Colunas Fez História

Com grande investimento, Globo estreava há 27 anos a novela Salomé, trama que contou com veto a Mara Maravilha e polemizou

Salomé foi um grande sucesso da Globo!

Era 3 de Junho de 1991 quando Patrícia Pillar, que tinha feito muito sucesso com a personagem Alaíde em Rainha da Sucata, estreava como protagonista em uma novela das seis da Tv Globo. Salomé era personagem que dava nome a trama. A história, baseada no romance Salomé de Menotti Del Picchia, narrava a história de uma jovem à frente de seu tempo.

Como seu comportamento à frente do seu tempo, ela escandaliza a sociedade parisiense com uma dança dos véus em que ficava seminua. Quem esperava ver Patrícia Pillar sem roupa, se frustrou, a cena nunca aconteceu. Foi mostrada apenas uma sequência rápida onde apareciam os seios da atriz.

Pelo comportamento “ousado” de Salomé, o padrasto a obriga a voltar a São Paulo, para a fazenda da família no interior. É quando a protagonista conhece Duda (Petrônio Gontijo), jovem amante de sua mãe, por quem se apaixona. A novela se desenrola nesta disputa de mãe e filha pelo mesmo homem.

A novela originalmente seria escrita por Gilberto Braga em 1978, mas o autor tinha sido promovido para o horário nobre naquela época e fez Dancing Days. O projeto só foi retomado 13 anos depois. Escrita por Alcides Nogueira e Sérgio Marques, contou a colaboração de Elizabeth Jhin (Além do Tempo, Amor Eterno Amor), que estreava na TV Globo.

A idéia inicial era apresentar Salomé em sessenta capítulos, mas devido ao alto custo de produção, muito elevados, por ser uma produção de época,Boni, diretor artístico da emissora na ocasião, insistiu para que a trama aumentasse de tamanho, e com isso chegou aos 107 capítulos.

Nos primeiros capítulos foi reproduzida a Paris dos anos 1930. Foram projetados 30 diferentes cenários para a novela, dando ao diretor a possibilidade de usar mais de 150 ambientes diferentes. Parte das externas foi feita em Paris.

Patrícia Pillar ditou moda com seu loiro nos cabelos. A personagem Salomé tinha mais de 70 peças de roupa no figurino. O empenho na criação incluía até as roupas íntimas dos personagens. Um trabalho caprichado que chamou a atenção dos telespectadores.

Por causa da novela, o livro que inspirou a trama, publicado em 1940 e que não era reeditado desde 1975, voltou às livrarias e foi um sucesso.

Salomé foi a segunda e última tentativa da emissora de apresentar uma novela inteiramente gravada. Assim como Pacto de Sangue a primeira neste modelo, exibida em 1989, a telenovela não teve sucesso. Não conquistou nem repercussão nem bons índices de audiência. Na verdade foi uma das menores audiências da história da Globo. Com “apenas” 35 pontos de média, na época era pouco, a antecessora, Barriga de Aluguel, de Glória Pires chegava a 60 pontos em alguns capítulos.

Traumatizada com a baixa audiência da novela de época, a TV Globo ficou quase 8 anos sem produzir uma novela neste estilo. Nem às seis, às sete e às oito. Só em 1999 a emissora retomou o estilo, desta vez com a Força de Um Desejo, que apesar de não ter sido um estouro, animou a emissora a continuar nessa praia, com títulos de sucesso como Esplendor e o Cravo e a Rosa.

Duas curiosidades dos bastidores da trama são: Hans Donner considera a abertura de Salomé, feita por ele, um dos seus melhores trabalhos na TV. O vídeo apresentava uma montagem com quadros do pintor austríaco Gustav Klimt, e o desenho dorosto que aparece no logo da novela é igual ao usado na abertura de Nina, de 1977. A outra curiosidade é o tema de abertura “Sombra em Nosso Olhar”, a música seria interpretada por Mara Maravilha, que acabou sendo vetada porque era contratada do SBT. Quem substituiu a apresentadora foi Selma Reis, mesmo assim Mara gravou a música para o álbum dela “Curumim”.

Foi também num 3 de junho, só que em 2008, que estreava a novela Os “Mutantes: Caminhos do Coração” na Record TV. Está foi a segunda temporada da trilogia de Tiago Santiago. Anunciada como uma nova novela, na verdade não passava de uma continuação da história de Caminhos do Coração, com a saída de um grupo de personagens e a entrada de novos, mas dando prosseguimento à trama dos protagonistas, o casal Marcelo e Maria (Leonardo Vieira e Bianca Rinaldi) e voltada à saga dos mutantes.

As mutações perigosas continuam a se espalhar, transformam homens e mulheres em vampiros, felinos, serpentes e lobisomens, atacando nas ruas de São Paulo, além de ter boatos de abduções entre algumas pessoas. São Paulo fica mais perigosa porque fica infestada de mutantes. As pessoas, com medo, passam a perseguir todos os mutantes, inclusive os do bem.

Essa segunda fase teve 248 capítulos. Somados aos da primeira fase, Mutantes teve ao todo 483 episódios. É a terceira colocada em novelas mais longas do Brasil, perdendo para Redenção (Excelsior, 1966-1968, 596 capítulos), e Chiquititas (SBT, 2013-2015, 545 capítulos). No capítulo exibido no dia 06/02/2008, Os Mutantes venceu a TV Globo no Ibope em São Paulo. Foi a primeira vez que uma novela da Record derrotou a Globo em um capítulo completo: 22 pontos de média para a Record contra 20 pontos para a Globo, que exibia o jogo de futebol. Depois disso a trama foi perdendo força, e chegou ao último capítulo com apenas 8 pontos no ibope. Mesmo assim, a emissora continuou a investir no projeto e lançou a terceira fase, chamada Promessas de Amor, que também não foi bem de audiência.

Em rede social, Mara Maravilha relembrou Sombra em Nosso Olhar, música tema da novela Salomé de 1991 que ela cantaria na Globo, mas foi vetada por ser contratada do SBT, como citado. Veja:

Semana que vem tem mais Fez História aqui no TV Foco.

Por Alex Sampaio / Siga nas redes sociais clicando aqui. 


SIGA O TVFOCO NO INSTAGRAM E FIQUE POR DENTRO DE TUDO! CLIQUE/TOQUE AQUI.

ANÚNCIOS

ANÚNCIOS

Comentários recentes

CONHEÇA

ASSISTA!

;