Celebridades

Celebridades

Dedé, Stênio Garcia, Maurício Mattar e mais famosos da Globo que dão tudo aos outros e vivem falência

Dedé Santana, Stênio Garcia, Maurício Mattar e Joana Fomm são alguns dos famosos que perderam tudo (Montagem/ Reprodução)
Dedé Santana, Stênio Garcia, Maurício Mattar e Joana Fomm são alguns dos famosos que perderam tudo (Montagem/ Reprodução)

Famosos que ganharam rios de dinheiro e perderam tudo por dar aos outros e fazer maus investimentos

Os famosos ganham muito dinheiro ao longo de suas carreiras, principalmente se conquistam o público com um trabalho marcante e usufruem da fama e sucesso que aquele trabalho rendeu.

Diferente dos astros de Hollywood que ganham milhões, aqui no Brasil os artistas de renome, tanto na dramaturgia, cinema ou televisão, podem ganhar bem menos, mas o suficiente para conquistarem estabilidade financeira pelo resto da vida.

O caso do ator Marcos Winter é muito comentado. Ele que foi ator global e despontou sucessos na TV Manchete, chegou a ficar quase 5 anos sem renda e gastou tudo que ganhou ao longo de décadas de trabalho em evidência. Ele ganhou há algum tempo um contrato fixo com a Record TV e ressurgiu na novela bíblica “Gênesis”, porém com mais de 54 anos, na época da novela, ele viu uma nova chance de recuperar tudo que havia perdido que foi conquistado no passado.

O ator Marcos Winter conseguiu se recuperar na Record TV (Reprodução)
O ator Marcos Winter conseguiu se recuperar na Record TV (Reprodução)

O grande artista Moacyr Franco também já passou pelos seus perrengues financeiros. Ele que fez cinema, músicas e cantava desde o fim dos anos 1950, conseguiu manter um bom nível ao ser um contratado fixo da Globo nos anos 1970. Mas a crise veio em 1977, quando o artista sofreu um aneurisma cerebral, durante as gravações do humorístico “A Praça da Alegria”. 

Moacyr Franco teve que passar por uma cirurgia delicada com apenas 3% de chance de dar certo. E deu certo! Acontece que a recuperação foi longa e dolorosa. Durante um ano afastado da TV, ele consumiu todas suas economias e passou por um aperto tremendo, vindo a se recuperar somente na década de 1980, ao ser contratado do SBT.

Veja também

+Além da Ilusão – Davi é preso e amaldiçoa Matias: “Nunca vai se livrar da culpa de ter matado a própria filha”

O ator veterano Stênio Garcia está até hoje tentando se reerguer financeiramente. Ele, que pensava muito em viver o dia de hoje, não pensou muito no amanhã e sofreu um duro golpe em sua carreira. Foi demitido da Globo após 47 anos de contrato fixo, em 2020. A onda de cortes da emissora não atingiu somente ele, porém foi quem passou por grandes dificuldades.

Stênio Garcia, ainda para piorar sua situação, fez um investimento em um empreendimento imobiliário que não viu retorno até hoje, perdendo suas economias finais. O ator veterano disse que precisa voltar a atuar para se sentir vivo, e relatou no ano passado que não vive em situação de ‘extrema pobreza’, mas as coisas estão apertadas.

Já o ator Cláudio Corrêa e Castro, um excelente artista da dramaturgia, rosto carimbado em grandes produções da Globo, morreu no Retiro dos Artistas por não ter mais dinheiro para se manter. “Sou péssimo administrador. Ganhei muito bem, mas não soube controlar meu dinheiro. Comprava tudo sem pensar. Nunca soube dizer não. As dívidas são as únicas coisas que me atormentam”, disse o ator veterano, que teve que abandonar sua casa luxuosa no Rio de Janeiro após a separação de sua esposa, com quem viveu por 20 anos.

Cláudio Corrêa e Castro morreu no Retiro dos Artistas (Reprodução/ TV Globo)
Cláudio Corrêa e Castro morreu no Retiro dos Artistas (Reprodução/ TV Globo)

O humorista Dedé Santana, que atuava como ‘escada’ do grupo Os Trapalhões, entre a década de 1970 e 1990, ganhou muito dinheiro com o sucesso do grupo. Além de produtos licenciados, Dedé ainda atuou com o grupo no cinema. Muitos dos filmes dos Trapalhões foram grandes sucessos de bilheteria e com números imbatíveis de público durante décadas, até a reformulação do novo cinema nacional.

Dedé Santana colocou uma mansão em Santa Catarina avaliada em milhões à venda. Vivia na televisão pedindo emprego e oportunidades para se reestabelecer financeiramente. Foi Beto Carrero que deu a Dedé novas chances de trabalho, e por anos a fio com o Comando Maluco, em programa próprio, se tornou fixo na “Praça É Nossa”. Mesmo assim, Dedé ainda teve problemas financeiros.

Dedé correu até Didi (Renato Aragão) e pediu dinheiro emprestado, mas Didi pelo carinho e consideração ao amigo de décadas fez uma boa ação confirmada por Dedé: “Não foi pouca coisa; Renato me deu, não emprestou”, declarou o eterno Trapalhão.

+Um Lugar ao Sol – Noca tenta o perdão, conta a verdade sobre passado, mas Jerônimo a rejeita: “Não sou seu filho”

O galã Maurício Mattar é outro nome que viu sucesso, fama e fortuna, mas se perdeu no caminho. Ator requisitado na Globo, viu seus papéis cada vez mais escassos e chegou ter problemas com pensão alimentícia e processos por conta do seu gênio explosivo. Ele que tentou ser cantor e não emplacou, chegou fazer comerciais regionais para pagar as contas e, em 2013, chegou viver na casa da ex-mulher de favor porque não tinha a quem recorrer.

A atriz clássica Wilza Carla foi uma das artistas que morreu na pobreza. Logo ela que tinha um nome tão forte no cenário artístico brasileiro. Fez muitas novelas de sucesso, inclusive, ela foi a Dona Redonda original em “Saramandaia” (1976). Wilza foi jurada de programas de auditório populares e estava em evidência.

Em 1994, a atriz Wilza Carla teve um AVC (Acidente Vascular Cerebral), e ao longo dos anos seus problemas de saúde se agravaram como o Alzheimer e Diabetes. Acamada, ela reclamava da ausência dos amigos em momentos difíceis. “Eu ganhava bem, mas dava dinheiro pra todo mundo”, confessou a atriz. Afastada por décadas da televisão, ela morreu em uma situação deplorável e esquecida pelas duas últimas gerações, vindo a óbito em 2011, aos 75 anos.

A atriz Wilza Carla no auge do sucesso e no fim de sua vida (Montagem/ Reprodução/ Internet)
A atriz Wilza Carla no auge do sucesso e no fim de sua vida (Montagem/ Reprodução/ Internet)

Se está difícil para um galã de novelas, imagina para uma atriz clássica, das mais queridas do público como Joana Fomm. A eterna Perpétua da novela “Tieta”, também é lembrada como a divertida Carmen Maura de “Vamp”(1991). Joana Fomm atuou no cinema nacional nos anos 1960 e foi muito requisitada nas décadas seguintes nas novelas da Globo.

Com um vasto currículo, Joana Fomm chegou a participar de uma novela por ano entre a década de 1970 e 1990, na Globo. Mas viu seus trabalhos ficarem cada vez mais escassos durante os anos. A atriz veterana chegou implorar por trabalho nas redes sociais, e foi algumas vezes atendida. 

Em 2017, Joana Fomm foi atendida por Danilo Gentili, que sensibilizado com a situação da atriz e muito fã de seus antigos trabalhos, deu uma oportunidade à ela em seu filme de comédia “Como Se Tornar o Pior Aluno da Escola” (2017). Depois ela conseguiu outros trabalhos para recuperar suas reservas financeiras, conseguiu um papel na novela bíblica “Apocalipse”, da Record TV. E já fez uma participação especial no seriado da Globo, “Sob Pressão”.

Joana Fomm chegou a dar uma entrevista e abrir o peito sobre o que vivenciou em sua carreira. “A carreira artística é muito difícil. São muito altos e baixos. Mas eu tenho consciência que fiz trabalhos lindos e importantes na TV, no cinema e no teatro. Sinto que as oportunidades de trabalho vão rareando”, assumiu a atriz.

VÍDEO YOUTUBE: Enfermeira do caso Klara Castanho é denunciada + Globo vive escândalo com Encontro

TV Foco AO VIVO Acompanhe

Comentários

Nossa política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Ler comentários