ALERTA!

Carne, queijo e sal: 4 proibições da ANVISA chegam em 2024 contra populares das donas de casa por flagra fatal

08/07/2024 às 11h58

Por: Larissa Caixeta
Imagem PreCarregada
4 proibições da Anvisa em 2024 por flagra fatal (Foto: Reprodução/ Internet)

A autarquia decretou a proibição de 4 produtos muito amados e populares nas cozinhas das donas de casa devido a flagra fatal em marcas de carne, queijo, sal e mais

A indústria alimentícia é uma das que mais cresce no Brasil, com milhares de empresas do ramo espalhados pelos cantos do país. No entanto, esse setor demanda uma série de regras e normas quanto as condições sanitárias envolvendo suas produções, armazenagens, entre outros decretados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Neste sentido, hoje citaremos 4 empresas que tiveram suas marcas proibidas pela Anvisa agora em 2024 por não estarem atuando conforme as regras da autarquia. Com diversas irregularidades em seus produtos e linhas de produções, marcas de carne, queijo, sal e mais foram interditadas pelo órgão.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

1 – Carne contaminada com bactéria

Segundo o portal oficial do órgão, no dia 13 de março deste ano, a Anvisa publicou uma medida cautelar contra a Carne Moída Congelada de Bovino da marca Supremo Carnes. Na ocasião a autarquia cravou a proibição de uso, distribuição e comercialização do lote 220224, produzido em 22/02/2024, com prazo de validade até 21/02/2025.

A medida se deu após o comunicado de recolhimento voluntário da empresa. Foi registrado que o produto apresentado em embalagem plástica a vácuo com conteúdo líquido de 1kg, apresentou resultados analíticos acima dos limites estabelecidos no padrão microbiológicos, ensaio de mesófilos viáveis e Escherichia coli (bactéria).

Continua após o Veja Também

Veja também

Escherichia coli

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo o portal ‘MSD Manual”, a Escherichia coli é uma bactéria que normalmente residem no intestino de pessoas saudáveis, no entanto, algumas variantes podem causar infecções graves. A infecção do trato urinário é a mais comum causada pela bactéria e as pessoas também podem desenvolver infecções intestinais ao comer alimentos contaminados (como carne moída mal cozida), tocar em animais infectados ou engolir água contaminada.

As infecções intestinais podem causar diarreia do viajante, às vezes intensa ou com sangue, e dor abdominal. Pessoas com essa reação têm cólicas abdominais e diarreia aquosa e, às vezes, náuseas e vômitos. Os sintomas costumam ser leves e cedem em três a cinco dias. Vale dizer também que, em casos graves, a bactéria pode causar meningite e inflamação das membranas que envolvem o cérebro, o que pode ser fatal.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O que aconteceu com a marca após a proibição?

Vale destacar que, a marca não realizou um pronunciamento após o comunicado para Anvisa. Mas, fez o recolhimento voluntário do lote, tirando o produto contaminado de circulação, que, inclusive, segue interditado pela autarquia. Lembrando que outros produtos da marca continuam no mercado e com a aprovação da agência.

2 – Marca de queijo barrada pela Anvisa devido substância fatal

No dia 06 de maio de 2024, segundo o portal oficial da Anvisa, a agência decretou a proibição de distribuição, comercialização e uso do produto Queijo Minas Artesanal marca do Serro, produzido pela empresa Cooperativa de Produtos Rurais do Serro e o motivo da suspensão do alimento foi pela presença da substância fatal da Salmonella.

Sendo assim, a Anvisa solicitou a interdição cautelar do produto Queijo Minas Artesanal, marca Do Serro, Lote 19205, embalado em Polietileno a vácuo de 400 e 800 g, com validades de 01/07/2024; 04/07/2024; 07/07/2024; 10/07/2024; 10/07/2024; 16/07/2024; 18/07/2024; 21/07/2024; 23/07/2024; 25/07/2024; 28/07/2024; 30/07/2024 e 01/08/2024.

A Salmonella

De acordo com informações divulgadas pelo portal oficial do Governo Federal, a Salmonella pode resultar em duas formas de enfermidade, sendo elas: salmonelose não tifóide e febre tifoide. Os sinais de salmonelose não tifoide pode apresentar bastante incômodo, porém a condição tende a se resolver por si só em indivíduos saudáveis (embora possa ser fatal em certas situações).

Já a febre tifoide é mais grave e tem mais chances de morte que a salmonelose não tifoide. Os principais sinais e sintomas da infecção por Salmonella (salmonelose não tifoide) é vômito, diarreia, dor abdominal, febre, entre outros.

O que aconteceu depois?

Por se tratar de um caso isolado, apenas o lote citado está suspenso pelo órgão fiscalizador. Sendo assim, vale destacar que, de acordo com apuração realizadas pela equipe do TV Foco, a marca produtora do Queijo Minas Artesanal segue funcionando normalmente e comercializando os seus produtos.

Apesar do recolhimento voluntário da Cooperativa de Produtos Rurais do Serro, que demonstra a preocupação da empresa com os seus consumidores, até o momento não foram encontradas notas oficiais, tampouco manifestações da empresa a respeito do ocorrido, porém, o espaço continua aberto para que a mesma possa expor sua versão dos fatos.

3 – Sal com pouco Iodo em sua composição

De acordo com informações do portal de consultas da Anvisa, a agência divulgou através da Resolução no dia 06 de maio o recolhimento, a proibição da distribuição, uso e comercialização do produto Sal Moído Refinado Iodado União, fabricado pela empresa Maranata Salineira do Brasil Ltda.

Vale dizer que, a marca foi barrada após apresentar resultado insatisfatório para o ensaio de determinação de iodo (menor que o estabelecido), segundo o laudo pós-análise feita pelos profissionais do Laboratório Central do Estado de São Paulo Instituto Adolfo Lutz. Segundo a Anvisa, o lote interditado diz respeito ao fabricado na data de 04/2023.

Vale dizer que, segundo a ‘Wikipédia’, o iodo é acrescentado ao sal para evitar doenças, como bócio, um aumento no volume da tireoide, uma glândula localizada no pescoço que dita o ritmo em que o corpo trabalha, por exemplo. O problema foi identificado apenas no lote citado, sendo assim a empresa segue comercializando normalmente os seus produtos.

Vale destacar que, até o momento não foram encontradas notas oficiais, tampouco manifestações da empresa a respeito do ocorrido, porém, o espaço continua aberto para que a mesma possa expor sua versão dos fatos.

4 – Por fim… a Anvisa proibiu um produto muito querido pelas donas de casa

Segundo as informações divulgadas pela Anvisa no dia 05 de janeiro deste ano, a autarquia proibiu o lote 00125112023 da MISTURA FLOCADA PARA EMPANADOS – FARINHA PANKO, da marca ALFA ALIMENTOS, pois corria o risco de estar contaminado. Vale dizer que, a ação ocorreu, após um comunicado de recolhimento voluntário da própria empresa.

As informações dão conta de que, a motivação da proibição foi porque o alimento foi produzido quando a fábrica estava passando por reformas, e poderia estar exposto a diversos elementos nocivos à saúde, mas, felizmente, apenas esse lote foi interditado, com a Alfa Alimentos não se pronunciando sobre o ocorrido.

Por fim, vale destacar que até o momento não foram encontradas notas oficiais, tampouco manifestações da empresa a respeito do ocorrido, porém, o espaço continua aberto para que a mesma possa expor sua versão dos fatos. No entanto, a marca segue ativa comercializando seus demais produtos, que são dos mais variados em molhos e massas.

Como fazer uma denúncia na Anvisa?

Para denunciar uma questão relacionada à saúde pública à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), os indivíduos podem acessar o site oficial da agência e utilizar o formulário específico disponível na seção de denúncias. Nesse formulário, é necessário fornecer detalhes precisos sobre a situação denunciada, incluindo informações sobre o produto ou serviço em questão.

Além disso, o local onde foi encontrado e qualquer evidência relevante que possa ajudar na investigação. Após o envio da denúncia, a Anvisa irá analisar o caso e tomar as medidas apropriadas, conforme necessário, para garantir a proteção da saúde pública.

🚨 Tati Machado titular do Encontro + Estrelas intocáveis da Globo + Datena fora da Band: "Não tem dinheiro"    

Anvisa
Carne
queijo
sal
Larissa Caixeta

Prazer, eu sou a Larissa Caixeta e se tem uma coisa que eu amo é escrever sobre os bastidores da TV, e tudo o que acontece pelo mundo. Integro a equipe do TV Foco desde 2023 e falo sobre os mais diversos assuntos por aqui, como famosos, carros, futebol, entre outras curiosidades. Estou sempre antenada aos os últimos acontecimentos e atuo com muito entusiasmo no meu trabalho.

Botão de fechar
Utilizamos cookies como explicado em nossa Política de Privacidade, ao continuar em nosso site você aceita tais condições.