Celebridades

Atriz da Globo Jéssica Ellen, após admitir que é “macumbeira”, faz relato estarrecedor de arrepiar: “Assassinato”

Jéssica Ellen como Camila em Amor de Mãe (Foto: Reprodução/Globo) Globo
Jéssica Ellen como Camila em Amor de Mãe (Foto: Reprodução/Globo)

Jéssica Ellen da Globo não perdoou e botou o dedo na ferida

A artista Jéssica Ellen, um dos grandes destaques da novela da Globo Amor de Mãe, deu uma entrevista onde expôs tudo e não deixou mais dúvidas.

A beldade falou que a escravidão que ocorreu no Brasil seja falada como a Alemanha comenta sobre o Holocausto. Ellen lançou a música “Macumbeira”, que fala da intolerância religiosa, e escancarou o que pensa do passado do Brasil.

Jéssica Ellen de Amor de Mãe na Globo comparou o racismo com os movimentos eugenistas e racistas da Alemanha no começo do século XX. “Em qualquer esquina da Alemanha você observa referências ou museus sobre o Holocausto. É essencial manter as feridas abertas. Tive um professor alemão que deu uma bronca em um estudante que fez uma piada. A escravidão tem que ser razão de vergonha para a gente, assim como o Holocausto é para os alemães”, explicou ao O Globo.

Camila (Jéssica Ellen) ficará em estado grave após ser baleada em Amor de Mãe (Foto: Reprodução/Globo)
Camila (Jéssica Ellen) em Amor de Mãe (Foto: Reprodução/ Globo)

Continue lendo sobre isso

+ Tapa na cara, puxão de cabelo e xingamento: Camila perde a paciência e parte pra cima de Íris em Laços de Família

A atriz da Globo contou que as pessoas hoje estão querendo os fatos mais do que comprovados. “Contudo hoje, no país, há quem indague se houve escravidão aqui, assim como quem nega a ditadura. Enquanto não reconhecermos as doenças não há como curá-las ou revertê-las”, relatou. Como se sabe o Brasil tem novo movimento de protestos, agora pela morte do negro João Alberto Silveira Freitas, no Carrefour de Porto Alegre, depois ser agredido por um segurança e um policial militar.

Jéssica Ellen da Globo recordou a luta contra o racismo que iniciou no primeiro semestre, entre os estadunidenses e declarou que melhorou um pouco. “O assassinato de George Floyd e a quarentena fizeram a gente notar que não há opção, temos que olhar para esse assunto. Acho que teve uma tomada de consciência das pessoas, porém não adianta fazer um projeto e ter a equipe formada só por gente branca. Tem que sair da fala e ir para a ação”, disparou a beldade.

Confira a audiência detalhada de todas as novelas da Globo semana a semana aqui

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Sobre o autor

Vinícius Vieira

Analista de televisão há mais de 10 anos, Vinícius Vieira é redator e escreve sobre o assunto há pelo menos 6 anos e é um apaixonado pelo assunto, principalmente a TV aberta. Contato e profissional: vinicarvalhocontato@outlook.com