Pantanal

NovelasPantanal

Autor de Pantanal, após mandar matar por abandono de atriz, gera crise em bastidor e famosa desaparece

Atriz que fez Irma em Pantanal sumiu da TV (Foto: Reprodução / Globo)
Atriz que fez Irma em Pantanal sumiu da TV (Foto: Reprodução / Globo)

Atriz que fez Irma em “Pantanal”, sumiu da TV.

Na versão original de “Pantanal”, em 1990, Elaine Cristina que nasceu em São Paulo em 13 de maio de 1950, já era uma estrela de importantes trabalhos na televisão, principalmente da extinta TV Tupi. A atriz deu vida à Irma na obra original de Benedito Ruy Barbosa, exibida na extinta TV Manchete em 1990. Ela fazia a irmã de Madeleine (Ítala Nandi).

Porém, de acordo com a sinopse original do folhetim, Madeleine sofreria um acidente a caminho do Pantanal, seria cuidada pelo Velho do Rio (Cláudio Marzo) e se tornaria uma pantaneira raiz, porém, Ítala Nandi precisou deixar a novela um mês depois de estrear como a dondoca carioca, mãe de Jove (Marcos Winter), e o jeito foi matar a personagem. O motivo? O filme “O Caminho dos Deuses”, uma coprodução Brasil e Índia, escrito e dirigido pela atriz.

SAIBA MAIS! Pantanal: Na ruína, Mariana usa Jove para se livrar da falência e prepara ‘bote’ na fortuna de José Leôncio

“Anos antes de Pantanal estrear eu tentei com a embaixada da Índia a coprodução do meu filme ‘O caminho dos Deuses’. Todos achavam uma loucura, me diziam que o projeto não sairia do papel, mas, em 1990, com pouco mais de um mês de novela no ar, recebi uma ligação do governo indiano me dando ok para a produção, que precisava ser iniciada antes do fim daquele ano. Não sabia o que fazer, pois esse era um projeto antigo e muito ambicioso”, contou a atriz em entrevista recente ao G1.

“Eu me lembro de ir chorando comunicar ao Jayme Monjardim (diretor) que precisava deixar a novela, que estava amando fazer. Ele me entendeu e disse que seria difícil para o Benedito. Acho mesmo que tenha sido duro para o autor, que matou a personagem”, lembrou Ítala Nandi, que não chegou a visitar o Pantanal.

Veja também

“Não deu tempo, mas hoje assisto e vejo todas aquelas belezas. O Pantanal representa o Brasil, tem extrema importância neste momento que estamos vivendo”, concluiu a atriz veterana. Porém, realmente Benedito Ruy Barbosa ficou furioso pela saída repentina da atriz e precisou fazer alguns ajustes na trama.

A Globo estreou o remake da novela no horário nobre recentemente e está fazendo o maior sucesso. Bruno Luperi, neto do autor da obra original deve manter a sinopse e não matar Madeleine (Karine Telles), em sua nova versão.

Mas em 1990 com a saída de Ítala Nandi, a sua irmã vivida por Elaine Cristina ficou sem função em “Pantanal”, causando uma verdadeira crise nos bastidores da novela. Anos depois, a veterana desapareceu das telinhas. Trauma?

INÍCIO DE CARREIRA

Atriz que fez Irma em "Pantanal" (Foto: Reprodução / Internet)
Atriz que fez Irma em “Pantanal” (Foto: Reprodução / Internet)

Elaine Cristina iniciou sua carreira jovem, como atriz na Rádio São Paulo. Por conta de sua voz encantadora, onde logo foi convidada pela extinta TV Excelsior para trabalhar na televisão.

Seu primeiro folhetim foi “A Herdeira de Ferleac” (1961). Nesta emissora, a atriz ainda fez parte de “Ontem, Hoje e Sempre” (1965), “Aquele que Deve Voltar” (1965) e “Os Diabólicos” (1968). Depois, foi contratada da Band, onde fez parte do elenco de mais três tramas; “Era Preciso Voar”, “O Bolha”, ambas de 1969, e “As Asas São Para Voar”, em 1970.

Porém, Elaine Cristina ficou conhecida no Brasil por seus trabalhos na extinta TV Tupi, emissora da qual se tornou uma estrela. Foram 12 produções entre 1970 e 1979, com personagens principais como Daisy, de “Os Inocentes” (1974), Andréa, de “Ídolo de Pano” (1974), Lisa, de “A Viagem” (1975), e Sônia, de “O Profeta” (1977).

Em entrevista para o colunista Nilson Xavier do portal TV História, Elaine Cristina contou sobre as personagens de sucesso que fez em novelas de Ivani Ribeiro e sobre a sua parceria com Tony Ramos.

“Nunca fomos amigas, nunca visitei a casa de Ivani. Simplesmente era escalada porque tinha contrato com a emissora e acabava sendo escalada para as novelas de Ivani. Eu e Tony Ramos formamos a dupla romântica jovem da TV Tupi. Eva Wilma e Carlos Zara era a dupla mais madura”, explicou Elaine Cristina.

“Com Ivani, era uma relação de respeito e admiração. Eu gostava dos textos dela, ela gostava de mim quanto atriz, da forma que eu executava os personagens que ela pedia. E era muito agradável, novelas de muito sucesso, algumas refeitas na Globo, inclusive”, relembrou a intérprete de Irma de “Pantanal”.

Com o fechamento da emissora pioneira no país, a atriz iria passou a transitar por vários canais ao longo da década de 1980. Na Bandeirantes, fez parte do remake de “A Deusa Vencida” (1980) e “O Campeão” (1983). Já na Globo, a série “Obrigado Doutor” (1981) e as novelas “Sinhá Moça” (1986), como a Baronesa Cândida, e “O Outro” (1987).

CONTRATO COM A TV MANCHETE

Elaine Cristina viveu Irma em "Pantanal", de 1990 (Foto: Reprodução / Internet)
Elaine Cristina viveu Irma em “Pantanal”, de 1990 (Foto: Reprodução / Internet)

Como contratada da TV Manchete, trabalhou em dois grandes sucessos da extinta emissora, “Kanaga do Japão” (1989) e “Pantanal” (1990), onde deu vida a bela irmã de Madeleine na segunda fase da trama de Benedito Ruy Barbosa.

Seus trabalhos posteriores foram em produções do SBT como: “Antônio Alves Taxista” (1996), “O Direito de Nascer” (2001), “Revelação” (2008), “Vende-se um Véu de Noiva” (2009) e “Chiquititas” (2013), até então sua última atuação na televisão.

Todos os personagens foram secundários após “Pantanal”, que foi sua experiência mais traumática por ter tido a personagem reduzida por causa da saída de Ítala Nandi, que fazia parte do seu núcleo na novela rural.

AFASTAMENTO DA TV

Elaine Cristina está afastada da TV por falta de convites tentadores (Foto: Reprodução / Internet)
Elaine Cristina está afastada da TV por falta de convites tentadores (Foto: Reprodução / Internet)

Sumida da TV, Elaine Cristina explicou o motivo de sua decisão em entrevista ao Nilson Xavier.

“As pessoas sempre me perguntam por que eu não fazia mais televisão. Eu respondia que recebia convites, mas que às vezes não aprovava os personagens que me ofereciam. Eu não queria fazer qualquer coisa. Até hoje, tenho muito cuidado com as escolhas que faço”, enfatizou Elaine Cristina, dizendo que não abandonou a carreira.

A intérprete de Irma de “Pantanal”,  passou por um susto ao sofrer um AVC em 2012. Até surgiram boatos de que ela havia falecido. Para acalmar os seus fãs, a atriz criou um canal no YouTube, chamado “Arte de Viver”, em que, além de falar sobre carreira, faz reflexões sobre a vida e as relações humanas.

“Senti que através de um programa no YouTube, eu poderia levar uma mensagem boa, principalmente pelas experiências que tive de 2011 até hoje, que me modificaram muito como pessoa. Evolui como ser humano, me tornei mais terna, empática”, destacou a veterana atriz.

Elaine Cristina atualmente tem 71 anos e foi casada com o ator Flávio Galvão durante 40 anos, onde tiveram um filho, Flávio França. Portanto, a Irma da primeira versão de “Pantanal”, sumiu da TV, pois está apenas aguardando bons convites!

Elaine Cristina foi casada com o ator Flávio Galvão (Foto: Reprodução / Internet)
Elaine Cristina foi casada com o ator Flávio Galvão (Foto: Reprodução / Internet)

 

VÍDEO YOUTUBE: Urgente: WILLIAM Bonner se DEMITE da Globo + Juliette pisada e TRAÍDA + Morte brutal em PANTANAL

TV Foco AO VIVO Acompanhe

Comentários

Nossa política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Ler comentários