Colunas Foco na TV

Cadeirudo, serial killer e o mascarado: as revelações mais chocantes da história das novelas

Novelas já tiveram grandes revelações que surpreenderam o público. (Foto: Montagem/Reprodução)
Novelas já tiveram grandes revelações que surpreenderam o público. (Foto: Montagem/Reprodução)

Relembre algumas das maiores revelações que ocorreram nas novelas e surpreenderam o público

Umas das estratégias mais antigas e utilizadas pelos autores para alavancar ou fidelizar ainda mais a audiência de suas novelas, é investir em tramas que aticem a curiosidade dos telespectadores. Ora ou outra, surgem em folhetins, grandes mistérios em torno da identidade de algum personagem importante, de um assassino ou de algum acontecimento específico, e que não por acaso, só são revelados na reta final das histórias.

+ Em 1999, Gorete Milagres, a Filó, fura com a Globo, é bancada por Silvio Santos e causa intrigas no SBT: “Prepotente”

+ O caso da atriz que escandalizou os conservadores, foi expulsa da Globo e acabou morta em tragédia

Hoje, então, vamos relembrar algumas dessas estratégias de mistério, que por mais simples ou até absurdas que possam parecer, surtiram bastante efeito e fizeram com que as novelas atingissem grandes índices de audiência até matar definitivamente a curiosidade do público. Mais do que isso, vamos citar aqui aqueles casos emblemáticos, que em suas revelações, pegaram todo mundo de surpresa.

Adonay fazia sucesso como o homem mascarado de A Viagem. (Foto: Montagem/Reprodução)
Adonay fazia sucesso como o homem mascarado de A Viagem. (Foto: Montagem/Reprodução)

O HOMEM POR TRÁS DA MÁSCARA

Escrita pela saudosa Ivani Ribeiro, A Viagem (1994) foi uma novela da Globo que pode ser descrita como inusitada, principalmente por explorar com bastante drama temas pouco convencionais para a época, como o espiritismo, ainda mais por ter ido ao ar na faixa das 19h, que hoje é conhecida por apresentar produções com um tom que pende muito mais para a comédia.

Por ironia, havia na novela um personagem que era uma mescla desses dois estilos, mas que resultava em algo bizarro: o misterioso Adonay (Breno Moroni) ou conhecido simplesmente como “o mascarado”.

+ Multa astronômica e ataque a Silvio Santos: a polêmica transferência de Ratinho da Record para o SBT

Por mais que Adonay fosse inofensivo, amigo das crianças e bem-quisto pelos outros personagens da trama, tornando-se um grande companheiro do solitário Tibério (Ary Fontoura), o fato do personagem só se comunicar através de mímica e sempre utilizar uma máscara bizarra de pierrô, fazia com que se tornasse uma figura sombria, misteriosa e que até causasse um medo involuntário em boa parte do público.

Obviamente, a máscara também escondia a identidade do personagem e deixava no ar os questionamentos sobre a razão pela qual ele a utilizava, tornando-se uma estratégia eficiente para deixar o público ainda mais engajado.

E após muito mistério, a novela finalmente revelou as motivações e o verdadeiro rosto de Adonay. No passado, o personagem teve um romance com Carmen (Suzy Rêgo) e estava tentando se reaproximar da amada. Porém, em uma cena chocante, Adonay finalmente retirou a máscara diante dela e revelou que o seu rosto estava desfigurado, em virtude de um grave acidente que sofreu. Com a reação de choque da ex-mulher, o personagem decidiu ir embora sozinho.

Adalberto Vasconcellos (Cecil Thiré) foi apontado como o serial killer de A Próxima Vítima, que causou um dos maiores mistérios das novelas. (Foto: Divulgação)
Adalberto Vasconcellos (Cecil Thiré) foi apontado como o serial killer de A Próxima Vítima, que causou um dos maiores mistérios das novelas. (Foto: Divulgação)

QUEM SERÁ?

A Próxima Vítima (1995) é uma daquelas novelas que figuram facilmente em listas de melhores folhetins da história da TV brasileira, e apostou justamente na estratégia de atiçar a curiosidade do público para manter grandes índices de audiência.

Escrita por Silvio de Abreu, hoje diretor de teledramaturgia da Globo, a novela investiu no gênero policial e lançou um serial killer misterioso, que geralmente aparecia em um Opala preto, e fez inúmeras vítimas ao longo da história, em núcleos diferentes e aparentemente sem ligação entre si, amedrontando os outros personagens da trama. Além da curiosidade do público para descobrir a identidade do assassino em série, havia a expectativa para saber quem seria a sua próxima vítima.

+ De professor a motorista de Uber: os famosos que largaram a fama e mudaram completamente de vida

A revelação só veio no último capítulo, quando Adalberto Vasconcellos (Cecil Thiré) foi apontado como o verdadeiro serial killer e teve sua prisão decretada pela polícia, mas acabou morto ao tentar fugir. Os assassinatos ocorreram na tentativa do personagem de realizar uma queima de arquivo e eliminar todas as testemunhas de um crime que ele cometeu há muitos anos.

Com tamanha expectativa dos telespectadores, a Globo manteve suspense até o último minuto e chegou a gravar a cena que fazia a grande revelação apenas uma hora e meia antes da exibição do derradeiro capítulo, que atingiu a incrível marca de 64 pontos de audiência.

Vale dizer que três meses depois, a emissora reuniu o elenco mais uma vez e gravou um final alternativo, com a ideia de exportar a novela para o exterior mantendo sigilo sob a identidade do assassino.

Lurdes Maria era o famoso Cadeirudo de A Indomada. (Foto: Montagem/Reprodução)
Lurdes Maria era o famoso Cadeirudo de A Indomada. (Foto: Montagem/Reprodução)

O CADEIRUDO

Depois do sucesso em novelas como Roque Santeiro (1985), o realismo fantástico voltou com tudo nos anos 1990, e contribuiu bastante para o êxito de A Indomada (1997), que criou um personagem inspirado nas famosas lendas urbanas que assombram pequenas cidades do Brasil.

O Cadeirudo era um desses seres bizarros, que surgia nas ruas da fictícia cidade de Greenville com seu andar bastante peculiar, e “atacava” mulheres indefesas em noites de lua cheia.

+ Briga com faca, ciúmes e rebeldia: os maiores barracos que provocaram expulsões de atores das novelas

O mistério em torno da identidade do Cadeirudo tornou-se uma das apostas do folhetim, e a lista de suspeitos era grande, sendo liderada pelo deputado Pitágoras (Ary Fountoura). Porém, na reta final da trama, veio a revelação, quando algumas mulheres da cidade decidiram criar uma armadilha para capturar o famoso Cadeirudo.

E para surpresa geral do público, aquele ser misterioso não se tratava de um homem, e sim de uma mulher: a carola Lurdes Maria (Sônia de Paula), que se fantasiava daquela forma apenas para assustar as moças da cidade, crendo que todas aquelas que decidissem sair sozinhas à noite, deveriam ser “punidas”.

Lembra de mais alguma revelação de folhetim que te surpreendeu? Então aproveite, interaja e deixe seu comentário logo abaixo.

TV Foco no Youtube

Amor de Mãe

ANÚNCIO

Conheça nosso Podcast

ANÚNCIO

site statistics