Globo Jair Bolsonaro

Decisão de Bolsonaro para destruir a Globo com falta de futebol falha e guerra com rival da emissora pega fogo

Medida Provisória de Bolsonaro que prejudica a Globo pode caducar. (Foto: Montagem/Reprodução)
Medida Provisória de Bolsonaro que prejudica a Globo pode caducar. (Foto: Montagem/Reprodução)

Globo vem tendo dor de cabeça com direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro após Medida Provisória assinada por Bolsonaro

O ano de 2020 promete ser marcante na história das transmissões esportivas no Brasil. A Globo, que antes dominava a exibição de jogos de futebol no país, passou a ter dor de cabeça com isso e tem a sua hegemonia ameaçada após muito tempo.

Acontece que no último mês, o presidente Jair Bolsonaro assinou uma Medida Provisória que altera completamente as regras em relação às transmissões de futebol no Brasil.

+ Andressa Urach, ex garota de programa, revela experiências sexuais nojentas e público fica estarrecido: “Era podre”

+ Flávia Alessandra, após ficar excitada com outro na cama, denuncia Otaviano Costa e escancara raiva: “Fica sentado”

+ Atriz da Globo escancara tudo, diz que vive relação aberta e exibe intimidade entre quatro paredes: “Poligamia?”

Antes, para realizar a transmissão, a empresa ou emissora deveria ter um acerto com os dois clubes que disputariam a partida. Com essa nova Medida Provisória, no entanto, os canais podem ter contrato apenas com o clube mandante (aquele que joga em seu estádio) para exibir o jogo.

Há quem diga que Bolsonaro decidiu alterar essas regras com o propósito de prejudicar a Globo, com quem tem uma rivalidade declarada. Isso porque a Medida Provisória dá poder para que os times peitem a Globo, transmitindo seus jogos por conta própria na internet ou negociando com outras emissoras, como ocorreu com o Flamengo, que exibiu algumas das suas partidas do Campeonato Carioca no YouTube e vendeu um jogo contra o Fluminense para o SBT.

GUERRA

Essas mudanças também fortalecem o grupo Turner (proprietário do Esporte Interativo), que já tem contrato com oito clubes para transmissão de jogos do Brasileirão, e agora, poderá até mesmo exibir partidas que envolvam times que têm vínculo com a Globo.

Isso promete gerar uma verdadeira guerra entre a Globo e a Turner. Acontece que emissora carioca ameaça acionar a justiça caso a rival transmita jogos envolvendo times com os quais tenha contrato, acreditando que os vínculos que têm com esses clubes funcionam de forma individual e com exclusividade, independente de mudanças na lei.

Na divulgação da tabela do Brasileirão, no entanto, a CBF já indicou que alguns desses jogos “polêmicos” terão transmissão pela TNT (canal que também pertence ao grupo Turner), já deixando claro que a Turner vai realmente seguir a nova Medida Provisória, que irá beneficiá-la.

Bolsonaro com dirigentes de clubes de futebol. (Foto: Divulgação)
Bolsonaro com dirigentes de clubes de futebol. (Foto: Divulgação)

REVIRAVOLTA

Porém, essa tentativa de Bolsonaro de prejudicar a Globo e fortalecer os seus concorrentes pode estar com os dias contados. Ocorre que a Medida Provisória, como o próprio nome sugere, tem prazo de validade, chegando ao fim nas próximas semanas, e para ser efetivada de forma permanente, precisará passar por votação e ser aprovada pela Câmara dos Deputados.

Acontece que, segundo informações do site O Antagonista, mesmo com a pressão de clubes, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, não está disposto a colocar essa MP em votação e pode deixá-la caducar, justamente por acreditar que isso se tornou um instrumento político de Bolsonaro contra a Globo.

A emissora carioca, por outro lado, segue firme no seu discurso de que, independente da aprovação da MP, acredita que os contratos já assinados não sofrem interferência, e que caso sejam desrespeitados, irá acionar a justiça.

Confira a audiência detalhada de todas as novelas da Globo semana a semana aqui

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Sobre o autor

Renan Santos

Atuando também como roteirista de TV e cinema, Renan é redator e colunista do TV FOCO desde 2014, noticiando e criticando o mirabolante e imprevisível universo televisivo e dos famosos.