Notícias

Condenado pela morte de Daniela Perez, Guilherme de Pádua se torna pastor evangélico

Guilherme de Pádua foi um dos responsáveis pela morte da atriz Daniela Perez. (Foto: Reprodução)

Guilherme de Pádua agora é um youtuber e também pastor evangélico. O ex-ator foi um dos responsáveis pela morte da atriz Daniela Perez, na década de 90. O homem contou com a ajuda da esposa na época, chamada Paula Tomaz. Os dois foram condenados a 19 anos de prisão, mas ficaram só 6 anos.

+Famosos da Globo chegam no velório de Caio Junqueira e vão aos prantos; confira as fotos

Atriz revelada em Floribella, da Band, abandona carreira, assume nova profissão e faz desabafo

Guilherme agora dá depoimentos relembrando a época em que ficou preso e ajuda a espalhar a palavra da bíblia, já que também virou pastor evangélico. Em um dos vídeos ele narra: “Tem 26 anos que eu tenho contato com presídio. Sete anos preso, mais 19 participando de projetos. (…) Na igreja em que frequento, conheço dezenas de pessoas que eram do crime mudarem de vida porque se tornaram crentes. De certa forma, a igreja é um ambiente muito propício para pessoas que têm a tendência de fazer coisas erradas. A cultura é: precisamos fazer o correto. Porque, intimamente, dentro de cada um que começa a crer em Cristo, existe aquele sentimento que existe um Deus em mim, e que esse Deus me perdoa dos meus pecados, lança no mar de esquecimento e deles não se lembra mais”.

Ex ator. (Foto: Reprodução/Instagram)

E continuou: “Olha que coisa bem propícia para alguém que fez muita coisa errada: esse perdão, essa oportunidade de poder recomeçar. Quem não gostaria de falar: poxa, eu posso começar de novo, ter uma nova chance? E mais que isso: se eu me apagar a esse Deus, fizer uma aliança com Ele, Ele tem uma aliança comigo, e aguarda-me uma vida eterna”, disse.

Malhação – Vidas Brasileiras: Santiago é assediado por professor, abre o jogo e deixa todos chocados com relato

+Sérgio Aguiar deixa a Globo News após 22 anos; saiba o possível futuro do jornalista

Guilherme de Pádua perde processo movido por Glória Perez e Raul Gazolla

Assassinos da filha de Gloria Perez (Foto: Arquivo pessoal)

Assassino da filha da novelista Gloria Perez, Daniella Perez, o ator Guilherme de Pádua e sua cúmplice, Paula Thomaz, deverão pagar 500 salários mínimos à mãe e ao viúvo da atriz, assassinada pelos dois em 1992, de acordo com a decisão da Justiça.

A mãe e o viúvo de Daniella tiveram uma decisão favorável na Justiça nesta sexta-feira, 29. O desembargador Paulo Gustavo Horta determinou que cada um dos dois deve receber uma multa indenizatória no valor de 500 salários mínimos, ou cerca de R$ 440 mil cada.

Guilherme de Pádua e Paula Thomaz, condenados pelo assassinato de Daniella Perez, terão que pagar esse valor. De acordo com a decisão, os réus ainda foram condenados ao pagamento das despesas com o sepultamento e funeral, na ordem de cinco salários mínimos.

Além disso, eles terão que arcar com as custas processuais e honorários de advogado de 10% sobre a condenação.

 

 

Barracos, traição e muita fofoca ao vivo no canal do TV FOCO no YOUTUBE. INSCREVA-SE

Sobre o autor

Rogério Frandoloso