Celebridades TV Foco

Erika Januza gera revolta ao relatar episódio racista na carreira: “Negro não vende”

Erika Januza (Foto: Reprodução)
Erika Januza (Foto: Reprodução)

Erika Januza denuncia racismo na carreira e choca com relato

A atriz e modelo brasileira Erika Januza expôs duros relatos e falou sobre o racismo que vivenciou ao longo de sua vida em entrevista a Fábia Oliveira. A atriz chocou com os relatos e falou sobre o racismo no país. Atualmente, notícias como o caso Miguel e de George Floyd, que gerou um dos maiores protestos acontecidos nos Estados Unidos, vem movimentando o mundo acerca do preconceito e discriminação.

“O racismo se apresenta de tantas formas em nossas vidas… De formas agressivas, como um xingamento ou comentário mais pesado, ou numa atitude. Já tive namorado, por exemplo, que dizia me amar, mas só ficava comigo dentro de casa. Eu não servia para andar na rua de mãos dadas com ele”, pontuou Erika.

+ 7 famosos são mortos, Eliana vai ao fundo do poço, Bonner se separa e Deborah Secco tem desfecho, diz vidente

Erika Januza no Altas Horas (Foto: Reprodução/Globo)
Erika Januza fez Amor de Mãe, novela da Globo (Foto: Reprodução/Globo)

Atualmente, Erika Januza pontuou que, apesar do que já passou, já não aceita mais sofrer manifestações racistas, e relatou um dos acontecimentos que gerou maior indignação, que aconteceu em sua carreira. “Hoje, mais madura e consciente, nunca aceitaria algo assim. Já ouvi que nunca estaria em capa de revista porque negro não vende. Essa para mim foi bem marcante. Oi? Negro não vende? Já fui xingada no trânsito, de forma pejorativa quando viram que era uma negra no volante. Olha, posso falar casos e mais casos. O racismo é uma realidade no Brasil e ele nos fere e nos mata diariamente”, disse.

+Felipe Neto faz pedido de desculpas a Felipe Prior após acusações: “Errei com ele”

Tabalho nas telas

Erika Januza ainda se aprofundou mais no assunto, e falou sobre os papéis que interpretou em sua carreira. “Eu tive muita sorte nos meus trabalhos, porque pude fazer papéis que mostravam o negro em outro lugar. Fiz uma juíza [em O Outro Lado do Paraíso], que me deu muito orgulho, porque nós, negros, somos juízes, médicos, professores, doutores…”, comentou a atriz.

+Pabllo Vittar rasga o verbo contra governo de Jair Bolsonaro em entrevista: “Pessoas inocentes morrendo”

“Nada contra interpretar uma empregada doméstica, porque é um trabalho honroso como qualquer outro, mas não dá para ver o negro sempre sendo representado nesse local”, continuou a famosa.

Confira a audiência detalhada de todas as novelas da Globo semana a semana aqui

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Sobre o autor

Ionara Santna