Globo

Autor de “A Cara do Pai” se demite antes da estreia da série

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Roteirista de “A Cara do Pai”, que estreia no próximo dia 18, na TV Globo, Paulo Cursino decidiu deixar a emissora em outubro depois de divergências a respeito do processo atabalhoado” do humorístico. O profissional foi substituído por Daniel Adjafre, que promoveu mudanças no roteiro dos quatro primeiros episódios.

Cursino viverá a irônica experiência de assistir ao parto de um filho do qual já não é mais o pai. “Era um seriado autoral, mas a gente aprende a desapegar depois de um tempo. É claro que fica aquela dor de corno de ver no ar algo que é seu”, desabafa, em entrevista ao jornalista Daniel Castro.

O profissional diz que o seriado foi concebido no ano passado, sob medida para Hassum e inspirado na “situação de pai separado” do roteirista, responsável por comédias que levaram mais de 27 milhões de brasileiros aos cinemas, entre eles De Pernas pro Ar (2010), com Ingrid Guimarães, e Até que a Sorte Nos Separe 1 (2012) e 2 (2013), com Hassum.

O roteirista detalhou que o canal pediu que ele escrevesse 12 episódios em três meses e Paulo preferiu colocar o trabalho nas mãos de outra pessoa. “É um projeto do qual eu me orgulho muito, mas que passou por um processo muito atabalhoado. Por exemplo, a gente começou com o Pedro Vasconcelos como diretor, um diretor com quem tenho muita afinidade, mas que saiu, foi para a novela da Glória Perez. Num dado momento, me vi sem um diretor em quem confiava e sozinho, sem autores disponíveis para trabalhar. Me sugeriram dois ou três autores lá de dentro, com quem não estava acostumado a trabalhar, então acabei saindo”, recordou.

“A Cara do Pai” deveria ter a “cara” de Cursino e a “pegada” de Hassum, mas os desencontros nos bastidores fizeram com que a história fosse diferente. O roteirista conta que desenvolveu a série de janeiro a março e que, em abril, entregou os quatro primeiros episódios para a Globo.

“Na época, eu falei pra Globo: ‘Eu gostaria de desenvolver mais episódios, independentemente de entrar no ar ou não’. E aí a Globo foi muito categórica, falou ‘Não, não, vamos primeiro colocar esses quatro episódios no ar, ver qual vai ser a audiência, e aí você escreve o restante’. Eu falei ‘Okay'”, lembra.

SIGA O TVFOCO NO INSTAGRAM E FIQUE POR DENTRO DE TUDO! CLIQUE/TOQUE AQUI.

PUBLICIDADE

Comentários recentes

CONHEÇA