Colunas Destaque Opinião

De tão ruim O Outro Lado do Paraíso é boa

Amaro e Estela em O Outro Lado do Paraíso (Foto: Reprodução)

De fracasso no início, para grande sucesso. É assim que podemos classificar O Outro Lado do Paraíso que conseguiu a façanha de virar o jogo e se tornar um sucesso ainda maior que A Força do Querer.

Walcyr tem seus méritos e é conhecido como autor coringa na emissora, consegue transitar em todos os horários e sempre escreve grandes sucessos.

O curioso é que O Outro Lado do Paraíso possui uma série de falhas, núcleos chatos e sem propósito. Um de seus maiores problemas é o texto. Sem a menor sutileza e pobre de conteúdo, já vimos Suzi incorporar bordão do antigo Zorra Total, Nádia se referir a Raquel como “preta do quilombo” e Cido repetindo a exaustão “mãe de bicha”. Para quem assiste a trama diariamente já ouviu esses termos em praticamente todos os capítulos.

Moças do bordel de O Outro Lado do Paraíso (Foto: Divulgação/Globo)

Os núcleos são outro ponto fraco, o bordel é chato e aborda de forma fraca as moças que lá trabalham. Esse é um ambiente tão rico dramaturgicamente, quantas boas histórias poderiam ser tiradas desse lugar? No entanto Walcyr se limita a repetí-las, existe pelo menos três moças buscando um marido, Desirée, Karina e Leandra, as que não buscam um casamento nem se quer aparecem. O salão de beleza que tinha tudo para ser um ambiente mais cômico e dar um respiro ao telespectador se sustentam de piadas repetidas e das tentativas de Nick e Marcel (que caiu do céu) de verem Odair sem camisa, inclusive no capítulo de ontem Walcyr encontrou mais um motivo para fazer Felipe Titto tirar a roupa.

A anã Estela tem percorrido um caminho bem diferente do que o telespectador esperava. Ao invés de tratar o nanismo de forma consciente mostrando as limitações e o preconceito sofrido pela própria mãe, Estela se mostrou uma pessoa totalmente inútil, passou esses quatro meses lamentando, esperando o príncipe encantado e comendo bolo. E para completar Samuel e sua louca família, a mãe, o marido, a ex-mulher (que está numa gravidez de risco) vivendo as mesmas situações.

De bom mesmo apenas a vingança da Clara, e o núcleo de Laura sobre a conscientização do abuso infantil. O Outro Lado do Paraíso no geral é bastante ruim com alguns pontos altos que conseguiram prender o telespectador. A fuga de Clara no hospício, o Julgamento da Beth, e a prisão de Vinicius foram sequências muito bem elaboraras e com ótimas atuações.

Definitivamente não é sorte, até porque se fosse Walcyr Carrasco estaria abusando dela desde que começou a escrever novelas. O interessante nisso tudo é que o autor não faz novela para a crítica especializada, ele faz uma novela popular, feita pelo povo e para o povo, talvez esteja aí o segredo do sucesso.

 

Por Maurício Freitas

Escreva para: [email protected]

As opiniões aqui retratadas não refletem a posição do TV Foco e são de total responsabilidade de seu idealizador! 

SIGA O TVFOCO NO INSTAGRAM E FIQUE POR DENTRO DE TUDO! CLIQUE/TOQUE AQUI.

PUBLICIDADE

Comentários recentes

CONHEÇA