Globo

Globo

Dono de emissora faz denúncia escandalosa sobre Globo e CPI urgente contra canal é montada: “Para derrubar”

Escândalo: Globo bota funcionário pobre no olho da rua, ódio se rebela e ele apedreja vidraças do canal
Sede da Globo no Jardim Botânico no Rio de Janeiro (Foto: Reprodução)

Na coluna de hoje falaremos sobre os ataques que a Globo recebeu de Assis Chateaubriand, dono da TV Tupi, que chegou a instaurar uma CPI contra a platinada

A Globo atualmente é a maior emissora do país, e até mesmo da América Latina, mas desde os anos 1960 que incomoda a concorrência. Apesar de ter tido um primeiro ano sofrido, a platinada se ergueu em 1966 e virou a maior inimiga de Assis Chateaubriand, que era dono da TV Tupi.

De acordo com a TV Formosa, a Globo foi a maior ameaça da Tupi e uma das responsáveis pela falência da emissora no Brasil. Roberto Marinho fez um acordo com a empresa de mídia Time Life, dos Estados Unidos, para obter recursos e criar, assim, sua primeira emissora de televisão, advinda do jornal O Globo.

O problema é que o acordo gerou uma tremenda ciumeira nos outros donos de emissoras, que não tinham tanto incentivo financeiro assim. Marinho conseguiu milhões de dólares de investimentos em equipamentos importados e técnicas de produção de TV vindas de fora.

Assis Chateaubriand não gostou nada do que acontecia com o cenário televisivo iniciou uma série de ataques contra a Globo. Ele usou o Artigo 160 da Constituição, que vedava a participação de estrangeiros na televisão brasileira. Isso fez com que Roberto Marinho emitisse uma nota na imprensa repudiando a denúncia da Tupi contra ele.

INVESTIGAÇÕES

O dono da Tupi passou meses dedicando mais de 50 textos só para falar sobre o acordo da Globo com a Time Life. O alarde foi tanto que instauraram uma CPI sobre o caso, de tanto que queriam derrubar o poderio da emissora carioca.

Veja também

FEITIÇO CONTRA O FEITICEIRO

Em 1967, o presidente Castello Branco avaliou que não existia nenhum tipo de irregularidade após uma investigação. O problema mesmo sobrou para Assis Chateaubriand, já que o político instaurou um Artigo que impedia que um grupo tivesse a propriedade de mais de 5 emissoras de televisão. O empresário ficou prorrogando a venda de algumas das emissoras e se enrolou por anos até chegar à falência.

Roberto Marinho e Assis Chateaubriand eram inimigos mortais (Foto: Reprodução/TV Globo/Tupi)
Roberto Marinho e Assis Chateaubriand eram inimigos mortais (Foto: Reprodução/TV Globo/Tupi)

VÍDEO YOUTUBE: Silvia Poppovic expõe luta contra o CÂNCER e Eliana fala de saída do SBT

Quem escreve

Paulo Damião

Paulo Damião é um jornalista que trabalha com celebridades desde 2017 e admira tudo o que envolve o mundo dos famosos e da televisão. Está sempre de olho no que acontece nas redes sociais e faz questão de prestar atenção nas polêmicas e novidades!

TV Foco AO VIVO Acompanhe

Comentários

Nossa política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Ler comentários