Celebridades Jair Bolsonaro Neymar

De forma inédita, Bolsonaro é convocado pela seleção brasileira e pode ajudar a limpar a barra de Neymar, após acusação de estupro

Jair Bolsonaro e Neymar
Jair Bolsonaro e Neymar mais que amigos, friends (Foto: Montagem/TV Foco)

Passando por uma grave crise após as acusações de estupro contra o atacante Neymar, principal nome do futebol do país na atualidade, a seleção brasileira decidiu convocar o presidente da República, Jair Bolsonaro, para acompanhar os jogos da seleção. A medida está sendo vista como uma forma de atrair os olhares dos jornalistas, e consequentemente a atenção da imprensa, para outro fator que não Neymar.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF), entidade que viu-se nos últimos anos envolta em inúmeros casos de corrupção, convidou Jair Bolsonaro, que deverá comparecer aos jogos desta quarta-feira, 05, no amistoso contra o Qatar, que acontecerá no estádio Mané Garrincha, em Brasília, e no dia 14 de junho, na abertura da Copa América, que será realizada no Brasil, quando a seleção estreará na competição, jogando em São Paulo. Não se sabe, no entanto, se Neymar, que já chegou a demonstrar apoio a Bolsonaro, participará dos jogos.

+Carlos, filho de Jair Bolsonaro, é diagnosticado com grave doença crônica, é internado às pressas e quadro de saúde preocupa

+Coluna dos Famosos: Humilhada, famosa é expulsa de camarote aos gritos e polícia é acionada, e a volta do Vídeo Show na Globo

+ Guerra acionada: Fábiola Reipert pode ir para o SBT e Leo Dias fechar contrato com a Record a qualquer momento

Nos últimos anos, a relação entre a Confederação Brasileira de Futebol e os ex-presidentes da República andaram meio conturbadas. Essa reaproximação pode ser entendida como um passo para que a CBF retome sua influência palaciana e assegure garantias do Estado para tentar sediar importantes eventos esportivos, omo o Mundial de Clubes de 2021, além da Copa do Mundo Feminina, em 2023.

Neymar nega as acusações de estupro, mas pode ficar de fora dos jogos da seleção brasileira (Foto: AgNews)
Neymar nega as acusações de estupro, mas pode ficar de fora dos jogos da seleção brasileira (Foto: AgNews)

Além de beneficiar a própria CBF e desviar a atenção de Neymar, a ida de Bolsonaro aos jogos também pode ser entendida como uma tentativa do próprio presidente de fazer as pazes com a população. Desde que se elegeu no final de outubro do ano passado, o presidente viu sua popularidade cair significativamente, e registrar índices considerados baixos de aprovação para um presidente em início de mandato – parte disso deve-se a medidas impopulares adotadas por seu governo, além de escândalos e corrupção envolvendo seu filho, o senador Flávio Bolsonaro, acusado pelo Ministério Público de chefiar um organização criminosa desde 2009.

+Apresentadora da Globo surpreende ao oferecer vestido de gala para estudante ir à premiação internacional

Quanto ao jogador Neymar, que já demonstrou apoio a Bolsonaro, além de seu pai ter se reunido recentemente com o ministro da Economia, Paulo Guedes, não se sabe se será escalado para os jogos da seleção. Nessa terça-feira, o vice-presidente da Confederação Brasileira de Futebol disse que seria prudente que o próprio jogador abrisse mão de participar da Copa América para não atrapalhar o desempenho do time. Ao ser questionado sobre as acusações de estupro que pesam sobre o atleta, o técnico Tite disse preferir não fazer juízo de valor do caso e, após conversa privada com o camisa 10, permitiu que ele treinasse ao lado dos outros jogadores convocados.

https://www.instagram.com/p/Bx5FwXno2hA/

Com informações do site 1News

Participe agora do grupo do TV FOCO no Telegram e receba tudo sobre BBB - Clique aqui

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Sobre o autor

Redação TV Foco