Novelas

NovelasTravessia

Atriz cotada para Travessia, substituta de Pantanal, revela que foi vetada da trama de Gloria Perez por apoiar Bolsonaro

Atriz cotada para Travessia, substituta de Pantanal, revela que foi vetada da trama de Gloria Perez por ser de direita (Foto: Reprodução / Globo)
Atriz cotada para Travessia, substituta de Pantanal, revela que foi vetada da trama de Gloria Perez por ser de direita (Foto: Reprodução / Globo)

Politicagem está atrapalhando escalação de elenco de Travessia.

A substituta de Pantanal está dando o que falar. Mesmo faltando 04 meses para a sua estreia, Travessia já repercute como se estivesse no ar e uma das maiores polêmicas da nova trama de Gloria Perez é referente a escalação de elenco para a nova novela das nove da Globo.

Além de Jade Picon, que está sendo duramente criticada por não ter registro profissional como atriz e conseguiu uma personagem em Travessia por causa da repercussão do BBB22. Vários artistas criticaram a escalação de elenco da influenciadora digital.

SAIBA MAIS! Silvio Santos faz ‘jogada de mestre’, consegue direitos de Pantanal para o desespero da Globo e novela é proibida de ir ao ar

Porém, na última quarta-feira (15), surgiu uma nova polêmica na trama de Gloria Perez. É que a atriz Maria Vieira acusou a Globo de ter vetado a sua participação em Travessia por ser militante de direita e apoiadora do Governo Bolsonaro.

Em um desabafo no Facebook, a atriz revelou que foi informada pelo diretor Mauro Mendonça Filho que ela não estaria mais no elenco da próxima novela das nove da Globo após uma decisão de superiores.

Veja também

Porém, Maria Vieira frisa que perdeu a oportunidade por conta de politicagem. Ela também é deputada municipal pelo partido Chega, que é berço da extrema-direita em Portugal. No desabafo na web, ela fez questão de destacar que teria sido procurada no início do mês passado por uma produtora de elenco da Globo para participar da novela de Gloria Perez.

A atriz já havia feito algumas participações na Globo, como nas novelas Negócio da China (2008), Sete Vidas (2009) e Aquele Beijo (2013). “É claro que eu aceitei de imediato porque o projeto me pareceu interessante, tenho uma grande admiração pelo Mauro Mendonça e pela Gloria Perez e porque eu amo o Brasil”, contou Maria Vieira.

PERDEU OPORTUNIDADE

Desolada, a atriz afirmou que já estava procurando o consulado brasileiro em Portugal para que pudesse vir para o país participar de Travessia, mas acabou recebendo uma notícia desagradável ao procurar a Globo para obter algumas informações.

“Resolvi entrar em contato com o Mauro Mendonça Filho para saber em que ponto estavam as coisas. [Ele] lamentava de ter que me dar essa notícia, que me admirava muito, enfim”, relembrou Maria.

“O que eu sei é que desta vez alguém trabalhou nos bastidores para me impedir de integrar o elenco da novela da Gloria Perez”, contou ela que fez questão de destacar que o seu veto na trama de Gloria Perez foi porque é é militante da direita.

“Terá sido o único motivo pelo qual eu fui afastada do elenco daquela que seria a minha quarta novela na TV Globo. Não hesitei em tornar este caso público porque é fundamental que o público saiba ou que vai acontecer no mundo artístico, quer em Portugal ou no Brasil, que tome conhecimento das injustiças que estão a ser cometidas o nome do socialismo, do globalismo e do politicamente correto”, disparou Maria Vieira.

Maria Vieira foi vetada de Travessia, trama de Gloria Perez por ser de direita (Foto: Reprodução / Internet)
Maria Vieira foi vetada de Travessia, trama de Gloria Perez por ser de direita (Foto: Reprodução / Internet)

 

VÍDEO YOUTUBE: Globo se REVOLTA após ser censurada por empresário do Luva de Pedreiro

Quem escreve

Diego Laureano

Paulistano com alma de carioca, sou formado em Jornalismo e completamente apaixonado por comunicação. Escrever sobre televisão e seus bastidores é a minha realização profissional, que faço com clareza, leveza, seriedade, humor e muito amor.

TV Foco AO VIVO Acompanhe

Comentários

Nossa política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Ler comentários