Fátima Bernardes

Fátima Bernades, ao vivo, anuncia atitude com menino “pobre” e faz revelação: “Não tinha como a gente conversar”

Fátima Bernardes
Fátima Bernardes (Foto: Reprodução)

Fátima Bernardes fez ação inesperada no programa Encontro nesta manhã

Fátima Bernardes foi surpreendida na manhã desta sexta-feira (22), ao vivo, no seu programa na TV Globo. Com uma pauta sobre educação à distância, e ENEM, a apresentadora e a sua produção precisou recorreu e recarregar o celular de um de seus convidados minutos antes de ir ao ar.

Caio de Portel, do estado do Pará, de 19 anos, foi quem teve o celular recarregado pela equipe do programa da famosa Fátima Bernardes.

+Ex-namorado do padrasto de Neymar entrega suicídio, agressão e surto do jogador: “Fiquei horrorizado” 

+Mayra Cardi, após separação de Arthur Aguiar, se desespera e procura lugar para morar: “Não posso esperar” 

Fátima Bernardes
A apresentadora Fátima Bernardes (Foto: Reprodução)

FÁTIMA RECARREGOU CELULAR DO CONVIDADO DE PARÁ

“Para a gente conversar com o Caio, tivemos que colocar um crédito no celular dele. Ele não tinha, realmente, internet. Não tinha como a gente conversar, e a gente achou que era importante que ele desse a posição dele”, disse a global ao vivo no programa ‘Encontro’.

CONVIDADO OPINA NO PROGRAMA DE FÁTIMA BERNARDES SOBRE ADIAMENTO DO ENEM

Questionado por Fátima Bernardes sobre o que o estudante de 19 anos achava sobre o adiamento do ENEM, Caio se manifestou e não escondeu o que pensava sobre a decisão.

Mesmo que eles tenham decidido isso para beneficiar a maioria dos estudantes, essa decisão se torna obsoleta se o governo não tem nenhum planejamento para amenizar [a desigualdade]”. “Querendo ou não, o adiamento só vai beneficiar as famílias mais favorecidas, que tem internet dentro de casa”, explicou. Caio disse que está estudando com livros emprestados, além de contam com ajuda de amigos, que o enviam materiais em formato PDF”, falou o jovem.

OPINIÃO DO PSICÓLOGO

Entre os convidados do programa, estava o psicólogo Rodrigo Nejm, que também opinou sobre a educação no Brasil, e enfatizou a desigualdade no país.

“A pandemia mostra como a internet precisa ser considerada como direito. O acesso a ela permite não só o acesso a educação, como a outros tantos direitos”, comentou o Dr. Nejm. “Seria injusta uma avaliação que não considerasse essa desigualdade”, finalizou.

Barracos, traição e muita fofoca ao vivo no canal do TV FOCO no YOUTUBE. INSCREVA-SE

TV Foco no Youtube

Sobre o autor

Rafael Pereira