Polêmicas

Ex-atriz da Globo revela por que não é chamada para nenhum trabalho e desabafa: “talvez não exista uma carreira para mim”

Maria Clara, ex-atriz da Globo, clama por oportunidades na TV (Foto: Reprodução)

Maria Clara Spinelli ficou nacionalmente conhecida após participar de algumas produções na dramaturgia na TV Globo. Seu mais recente trabalho foi como a mau-caráter Mira de A Força do Querer, trama das nove que foi um sucesso na emissora e escrita pela autora Glória Perez.

Ex-apresentadora da RedeTV troca de nome e ‘dá susto’ ao participar do reality MasterChef

Na última terça-feira, 21, Maria Clara publicou um desabafo nas redes sociais sobre a falta de oportunidades nas grandes emissoras como Globo, SBT, Record. “Eu, Maria Clara Spinelli, atriz, estou sem trabalhar desde o final da novela ‘A Força do Querer’. E, embora eu tenha um ‘nome’ no meio artístico e seja respeitada e premiada, também ninguém me dá emprego”, disse a atriz.

Irene e Mira em A Força do Querer da Globo (Foto: Divulgação)

“Compartilhando com ele meu desânimo, ele me disse que me oferece, sim, para todas as produções em que existam personagens com meu perfil, mas os produtores de elenco nunca respondem nada, nunca justificam porque não sou sequer selecionada para testes para personagens que não são transgêneros. Meu empresário disse que isso lembra a experiência que ele teve, há muitas décadas atrás, trabalhando com modelos negros. Elas também não eram bem vistas”, acrescentou.

Anitta é pedida em casamento por rapaz humilde e resposta polêmica divide opiniões

A atriz trans ainda ressaltou a única autora a lhe oferecer emprego na TV. “Sem falsa modéstia, sou conhecida e respeitada por produtores, diretores e autores (de cinema, teatro e TV). E muitos deles já elogiaram meu trabalho. Mas, com exceção de  Glória Perez e da Rede Globo, nunca me ofereceram nenhum personagem que não fosse transgênero”, afirmou Maria, que também esteve em Salve Jorge e Carcereiros.

+ Silvio Santos, Lima Duarte, Laura Cardoso quebram paradigmas no Brasil e são ovacionados

“Bem, se para o mercado eu só tenho capacidade de fazer personagens transgêneros, então, talvez, não exista uma carreira para mim. Nenhuma atriz sobrevive apenas fazer personagens transgêneros, não existem tantos assim. E, mesmo que existisse, eu não sou um estereótipo e não aceitaria isso”, compartilhou.

+ Diretor do SBT coloca apresentadores do Fofocalizando contra parede e impõe dura condição em relação a Mara Maravilha

“Deixo aqui esse meu pequeno desabafo, e também uma resposta para todos que gostam do meu trabalho e me perguntam quando me verão novamente em alguma produção. Minha resposta é: ‘Não sei, tudo que depende de mim e  das pessoas que trabalham comigo está sendo feito, mas não cabe somente a nós’. Talvez, enfim, eu deva admitir que não exista um mercado de trabalho para uma atriz como eu. ‘Atriz trans’, muitos dizem. E, se não dizem, pensam. Mesmo que não admitam, isso se reflete em tanto tempo de recusa quando sou oferecida para testes nas produções mais diversas há quase um ano. Tenho muito orgulho de toda a minha carreira, de cada personagem que conquistei, transgênero ou não, pois foram grandes personagens que interpretei com amor. E, embora eu ache cedo demais, se minha carreira como atriz se encerrasse aqui, tudo já teria valido a pena”, finalizou a atriz que esteve na Globo.

Confira a audiência detalhada de todas as novelas da Globo semana a semana aqui

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Sobre o autor

Rogério Frandoloso