Celebridades

Bruna Linzmeyer posa agarradinha com a namorada e dá o que falar

Bruna Linzmeyer (Foto: Reprodução)
Bruna Linzmeyer (Foto: Reprodução)

A atriz Bruna Linzmeyer, no ar em O Sétimo Guardião, aproveitou uma folga das gravações para curtir ao lado de sua namorada, Priscila Vizman.

+Anitta fala sobre vegetarianismo, relata mudança de comportamento e é contrariada

Em seu perfil oficial no Instagram, a global compartilhou um clique em que aparece agarradinha com a namorada. “Mozão”, escreveu ela na legenda da foto.

+Após polêmica, Nego do Borel visita point gay em SP e ganha Manual LGBT de ativista

Em recente entrevista para a Quem, Bruna dispensou um possível casamento com a amada. “Eu pessoalmente, não me interesso pela instituição casamento. Um contrato entre duas pessoas, para mim, me parece uma coisa estranha. Não concordo. Mas ao mesmo tempo, para a comunidade LGBTQI é muito importante como manifestação de direitos igualitários. Mas esse ritual religioso e contrato não me interessam”, declarou.

(Foto: Reprodução)

MAIS SOBRE BRUNA LINZMEYER

Bruna Linzmeyer está no ar em O Sétimo Guardião
Bruna Linzmeyer está no ar em O Sétimo Guardião (Reprodução: Globo)

No ar em O Sétimo Guardião, Bruna Linzmeyer aproveitou esta quinta-feira, 24 de janeiro, para fazer um publicação no Instagram em defesa de sua liberdade em ser tal como é.

+ Loira e morena do Tchan, Scheila Carvalho e Sheila Mello se reencontram e arrasam na dança

“Ouvia desde adolescente as pessoas me descrevendo como alguém “livre”. achava legal mas não entendia exatamente o que isso significava. pra mim, só tava feliz fazendo o que eu tinha vontade de fazer. Comecei a entender a dimensão desse rolê quando minhas escolhas, para alguns, começaram a ser aberração, quando meu amor ficou duvidável e objetificado. Quando houve uma tentativa de tirar de mim o meu próprio poder de escolha, sobre mim mesma”, iniciou sua fala.

+ O ator Jonas Torres vai aos prantos em velório ao se despedir do irmão Caio Junqueira

“Eu me apaixono por quem eu quiser, não importa se é mulher ou homem cis, não-binárie ou trans; se eu quiser também, só transo, sem me apaixonar. Raspo meus pelos e meu cabelo ou pinto eles cor de arco-íris. Uso as roupas que me der vontade, largas, velhas, vestido de marca vermelho justinho. Salto alto, maquiagem, cara lavada. Me enfio em qualquer caixinha pra ter certeza de que não pertenço a nenhuma delas”, continuou ela falando sobre os seus amores e sexualidade, atualmente ela está amando Priscila Waisman.

+ Após volta, Rouge anuncia novo álbum e se despede do público mais uma vez

“Para mim, meu prazer, meu corpo e meu amor são livres desses limites. o que penso é que as palavras e as caixinhas são importantes e servem para nossa luta, para que possamos dar nome às coisas e assim poder conversar sobre elas, escrever nos livros, avançar na história, nas leis, no mundo acadêmico, para salvar vidas que se machucam e morrem só por causa do preconceito em relação a essas caixinhas”.

“Do que eu falo é de liberdade, de amor. é do meu corpo voando soltinho e contente pegando uma brisa nesse verão. E se eu bato esse papo aqui com vocês é pra dizer com meu coração: sejam o que vocês quiserem, amem quem vocês quiserem, usem seus corpos como bem entenderem. Teu corpo é teu e serve a ti e ao teu prazer. Desde que tuas escolhas não agridam ninguém, faz o que tu quiseres. muda, inclusive, de ideia, se quiseres. Escuta a ti mesmx com carinho e voa… aproveita esse mundão”, finalizou.

Confira a publicação dela:

View this post on Instagram

ouvia desde adolescente as pessoas me descrevendo como alguém “livre”. achava legal mas não entendia exatamente o que isso significava. pra mim, só tava feliz fazendo o que eu tinha vontade de fazer. comecei a entender a dimensão desse rolê quando minhas escolhas, para alguns, começaram a ser aberração, quando meu amor ficou duvidável e objetificado. quando houve uma tentativa de tirar de mim o meu próprio poder de escolha, sobre mim mesma. eu me apaixono por quem eu quiser, não importa se é mulher ou homem cis, não-binárie ou trans; se eu quiser também, só transo, sem me apaixonar. raspo meus pelos e meu cabelo ou pinto eles cor de arco-íris. uso as roupas que me der vontade, largas, velhas, vestido de marca vermelho justinho. salto alto, maquiagem, cara lavada. me enfio em qualquer caixinha pra ter certeza de que não pertenço a nenhuma delas. para mim, meu prazer, meu corpo e meu amor são livres desses limites. o que penso é que as palavras e as caixinhas são importantes e servem para nossa luta, para que possamos dar nome às coisas e assim poder conversar sobre elas, escrever nos livros, avançar na história, nas leis, no mundo acadêmico, para salvar vidas que se machucam e morrem só por causa do preconceito em relação a essas caixinhas. do que eu falo é de liberdade, de amor. é do meu corpo voando soltinho e contente pegando uma brisa nesse verão. e se eu bato esse papo aqui com vocês é pra dizer com meu coração: sejam o que vocês quiserem, amem quem vocês quiserem, usem seus corpos como bem entenderem. teu corpo é teu e serve a ti e ao teu prazer. desde que tuas escolhas não agridam ninguém, faz o que tu quiseres. muda, inclusive, de ideia, se quiseres. escuta a ti mesmx com carinho e voa… aproveita esse mundão <3 #livresim

A post shared by bruna linzmeyer (@brunalinzmeyer) on

TV Foco no Youtube

Podcast TV Foco

ANÚNCIOS

Conheça nosso Podcast

ANÚNCIOS

site statistics