Celebridades

Crivella toma atitude radical contra a Globo e é detonado pela emissora

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, em sua eterna rixa com a Globo (Foto: Reprodução)
O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, em sua eterna rixa com a Globo (Foto: Reprodução)

Marcelo Crivella, em sua eterna guerra contra a Globo, tomou uma medida radical contra a emissora e foi detonado pelo canal em jornal

Não é de hoje que Marcelo Crivella, prefeito do Rio de Janeiro e a Globo se desentendem. O primeiro atrito entre os dois aconteceu já na campanha para governador do Rio de Janeiro, em 2016, quando o político se recusou a dar a tradicional entrevista para o RJ1, dia em que o canal exibiu a cadeira de Crivella vazia para todo o estado.

Agora, novamente a emissora foi alvo do prefeito e classificou a atitude da prefeitura de impedir a entrada de jornalistas do G1, Gobo e GloboNews em um evento com anúncios sobre a saúde do Rio como “autoritária e antidemocrática”. No Jornal Nacional, a emissora divulgou nota repudiando o veto do prefeito, aliado do presidente Jair Bolsonaro.

“Dado o óbvio impacto na vida dos cariocas, o tema tem merecido ampla cobertura jornalística. Apesar da atitude autoritária e antidemocrática do prefeito, tudo o que de mais relevante tiver sido ali anunciado será noticiado. O que importa para a TV Globo e para os demais veículos do Grupo Globo é manter o público bem informado. Manteremos esse compromisso”, disparou o canal.

Marcelo Freixo em debate no primeiro turno (Foto: Reprodução)

Ao portal UOL, a prefeitura do Rio de Janeiro se justificou afirmando que “o grupo Globo não exerce jornalismo sério, mas, sim, age como panfleto político, interessado em atacar governos que não lhes dão dinheiro para publicidade e, assim, ganhar espaço para notícias boas”, negando que tenha sido antidemocrática no veto.

Ao mesmo site, o advogado Marcos Vinicius Cordeiro criticou a ação de Crivella. “Essa determinação representa, no plano da ação do agente público, uma arbitrariedade que se choca com a Constituição. A Constituição prevê a liberdade de expressão e informação, o que pressupõe que os órgãos de imprensa tenham ampla liberdade de trabalhar”, disse.

TV Foco no Youtube

Podcast TV Foco

Sobre o autor

Fernando Lopes

Escreve sobre televisão desde 2013.

ANÚNCIO

Conheça nosso Podcast

ANÚNCIO