Especiais TV Foco

Famosos da Globo com fama de ‘antipáticos’ despertam o ‘ranço’ de público, profissionais e até colegas de trabalho

Gabriel Braga Nunes, Christiane Torloni, e Jô Soares (Foto: Montagem/ TV Foco)

As luzes do palco, a fotografia de um clipe, um personagem engraçado, aquele comercial bacana. Muitas vezes, todos esses produtos são protagonizados por famosos que criam em nosso imaginário uma imagem de simpatia, reciprocidade, harmonia e até intimidade.

Porém, na correria do dia-a-dia, no trânsito, na fila de um evento, num jantar em um restaurante num dia de folga, e até uma abordagem no meio de um show, pode transformar aquela imagem construída de idolatria em um profundo ressentimento ou até mesmo “ranço” daquela celebridade que você jurava ser legal, mas pessoalmente decepcionou e estragou todo encantamento. Os atores Gabriel Braga Nunes, Christiane Torloni, Jô Soares e Paulo Vilhena são alguns dos famosos que carregam essa fama de “antipáticos”.

+Sem maquiagem, Marília Mendonça surge irreconhecível e ganha elogios de seguidores

+Luiz Bacci acaba com a novela e decide a emissora em que vai ficar

O ator Gabriel Braga Nunes (Foto: Thiago Duran)

Gabriel Braga Nunes é um excelente ator, é sempre escalado novela sim/novela não na Globo. A maioria de seus papéis na teledramaturgia são de vilões, e Gabriel faz com maestria. Porém, algumas situações com fãs e até com os próprios colegas de elenco, o deixaram com fama de “chatinho”. No carnaval de 2014, por exemplo, Gabriel desfilou pela escola Duque de Caxias, na ala de turistas. E segundo o site “O Dia”, o ator não quis dar entrevista aos jornalistas que cobriam o evento, e ao ser abordado por um casal para tirar uma foto, que também estavam na Sapucaí para desfilar, o ator passou reto sem se quer olhar para os dois.

+Cris Vianna dispara sobre racismo: “Mulher preta não fica rica rápido”

Na época, Gabriel estava no ar na novela “Em Família”, e sua fama nos bastidores também não era a das melhores. Segundo reportagem do jornal “Extra”, do grupo Globo, o ator se recusava a ensaiar com os colegas, reclamava de atrasos para o início da gravação e quando alguma cena tinha que ser refeita por problemas técnicos. De 2014 para cá, não houve mais relatos sobre esse comportamento hostil do ator. Também não vimos matérias ressaltando a simpatia do mesmo.

+Sabrina Sato faz homenagem comovente à jovem vítima da tragédia no CT do Flamengo

Gabriel Braga Nunes e Ana Beatriz Nogueira falam de desentendimentos nos bastidores Foto: Reprodução/Globo

Christiane Torloni sempre está protagonizando novelas na Globo, a atriz acabou de sair do ar com a novela das sete “O Tempo Não Para”. Porém, (também no carnaval de 2014) a atriz que era a rainha da escola de Samba da Grande Rio, vivia de cara fechada e de mau humor durante os ensaios. Além disso, não gostava de dar entrevista no momento de divulgação da escola. As informações foram da jornalista Fabíola Reipert, do portal R7. Também, segundo o Jornal O Dia de 2011, quando a atriz estava no ar com a novela “Fina Estampa”, ela teria se desentendido com uma das maquiadoras da produção. De lá para cá, não houve mais relatos de “mau humor” da atriz nos Estúdio Globo.

+Ex-Rouge, Aline Wirley conta como é ser jurada do novo reality da Xuxa: “Como a vida dá voltas”

O Tempo Não Para
Christiane Torloni foi Carmen em “O Tempo Não Para” (Foto: Reprodução/Globo)

Jô Soares, um dos maiores apresentadores, roteiristas, dramaturgo e diretores de teatro, também não tem fama de “simpático” no meio artístico. O entrevistador, na época em que gravava seu talk show na Globo, não era muito acessível com o público, só entrava no estúdio na hora da gravação e ainda disponibilizava uma impressão de papelão com sua foto, para que sua plateia tirasse foto enquanto não começava o programa. Jô está longe da TV desde 2016, fazendo participações esporádicas em programas de entrevista.

+Depois de 7 anos de casa, famosa repórter pede demissão de grande emissora

O apresentador Jô Soares (Foto: Reprodução)

Paulo Vilhena, que está no ar na novela “O Sétimo Guardião”, também já teve momentos de estrelismo e de falta de educação. O ator se desentendeu com membros da equipe de produção durante um trabalho e foi agressivo.No festival de Cinema do Rio de Janeiro, em 2013 o ator chegou ao lado de Thaila Ayala e não quis atender a imprensa que cobria o evento. Em 2015, arrumou um “climão” no meio do programa “Corujão do Esporte”, porque não gostou que o apresentador, o ex-judoca Flávio Canto o chamou de “Paulinho”.  Em outro momento, o ator chegou a cuspir na cara do repórter e humorista Rafael Cortez durante o extinto programa da Band, CQC. Sobre esse caso, o ator se desculpou com o público: “Esse tipo de jornalismo sensacionalista leva a isto e não soube me ponderar na hora. Peço desculpas para as mães, pais e crianças que assistiram a cena. Não foi minha intenção ofender ninguém”.

+Namorado de Sasha, Bruno Montaleone faz barba, cabelo, bigode e fica irreconhecível após novela das 7

Paulo Vilhena no papel do empresário Baretti, em "Treze Dias Longe do Sol" (Foto: Globo/Ramón Vasconcelos)
Paulo Vilhena no papel do empresário Baretti, em “Treze Dias Longe do Sol”
(Foto: Globo/Ramón Vasconcelos)

SIGA O TVFOCO NO INSTAGRAM E FIQUE POR DENTRO DE TUDO! CLIQUE/TOQUE AQUI.

ANÚNCIOS

ANÚNCIOS

Comentários recentes

CONHEÇA

ASSISTA!