CNN Brasil

CNN Brasil tem novo escândalo escancarado, demite comentarista e ex-contratado dispara: “Tenho horror”

Leandro Narloch foi demitido da CNN Brasil após escândalo envolvendo doação de sangue - Foto: Reprodução
Leandro Narloch foi demitido da CNN Brasil após escândalo envolvendo doação de sangue – Foto: Reprodução

O comentarista político Leandro Narloch foi demitido da CNN Brasil após escândalo envolvendo doação de sangue por homossexuais

Tendo estreado esse ano no início de uma pandemia, a CNN Brasil já coleciona inúmeras polêmicas com aproximadamente meio ano no ar, principalmente no que diz respeito ao seu time de contratados com dança de cadeiras. Dessa vez, um escândalo resultou na demissão do comentarista político Leandro Narloch.

Ele foi criticado nas redes sociais após um comentário sobre a decisão da justiça de proibir a discriminação por orientação sexual para pessoas que doam sangue. Antes, homens que haviam feito sexo com outros homens recentemente não poderiam doar sangue, mesmo fazendo exames para detectar o HIV.

+Zé Felipe e namorada se envolvem em escândalo com festa privada, polícia é acionada e confusão em casa explode

+Marina Ruy Barbosa entrega final alternativo de Totalmente Demais e novo desfecho para Eliza: “Vamos regravar”

+Autor da Globo abre o jogo e fala toda a verdade sobre a ex-BBB Rafa Kalimann, nova aposta da emissora como atriz

“A cultura do cancelamento me pegou. A CNN informou agora que, depois da polêmica desta semana, decidiu rescindir meun contrato. Lamento pelo motivo. Não sou nem fui homofóbico, tenho horror a homofobia e concordei explicitamente com a doação de sangue por homossexuais”, iniciou Leandro Narloch.

Leandro Narloch foi demitido da CNN Brasil - Foto: Reprodução
Leandro Narloch foi demitido da CNN Brasil – Foto: Reprodução

“Me preocupa o clima da sociedade hoje, em que é impossível discordar até mesmo de termos ou terminologias sem causar histeria, sem que o outro lado seja considerado um monstro que precisa ser banido. Agradeço a todos os colegas da CNN e amigos que expressaram apoio e tristeza pelo que ocorreu”, prosseguiu ele.

Fazendo do limão uma limonada

No final de seu desabafo, Leandro Narloch afirmou que lançará um curso. “E já antecipo anúncios dos próximos dias: um curso contra a cultura do cancelamento, sobre ‘temas sensíveis’ e ideias proibidas, e uma frente para preservar a diversidade ideológica e a liberdade do debate. Abraços e bola pra frente”, disseele.

Barracos, traição e muita fofoca ao vivo no canal do TV FOCO no YOUTUBE. INSCREVA-SE

Sobre o autor

Fernando Lopes

Escreve sobre televisão desde 2013.