Bastidores da TV CNN Brasil Emissoras Notícias

Daniel Adjuto é diagnosticado com coronavírus e funcionários acusam CNN Brasil de negligência

Daniel Adjuto posa na bancada do Jornal da CNN (foto: Reprodução)
Daniel Adjuto posa na bancada do Jornal da CNN (foto: Reprodução)

Após a confirmação de que Daniel Adjuto está com o novo coronavírus, o clima ficou pesado nos bastidores da CNN Brasil. Confira!

Os telespectadores mais atentos da CNN Brasil certamente notaram a ausência de Daniel Adjuto na programação do canal nos últimos dias. O jornalista testou positivo para o novo coronavírus e ficará afastado de suas funções durante duas semanas, devendo retornar ao trabalho em 10 de agosto.

este texto foi atualizado em 1º de agosto, avance para o final para conferir a atualização da notícia

Além do ex-funcionário do SBT, o canal de notícias afastou um repórter e uma comentarista que tiveram contato com o âncora. Ao contrário do apresentador, ambos foram afastados por segurança e não foram diagnosticados com a doença.

Nos bastidores da CNN Brasil, porém, o clima é de revolta e indignação. Todos os colaboradores, salvo raras exceções, da emissora no Distrito Federal tiveram contato com Daniel Adjuto e não tiveram autorização para se afastar de suas funções, privilégio dado apenas aos profissionais de vídeo.

Além disso, funcionários acusam a direção do canal de estar sendo negligente com a pandemia do novo coronavírus. Sob a condição de ter a sua identidade preservada, um editor da CNN na capital disse ao TV Foco que a rede não está tomando cuidados básicos para evitar a disseminação da doença.

Ele diz, por exemplo, que a reposição de álcool gel na sede não é feita com a frequência necessária. Não é raro que os dispensers espalhados pelos estúdios e pela Redação de Brasília sirvam apenas como decoração e não tenham o produto.

Douglas Tavolaro é o CEO da CNN Brasil (foto: Divulgação/CNN Brasil)
Douglas Tavolaro é o CEO da CNN Brasil (foto: Divulgação/CNN Brasil)

MAIS ACUSAÇÕES

Em São Paulo, onde está localizada a maior parte das operações da CNN Brasil, também se multiplicam as denúncias feitas por colaboradores do canal comandado por Douglas Tavolaro. Uma delas, por sinal, é facilmente comprovada.

A emissora, ao contrário de suas rivais, não parou de convocar apresentadores de outras praças para atuar na capital paulista nos finais de semana. É o caso do próprio Daniel Adjuto, confirmado com o novo coronavírus, que era cara frequente nas edições de sábado do Jornal da CNN.

Cassius Zeilmann, que era apresentador do Visão CNN, foi rebaixado para a reportagem em Brasília durante a pandemia. O jornalista teve que organizar a mudança de toda a sua vida em apenas duas semanas, e soube de sua nova função pela imprensa.

Outro nome que segue sem cidade fixa por ordens da cúpula da CNN Brasil é o de Diego Sarza. Contratado para ser âncora no Rio de Janeiro, ele tem viajado semanalmente para substituir Rafael Colombo em algumas edições do matinal Novo Dia, e não raramente está no ar nos finais de semana.

Além disso, não é raro que funcionários da emissora postem foto nas redes sociais sem fazer uso de máscaras nas instalações do canal. É um risco e tanto, já que uma série de colaboradores teve a doença — ou seja, o vírus pode estar circulando pela sede do canal. Até mesmo profissionais do vídeo, como a apresentadora Luciana Barreto, tiveram coronavírus.

OUTRO LADO

O departamento de Comunicação da CNN Brasil entrou em contato na manhã deste sábado (1º) e se defendeu das acusações feitas pelos funcionários da emissora. A nota enviada à Redação do TV Foco informa diz que o canal “vem tomando as devidas providências” desde o início da pandemia. Confira o texto, reproduzido sem nenhum tipo de correção:

“Desde o início do estado de pandemia a CNN Brasil vem tomando as devidas providências.

No dia 19 de março, quando anunciamos que o William Waack apresentaria o telejornal de sua residência, a direção da CNN intensificou a medidas para preservar a saúde de seus funcionários ante à pandemia do novo coronavírus.

O canal aumentou o controle de limpeza e higiene em suas instalações e determinou que parte de seus funcionários desemprenhassem suas atividades à distância. A higienização foi reforçada com desinfecção em toda a empresa.

A CNN mantém à disposição de todos os colaboradores uma profissional de saúde para medição de temperatura e nível de oxigênio no sangue; higienização contínua dos locais e estações de trabalho por profissionais de limpeza; disponibilização de álcool gel nas diversas áreas da empresa; disponibilização de máscaras e luvas especialmente para pessoas que trabalham nas áreas técnicas e apoio onde há maior número de pessoas nos ambientes e/ou tenham contato frequente com várias pessoas diferentes.

Estão em home office, colaboradores de diversos departamentos, as grávidas e os funcionários com idade acima de 60 anos. O canal, neste momento, conta com cerca de 40% de seus profissionais em home office e segue com ações de prevenção para evitar a propagação da doença nas dependências da empresa”.

TV Foco mantém as informações publicadas. Basta uma rápida checagem na página do Instagram de profissionais da CNN Brasil para verificar que, de fato, vários colaboradores que não aparecem no vídeo estão sem usar máscaras na sede paulista da rede. Além disso, outros veículos de comunicação também receberam informações semelhantes, como a coluna da jornalista Fábia Oliveira em O Dia.

Confira a audiência detalhada de todas as novelas da Globo semana a semana aqui

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Sobre o autor

Rick S