Colunas Foco na TV

Em 2004, homem armado invade programa ao vivo da Band e gera pânico

Homem armado invadiu o programa Jogo da Vida, da Band. (Foto: Reprodução/YouTube)
Homem armado invadiu o programa Jogo da Vida, da Band. (Foto: Reprodução/YouTube)

Muitos profissionais que atuam na televisão repetem o chavão de que “em programa ao vivo, tudo pode acontecer”. Há aqueles que sentem prazer ao encarar esse desafio, que testa suas habilidades, enquanto outros procuram fugir dele. O fato é que em TV ao vivo, muitas vezes é necessário lidar com o imprevisível, e ocasionalmente, apelar para o improviso. Situações que fogem do script, como palavrões, tombos, desmaios, falhas técnicas e outras inconveniências, são recorrentes na telinha. E a TV ao vivo também pode trazer aquelas surpresas inimagináveis e que levam a casos extremos, como foi o que o ocorreu na Band, em 2004.

Naquele ano, Márcia Goldschmidt se consolidava como uma das principais apresentadoras da Band, no comando do seu segundo programa na emissora, o Jogo da Vida, atração sobre relacionamentos, que inicialmente ia ao ar ao vivo apenas aos domingos. Márcia já era conhecida por apresentar programas que traziam diversos “barracos” entre os convidados, e lidou com pessoas de temperamento forte e até desequilibradas diante das câmeras. Mas no dia 17 de outubro, ela encarou uma situação surpresa e que a deixou extremamente abalada.

+ Traição e programa com travestis: jogadores famosos, que assim como Neymar, se envolveram em escândalos sexuais

Na ocasião, o Jogo da Vida completava exatamente um ano no ar, e entre os convidados daquela edição ao vivo na Band, estava o cantor Waguinho. No momento em que Márcia entrevistava o pagodeiro, por volta das 17h40, um homem invadiu o palco de forma abrupta, com um revólver calibre 38 em punho.

A princípio, ninguém entendia o que estava ocorrendo. Nervoso, o homem repetia que estava desesperado para se reconciliar com a esposa e rever as duas filhas. O sujeito ameaçava atirar caso o programa saísse do ar, exibindo um celular e afirmando que havia alguém de fora para lhe comunicar caso entrasse os comerciais. Instaurou-se um clima de pânico naquele instante, principalmente entre a platéia, que reunia cerca de 200 pessoas. Márcia tentou manter a calma e conversar com o homem, procurando entender o que exatamente ele estava buscando. O sujeito chegou a arrancar o microfone das mãos de Waguinho, que sorria, acreditando que tudo não passava de uma brincadeira.

Márcia Goldschmidt comandou o Jogo da Vida na Band. (Foto: Divulgação)
Márcia Goldschmidt comandou o Jogo da Vida na Band. (Foto: Divulgação)

A Band teve de tomar uma decisão rápida. Temendo que o homem pudesse atentar contra a vida de alguém no palco, a emissora decidiu permanecer com o Jogo da Vida no ar por cerca de seis minutos e o invasor teve a chance de relatar o seu drama com a separação da esposa e das filhas por alguns instantes em rede nacional.

“Do switcher, me falavam [pelo ponto eletrônico]: ‘Sai daí, esse cara vai atirar!’. Mas eu não podia. Se eu me afastava dele, ele vinha para cima. Comecei a voltar a atenção dele para a câmera. Falei para ele falar com a câmera. Quando ele se viu no monitor, começou a se envolver. Nós tiramos o programa do ar, mas continuamos mostrando ele no monitor, em videoteipe. Só que houve um lapso e ele percebeu. Gritou: ‘Vocês me tiraram do ar’. Ele continuou falando. Nessa hora eu saí do estúdio, a platéia também. Foi uma correria”, declarou Márcia em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, à época.

+ Choque e revolta: a história do naufrágio que matou famosa atriz da Globo em pleno Réveillon

Durante esse período, a Band aproveitou a distração do homem e posicionou alguns seguranças para tentar detê-lo. Por sorte, um policial à paisana estava na platéia, e conseguiu render o invasor com uma gravata. “A produção estava desesperada, os convidados, nervosos. A gente achava que ele ia atirar nele mesmo”, relatou Márcia.

O jornalista Guilherme Bentana foi chamado às pressas, e na volta do intervalo, com o estúdio já vazio, ele relatou que, em virtude do susto, a apresentadora não tinha mais condições de retomar o programa, que foi encerrado com uma hora e meia de antecedência. Na faixa, a Band exibiu uma edição do Vídeos Mais Incríveis.

Invasor do programa foi identificado como Moacir Camargo Borges. (Foto: Reprodução/YouTube)
Invasor do programa foi identificado como Moacir Camargo Borges. (Foto: Reprodução/YouTube)

O INVASOR

O homem que invadiu o Jogo da Vida foi levado a um distrito policial da região, e lá foi identificado como Moacir Camargo Borges, um vendedor de carros de 32 anos.

Moacir já havia procurado outros programas em busca de uma oportunidade para expor a sua situação e tentar se reaproximar da família. A Band, em um comunicado oficial, também revelou que o vendedor já havia procurado o Jogo da Vida cerca de um mês antes do ocorrido pelo mesmo motivo, mas havia sido avisado pela produção de que o programa não poderia lhe ajudar, uma vez que a ex-mulher não queria nenhum tipo de contato com ele.

+ Digno de novela: o caso de envenenamento de Gaby Spanic, estrela de A Usurpadora, que chocou a todos

Houve indícios de que Moacir tinha problemas mentais, o que o teria afastado da esposa, mas ele garantiu que realizou exames e que ficou constatado que não sofria de nenhum distúrbio, mas ainda assim não conseguiu uma reconciliação.

O vendedor não tinha porte de arma e arranjou o revólver com cinco balas através de um amigo, mesmo com o registro vencido. Ele conseguiu entrar na sede da emissora após render o porteiro e obrigá-lo a levá-lo até o estúdio do programa.

Moacir foi atuado em flagrante por porte ilegal de arma, violação de domicílio, perturbação de serviço de telecomunicação e perigo de vida ou saúde. Em 2005, ele foi finalmente condenado a dois anos de prisão em regime aberto. Porém, por preencher os requisitos legais, a condenação foi substituída pela prestação de serviços à comunidade, além do pagamento de uma multa de apenas um salário mínimo (R$ 300 na época).

+ Em 2001, Globo trava guerra com o SBT e tira a Casa dos Artistas do ar: “Barbaridade”

“Estava passada. Na hora, você tem o instinto de segurar a situação. Mas depois você acha que isso não aconteceu. Só sosseguei quando falaram que tinham tirado a arma dele. Aí baixou uma crise de choro”, afirmou Márcia.

O caso atípico, obviamente, ganhou enorme repercussão, e entre tanto falatório, não faltaram teorias de que todo o ocorrido poderia ter sido “armado” pelo programa da Band, algo que foi logo rebatido pela apresentadora: “As pessoas insistem em falar bobagens. Onde já se viu uma situação tão constrangedora, tão violenta, ser objeto de uma brincadeira num programa? Não tem sentido. Foi surreal”.

TV Foco no Youtube

Amor de Mãe

ANÚNCIO

Conheça nosso Podcast

ANÚNCIO

site statistics