Celebridades

Celebridades

Ator da Globo amputa a perna, fica desgostoso e acaba morrendo: “Sem vontade de viver”

Globo: Ator morreu no ano de 2016 (Foto: Montagem)
Ator morreu no ano de 2016 (Foto: Montagem)

Ator morreu aos 66 anos após ter amputado as suas duas pernas

Ator conhecido por ter feito várias novelas na Globo e canais que já nem existem mais, Maurício do Valle alcançou o sucesso com o seu talento em frente às câmeras ao longo dos anos 1970 e 1980.

Ele, porém, teve um final trágico ao ter as suas duas pernas amputadas por conta de uma doença. Segundo o TV História, Maurício do Valle trabalhou em novelas como “Meu Pedacinho de Chão”, de 1971, “Cabocla” (1979) e “Roque Santeiro”, de 1986, ambas lhe renderam aclamação nacional.

Na novela protagonizada por Regina Duarte e Lima Duarte, ele acabou dando vida ao Delegado Feijó. O personagem era peão na fazenda de Saturnino Malta, pai de Sinhozinho Malta (Lima Duarte), que se torna delegado. Mesmo casado, ele se apaixona por Ninon, personagem vivida por Claudia Raia.

No ano de 1994, o ator trabalhou em Você Decide, mas já lidava com diversos problemas causados pela diabetes. Além disso, ele também lidava com problemas cardíacos. Três meses antes de morrer, ele teve problemas vasculares e precisou amputar a perna.

MORTE

Maurício do Valle morreu na madrugada do dia 7 de outubro daquele mesmo ano, o qual ele perdeu a segunda perna. No mesmo dia, ele acabou morrendo aos 66 anos, completamente desgostoso pelo fato de ter perdido os seus membros.

Quem confirmou a história foi o irmão do ator, Sérgio do Valle, que também trabalhava com atuação. À revista Veja, o parente do ator contou que ele perdeu a vontade de viver desde que precisou amputar a perna.

Maurício do Valle em uma de suas tantas novelas (Foto: Reprodução/TV Globo)
Maurício do Valle em uma de suas tantas novelas (Foto: Reprodução/TV Globo)

TV Foco AO VIVO Acompanhe

Comentários

Nossa política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Ler comentários