Falência: confira tudo sobre quebra de empresas

Falência: confira tudo sobre quebra de empresas

R$ 350 milhões em dívidas e falência decretada: O amargo fim de 3 concorrentes das Casas Bahia

A falência das concorrentes das Casas Bahia (Foto: Reprodução, Montagem - TV Foco)
A falência das concorrentes das Casas Bahia (Foto: Reprodução, Montagem - TV Foco)

Durante seus muitos anos de funcionando, as Casas Bahia viu várias rivais aparecerem e sumirem devido a grandes dívidas e falência

Quando o assunto é ser uma das maiores varejistas do país, a Casas Bahia entende bem disso. Mesmo com outras gigantes, a empresa sempre foi muito bem vista pelos brasileiros e só tem crescido nos últimos anos. Porém, a empresa já teve grandes concorrentes de peso que ameaçaram seu reinado, mas todas acabaram tendo o mesmo fim: A falência.

Um nome clássico do varejo brasileiro, as Lojas Brasileiras (Lobras), rede de lojas de departamentos e variedades que existiu entre 1944 e 1999, viveu anos de glória até ser fechada após anos operando no prejuízo.

Tendo como principal concorrente as Casas Bahia, Adolfo Basbaum fundou as Lojas Brasileiras em 1944. Em 1982, as Lojas Marisa, pertencentes à família Goldfarb, compraram o controle acionário das Lojas Brasileiras, e parte das suas lojas se tornou unidades da Marisa. Contudo, as duas marcas coexistiram até 1999, com as Brasileiras atuando nos departamentos e a Marisa tendo foco em moda e roupa íntima feminina.

Lojas Brasileiras (Foto: Reprodução, Boletim Nacional)
Lojas Brasileiras (Foto: Reprodução, Boletim Nacional)

As Lojas Brasileiras anunciaram o fim das atividades em julho de 1999, após falência decretada A dívida acumulada desde 1996 era de cerca de R$ 100 milhões, com as vendas não pagando os custos operacionais.

Contudo, ao fechar, havia 63 unidades das Brasileiras em vinte estados do Brasil. No entanto, o encerramento foi feito para garantir a saúde financeira dos negócios dos Goldfarb, mantendo a Marisa saudável financeiramente. As informações foram confirmadas pelo portal UOL.

Veja também

Fim de uma gigante varejista

Uma tradicional empresa varejista do Rio Grande do Sul deixou de existir em decorrência de uma dívida de R$ 12 milhões. Em 2017, foi decretada a falência da Manlec, uma rede varejista de móveis e eletrodomésticos que existiu por mais de 60 anos no estado gaúcho.

Manlec (Foto: Reprodução, Boletim Nacional)
Manlec (Foto: Reprodução, Boletim Nacional)

Segundo o Portal Info Diretas, em seu ápice, a empresa chegou a ter 46 estabelecimentos em todo o estado. No entanto, dívidas trabalhistas de R$ 12 milhões a 800 ex-funcionários resultaram em um processo de recuperação judicial e posteriormente em falência.

Anexada a outra gigante

A história da Ultralar é de fato um exemplo triste dos desafios enfrentados pelo varejo no Brasil. Fundada em 1956 como parte da Ultragaz, a Ultralar conquistou destaque e popularidade no setor de lojas de departamentos. No entanto, ao longo dos anos, a empresa enfrentou dificuldades que a levaram à falência.

Ultralar (Foto: Reprodução, Boletim Nacional)
Ultralar (Foto: Reprodução, Boletim Nacional)

A Casas Bahia, uma das maiores redes varejistas do país, adquiriu a maioria das lojas da Ultralar, marcando assim o triste fim dessa gigante do varejo no Brasil. A história da Ultralar é um lembrete importante de como o setor varejista enfrenta constantes desafios, como a evolução dos hábitos de consumo e a concorrência acirrada, além do crescimento do comércio eletrônico.

🚨 Davi vai ser expulso no BBB24? + Ivete é INTERNADA + Jojo é traída e se VINGA

NOS SIGA NO INSTAGRAM

Logo do TvFoco

TV FOCO

📺 Tudo sobre TV e Famosos que você precisa saber.

@tvfocooficial

SEGUIR AGORA