Celebridades

Bruna Linzmeyer critica perseguição a homossexuais

A atriz Bruna Linzmeyer em A Força do Querer (Foto: Divulgação/ Globo)

A atriz Bruna Linzmeyer, no ar em “A Força do Querer” como Cibele, falou sobre o preconceito sofrido por homossexuais e respondeu o motivo, para ela, de homens se assumirem gays menos que as mulheres.

+Ex-namorado de Viviane Araújo entra em A Dona do Pedaço, fotos sensuais vazam e ganham proporção inacreditável

+Simaria aposta em look transparente e detalhe chama atenção durante show de Wesley Safadão

+Faustão é detonado ao vivo na Globo após falar o que não devia sobre morte de Fernanda Young

“Por diversos motivos. Nós temos milhões de preconceitos no mundo. Um deles é o machismo”, iniciou. “As pessoas têm fetiche por duas mulheres, mas poucas pessoas têm fetiche por dois homens”, disse ela, que namora Priscila Visman.

Em entrevista à revista Marie Claire, a atriz explicou o motivo de sua posição: “O homem quando é ‘afeminado’ é ‘ruim’ porque está ligado à mulher. Então é a mulher que é ruim de novo. É a mulher que não é legal. Isso é um machismo muito grande na nossa sociedade”, analisou.

Bruna defendeu ainda o amor livre: “As pessoas têm que gostar de quem elas quiserem. Seja do gênero que elas quiserem. Ninguém tem nada a ver com isso”, disse. “Não quero levantar nenhuma bandeira. Só quero ser como sou”, garantiu.

Confira a audiência detalhada de todas as novelas da Globo semana a semana aqui

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Sobre o autor

Raquel Souza