Globo

Assassina da filha de Glória Perez escandaliza ao entrar com queixa crime contra autora e avisa: “É uma ameaça”

Gloria Perez
Glória Perez rebateu as acusações de Paula Thomaz (Foto: Reprodução)

A autora foi acusada de cometer um crime após desabafar em sua rede social

O assassinato de Daniella Perez, filha da autora Glória Perez, continua repercutindo mesmo após 30 anos do crime. O novo capitulo da barbárie aconteceu nesta quinta-feira (25), quando a contratada da Globo rebateu um processo movido pela assassina da filha.

+Audiência 24/02: Jornal Nacional mostra poder entre público e Globo bate 40 pontos no horário nobre

+Irmãos à Obra terá versão brasileira no SBT com nomes de peso de cair o queixo; saiba tudo

+“BBB21”: Projota fracassa em mais um plano e corre risco de ser chutado do reality show

Glória Perez foi acionada judicialmente por Paula Thomaz, condenada pela morte de Daniella, após um desabafo feito através de uma publicação no Facebook.

Na ocasião que motivou a queixa-crime, Glória Perez reagiu a uma notícia de que Paula estava treinando sua filha caçula para ser atriz. “Essa criminosa não tem limites. Não preservou o filho que estava na barriga, quando se fez assassina, e não preserva a filha de um meio onde terá sempre como referência ser a filha de uma assassina, escreveu a autora de novelas da Globo.

Segundo Fábia Oliveira, do jornal O Dia, após as declarações, a ex-atriz e seu atual marido, Sérgio Peixoto, abriram um boletim de ocorrência contra Gloria e os seguidores da escritora na Delegacia da Criança e do Adolescente.

Gloria Perez chegou a ser intimada para prestar depoimento, mas enviou um advogado em seu lugar. O inquérito ainda está sendo analisado e não virou um processo criminal.

Gloria aponta que a tentativa de Paula inserir sua filha no meio artístico é uma ameaça a autora: “Coisa de psicopata. Logo, é preocupante que essa mulher esteja tentando se introduzir, através da filha, em meu ambiente de trabalho. Agora quem corre risco sou eu”, desabafou a contratada da Globo em uma entrevista concedida ao portal Metrópoles, nesta quinta-feira (25).

Gloria citou um trecho do próprio juiz do caso Daniella Perez,  José Geraldo Antônio, que condenou Paula Thomaz pelo assassinato da então atriz da Globo:

“A melhor descrição de Paula Peixoto (ex-Thomaz) é do juiz que a condenou: ‘A conduta da ré exteriorizou uma personalidade violenta, perversa e covarde quando contribuiu consciente e voluntariamente para destruir a vida de uma pessoa indefesa, sem nenhuma chance de escapar do ataque de seus algozes, pois, além da desvantagem na força física, o fato se desenrolou em local onde jamais se ouviria o grito desesperador e agonizante da vítima.
Demonstrou a ré assim, ser uma pessoa inadaptada ao convívio social e com inegável potencial de periculosidade’”, escreveu a autora.

ENTENDA O CRIME

No ano de 1992, quando era casada com o ator Guilherme de Pádua, Paula Thomaz ajudou o marido a matar Daniella Perez a punhaladas após um dia de gravações da novela De Corpo e Alma (1992), em que os dois atuavam.

Guilherme assediou Daniella com objetivo de ganhar protagonismo na trama escrita por Glória Perez. Ele não conseguiu o que queria e se vingou da jovem de 22 anos, na época. Junto com Paula, Guilherme levou a atriz para um matagal, onde ela foi brutalmente assassinada com 18 golpes de um punhal.

Guilherme de Pádua e Daniella Perez na novela De Corpo e Alma (Foto: Divulgação/TV Globo)
Guilherme de Pádua e Daniella Perez na novela De Corpo e Alma (Foto: Divulgação/TV Globo)

Os dois foram condenados por um júri popular pelo crime de homicídio qualificado por motivo torpe e impossibilidade de defesa da vítima. Porém, o casal cumpriu apenas sete anos de prisão e foram libertados em 1999.

Participe agora do grupo do TV FOCO no Telegram e receba tudo sobre BBB - Clique aqui

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Sobre o autor

Erick Martins