Emissoras

BandEmissorasNotícias da Televisão

Bomba! Datena e sua equipe vivem clima de “tristeza coletiva” nos bastidores da Band

Datena
José Luiz Datena fez questão de exibir em seu programa um cartaz de uma mulher criticando a Globo (Foto: Reprodução / Band)
Datena
José Luiz Datena fez questão de exibir em seu programa um cartaz de uma mulher criticando a Globo (Foto: Reprodução / Band)

Famosa repórter da Band desabafou sobre a crise mundial e disse que sente uma tristeza coletiva

Uma das recomendações da OMS, a Organização Mundial da Saúde, para combater a disseminação da Covid-19, o popular coronavírus, é que as pessoas fiquem em suas casas e que evitem contato com idosos, principal grupo de risco da pandemia. E uma repórter de José Luiz Datena foi seriamente impactada com essa restrição.

A jornalista Lívia Zuccaro, que há anos é um dos principais nomes da reportagem do Brasil Urgente de Datena, utilizou o seu perfil no Instagram para contar aos seus seguidores que está sentindo uma “tristeza coletiva” nos últimos dias.

A queridinha de Datena também afirmou que nunca imaginou que acabaria por fazer parte de uma cobertura tão densa e impactante, que afeta milhões de pessoas em todo o planeta Terra de forma direta e indireta. Ela diz que é um “colapso mundial”.

lívia zuccaro band datena
Lívia Zuccaro, repórter de Datena, na Band (Reprodução)

Clima tenso no Brasil Urgente

Confira a íntegra do emocionante desabafo da repórter Lívia Zuccaro, da Band, sobre suas privações e os desafios de cobrir a pandemia do coronavírus para o programa de Datena:

”Eu nunca imaginei que pudesse reportar sobre esses dias que estamos vivendo. Nos sentimos frágeis, sozinhos, assistindo e falando sobre um colapso mundial e nos perguntando: como será amanhã? Será que semana que vem eu vou poder ver a minha vó que tô morrendo de saudade? Quando será que vou conseguir dar um abraço de novo no meu pai e enche-lo de beijos?”, começa a repórter de Datena, se questionando sobre o afastamento de seus familiares.

Veja também

Na sequência, a jornalista da Band prossegue: “É um tempo de tristeza coletiva. Aonde é difícil enxergar, no meio do caos, um futuro lindo, como sempre desenhamos pra nós. Parece que tá tudo cinza, não é mesmo? Na minha crença, precisamos além do coronavírus, combater pensamentos. Combater energias do caos que nos cercam.

Eu ouço muito sobre o vírus, mas ouço pouco nos últimos dias sobre Deus. E como Jesus, combateria o caos? Com fé. Acreditando e visualizando um amanhã melhor. Colocando amor nas palavras, colocando carinho nos atos, gratidão… ingredientes que trazem vibrações que combatem as energias negativas. Essa batalha vamos ter que lutar. E como bons soldados, usar as melhores armas que temos. Juntos”, clama a repórter do programa do Datena.

“Só assim, teremos um exército realmente forte para combater algo que transcende todo o nosso entendimento, religiosamente e cientificamente falando. Atos, palavras, sementes. Todas daqui, serão positivas. Por todos nós, para todos nós.
Um namastê. Com a conexão mental que a gente precisa, muito melhor do que um beijo costumeiro de antes”, conclui a repórter do Datena.

VÍDEO YOUTUBE: Mulher de GOLEIRO BRUNO IMPLORA ajuda em VAKINHA para evitar prisão dele: 'Não temos dinheiro'

TV Foco AO VIVO Acompanhe

Comentários

Nossa política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Ler comentários