Globo

Globo

Com F1 em baixa e sem pilotos brasileiros, Globo pode tomar decisão importante sobre Galvão Bueno

Galvão Bueno pode se afastar definitivamente das transmissões da F1. (Foto: Reprodução/TV Globo)
Galvão Bueno. (Foto: Reprodução/TV Globo)
Galvão Bueno pode se afastar definitivamente das transmissões da F1. (Foto: Reprodução/TV Globo)
Galvão Bueno pode se afastar definitivamente das transmissões da F1. (Foto: Reprodução/TV Globo)

Depois do futebol, a competição esportiva que mais marca a carreira de Galvão Bueno na Globo até aqui é a Fórmula 1. Mas a modalidade, que se tornou fenômeno no Brasil especialmente nos tempos de Ayrton Senna, vive um período de baixa no país.

A próxima temporada, que se inicia no GP da Austrália, em 2018, será a primeira sem pilotos brasileiros em quase cinquenta anos. Esse fato preocupa a emissora carioca, que pode tomar uma decisão importante em relação às transmissões da competição. Apesar da baixa audiência e sem brasileiros no grid, o fim definitivo das transmissões das corridas ainda não foi cogitado pela Globo. Porém, a aposentadoria de Galvão da F1 já entrou em pauta.

+ Milton Neves rebate críticas sobre excesso de merchan, elogia Galvão Bueno e chora

O narrador, que possui um dos maiores salários da televisão (cerca de R$ 5 milhões mensais), já sofre com o corte de regalias da emissora e vem diminuindo o número de transmissões da F1. A emissora já não exibe a maioria dos treinos da competição, e no mês passado, surpreendeu ao colocar Galvão para narrar o evento no SporTV pela primeira vez. A ideia da Globo também é de reduzir as equipes escaladas para as coberturas da F1 em outros países e promover uma onda de cortes no segmento. O comentarista Reginaldo Leme é um dos alvos.

JÁ NO FUTEBOL…

Veja também

A Globo tem um climão para resolver antes da Copa do Mundo de 2018. Trata-se de seu principal narrador, Galvão Bueno e o craque da Seleção Brasileira, Neymar, que estão com a relação estremecida. Desde 2016, Neymar e Galvão não se falam como antes. O jogador tem evitado ao máximo encontros e conversas com o narrador e deixa claro nos bastidores que não pretende conceder entrevistas à estrela da Globo tão cedo.

Ele, inclusive, conversa com Tino Marcos, com Mauro Naves, menos Galvão. No entanto, a Platinada e seus patrocinadores pretendem reverter essa situação e selar as pazes entre os dois. Isso envolverá um esforço ainda maior da parte do Galvão.

Em 2016, o narrador deu uma bronca pública no menino Neymar e na Seleção durante a disputa pela medalha olímpica. Ao conquistar o ouro, Neymar fez questão de mandar um recado para o contratado da Platinada. “A gente foi muito criticado, mas vão ter que me aturar. Eu respondi todas as críticas com o futebol, vocês vão ter que me engolir”, disse o jogador em entrevista para a Globo após a conquista. Na época, Galvão detonou a seleção, em especial Neymar, por se negar a dar entrevista após um empate com o Iraque.

Meses depois, o apresentador explicou sua postura no ar, mas ainda não teve o perdão do atleta, que nunca mais foi o mesmo com ele. Nos bastidores comenta-se que Galvão quando gosta, gosta mesmo, mas quando ele cisma é difícil mudar de opinião. Outro dia mesmo, ele voltou a criticar o rapaz pelo seu jogo “mais individualista”, ou seja, não demonstra nenhuma intenção de fazer as pazes. A tarefa da emissora não será fácil.

VÍDEO YOUTUBE: Notícia URGENTE na RedeTV + Fátima Bernardes bate-boca com a Globo

TV Foco AO VIVO Acompanhe

Comentários

Nossa política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Ler comentários