Avenida Brasil Opinião

Coluna Sem Sinal: O sucesso de Avenida Brasil não depende apenas do autor

Cena de Avenida Brasil. (Foto: Divulgação)
Cena de Avenida Brasil. (Foto: Divulgação)

Avenida Brasil possui personagens que não são nem genéricos e nem caricatos

Como se sabe, a novela Avenida Brasil está de volta à tela da Globo para deleite de praticamente todo noveleiro de plantão, afinal, a trama é quase uma unanimidade entre os apreciadores de novelas.

Contudo, o retorno da novela suscita questionamentos: porque João Emanuel Carneiro até agora não conseguiu repetir o sucesso da trama? A explicação está para além do autor da trama.

O que se observa em Avenida Brasil são personagens muito bem definidos, diferente do que se observa em muitas novelas onde nós não vemos personagens, e sim os atores fazendo seus papeis de sempre. Não que isso deixe a novela ruim, mas é o que diferencia de um fenômeno como Avenida.

E esses personagens bem característicos dependem do autor de não os tornar nem genéricos e nem caricatos demais. Nesse ponto, entra então o ator que tem o papel de imprimir uma personalidade única aos seus personagens, com pequenas características marcantes, como por exemplo a maneira do Murilo Benício de falar, a risadinha do José de Abreu, os dentes cerrados de Adriana Esteves…

João Emanuel Carneiro é autor de Avenida Brasil. (Foto: Divulgação)
João Emanuel Carneiro é autor de Avenida Brasil. (Foto: Divulgação)

E também tem o papel da Globo de abraçar a proposta e permitir que os personagens tenham um estilo de se vestir bem único e marcante, através da área de figurino: é possível saber exatamente como cada personagem se veste em Avenida Brasil, cada um tem seu estilo. Se você pegar qualquer novela exibida atualmente, é possível dizer o mesmo? Eu acredito que não. O que se sabe porém é que a Globo não permite muitas vezes essas ousadias nos vestuários, mantendo todos os papéis mais ou menos em uma moda corrente.

José de Abreu como Nilo em "Avenida Brasil" (2012) (Foto: Globo/Divulgação)
José de Abreu como Nilo em “Avenida Brasil” (2012)
(Foto: Globo/Divulgação)

Outro detalhe que aproxima do público (assim como em A Grande Família) é que ninguém é chamado pelos nomes, todos tem apelidos. Todos esses elementos poderiam ser repetidos em outra novela de João Emanuel Carneiro, sem que ela se torne apenas uma cópia de Avenida, mas apenas mantendo esses elementos populares. Vamos torcer para que ele consiga (e queira).

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade do idealizador e não refletem a opinião do TV Foco

TV Foco no Youtube

Podcast TV Foco

ANÚNCIO

Conheça nosso Podcast

ANÚNCIO

site statistics