretada por Megan Fox. Ela foge das pautas comuns do dia a dia e decide investigar o caso por conta própria, pois nenhum dos seus companheiros de profissão acreditou na história dos combatentes do crime, aparentemente, sem pé nem cabeça.  Os seres não identificados pela jovem na verdade são tartarugas, cuja origem é bem familiar (sem spoilers). Já na fase da adolescência, Leonardo (Pete Ploszek), Rafael (Alan Ritchson), Michelangelo (Noel Fisher), e Donatello (Jeremy Howard) descobrem que estão preparados para a luta contra o mal. Um fato curioso é que todas têm os mesmos nomes de artistas renomados do Renascimento italiano. Treinados pelo Mestre Splinter (Danny Woodburn), rato já de idade avançada, as tartarugas geneticamente modificadas o consideram um grande pai. O grupo, além da repórter, conta ainda com a ajuda do cameraman Vernon Fenwick (Will Arnett) nessa missão.

Assista ao trailer:

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=pPnzamC80Hk[/youtube]

O quarteto possui habilidades com kung-fu, demonstradas ao longo das cenas pelos excelentes efeitos especiais. Essa técnica foi ensinada pelo sensei Splinter, mas ainda sim eles buscam diversão das suas maneiras – mesmo nos esgotos – como qualquer adolescente. Os momentos de ação ganham contraste com as cenas cômicas que, diga-se de passagem, são bem estruturadas e despertam várias risadas do público. A história, em geral, é facilmente captada por quem assiste e dispensa elementos mais confusos e até complexos do ponto de vista narrativo, apesar dos detalhes científicos. Fica esse alerta ao público mais exigente. Pela parte técnica, torna-se até repetitivo elogiar as produções atuais. Um show de imagens! Nesse caso, parte dos atores teve  que usar uma roupa especial com equipamento ultramoderno e seus movimentos foram reproduzidos por computação gráfica.

No geral, é diversão garantida. Vale a pena não só por esses detalhes citados, mas também pela nostalgia. Quem nunca parou para assistir as tartarugas na TV ou até mesmo possui na coleção de brinquedos alguns bonecos das tartarugas, não é? Símbolos de várias gerações. Com orçamento de 125 milhões e distribuído pela Paramount Pictures, o filme foi lançado no ano em que a franquia completa trinta anos de existência. Algo bastante simbólico, principalmente para os fãs. Com o grande êxito, é bem provável que surjam novos filmes da franquia nos próximos anos. Com suas diferentes personalidades, Leonardo, Michelangelo, Rafael e Donatello conquistam o carinho de todos. Cowabunga!

Por Marcos Martins (@MarcosMartinsTV)

TV Foco no Youtube

Podcast TV Foco

ANÚNCIOS

Conheça nosso Podcast

ANÚNCIOS

site statistics