GRAVE!

Prisão do dono, formol encontrado e reviravolta em falência: 3 bombas da ANVISA contra nº1 dos leites

12/06/2024 às 18h51

Por: Wellington Silva
Imagem PreCarregada
Anvisa - Leite (Foto: Reprodução, Montagem - TV Foco)

Marca famosa de leite teve sua queda decretada após a Anvisa encontrar lotes do produto com formol

A indústria de laticínios brasileira foi abalada por uma série de escândalos envolvendo marcas de leite no país. Em uma reviravolta dramática, a ANVISA revelou três bombásticas descobertas que impactaram significativamente a reputação da empresa.

A operação da ANVISA em 14 de março de 2014 foi um marco importante na história da LBR Lácteos e do mercado de laticínios no Brasil. A retirada de lotes de leite da Parmalat da LBR, gerou grande repercussão e abalou a confiança dos consumidores nos produtos da empresa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Anvisa / Copo de leite - Montagem: TVFOCO
Anvisa / Copo de leite – Montagem: TVFOCO

A ANVISA encontrou irregularidades nos lotes de leite que indicavam falhas na higiene durante a produção. Essa contaminação representava um risco à saúde dos consumidores, especialmente crianças e idosos.

Segundo o G1, no 19 de março de 2014, a empresa LBR Lácteos Brasil, dona da marca Parmalat, divulgou uma lista com lotes de leite que podiam estar contaminados com formol. A informação foi divulgada após uma operação do Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP-RS).

Continua após o Veja Também

Veja também

Parmalat e Anvisa (Reprodução - Internet)
Parmalat e Anvisa (Reprodução – Internet)

Segundo o MP-RS, a empresa teria adicionado formol ao leite para mascarar a adição de água e aumentar o volume do produto. O formol é uma substância tóxica que pode causar diversos problemas de saúde, como irritação na pele, nos olhos e no sistema respiratório, além de problemas gastrointestinais e até câncer.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O caso gerou grande preocupação entre os consumidores e levou a uma queda nas vendas dos produtos da LBR. As autoridades de saúde pediram que os consumidores que tivessem os lotes de leite suspeitos em casa não os consumissem e os descartassem.

Após receber a notificação do MP sobre a possibilidade de contaminação, a empresa recolheu todas as embalagens que poderiam ter sido afetadas. Além disso, divulgou uma nota.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na nota, a empresa ressaltou que o leite cru utilizado foi testado e que “todas as 13 análises realizadas, incluindo testes do MAPA, apresentaram resultado NEGATIVO para a presença de formaldeído, não oferecendo, portanto, qualquer risco à saúde e sendo considerados próprios para o consumo.

Por fim, a LBR ressaltou seu compromisso com a qualidade de seus produtos e reiterou que possuía os mais rigorosos padrões de segurança alimentar. Você pode conferir a nota completa na matéria do G1.

Mas não pensem que esse foi apenas único problema que a Parmalat enfrentou.

Dono da marca preso

Calisto Tanzi foi preso em 2011 após ser condenado por crimes relacionados à falência da empresa italiana Parmalat, da qual ele era fundador e presidente.

Segundo o Economia UOL, em 2003, a Parmalat, um dos maiores grupos agroalimentares da Europa, entrou em colapso após a descoberta de um enorme buraco contábil de cerca de 14 bilhões de euros.

Tanzi foi acusado de ser um dos principais responsáveis pela fraude e condenado em diversos julgamentos. Ele parte da pena em prisão domiciliar devido à idade avançada e problemas de saúde. Em 2019, ele foi liberado definitivamente da prisão. Contudo, morreu em janeiro de 2022, aos 83 anos.

Queda da empresa

E 2015, a marca Parmalat foi vendida para a Lactalis, empresa francesa líder global no setor de laticínios. A LBR, por sua vez, focou em suas marcas remanescentes, como Ibituruna, Boa Nata e LeitBom.

Segundo o G1, em 2018, a empresa entrou em recuperação judicial, mas conseguiu se reestruturar e voltar a operar. 

Leite Parmalat teve proibição em 2014 (Foto: Reprodução/ Internet)
Leite Parmalat teve proibição em 2014 (Foto: Reprodução/ Internet)

A LBR aprendeu com seus erros, investindo em melhorias na qualidadenovos produtos e campanhas de comunicação para recuperar a confiança dos consumidores.

É importante lembrar que este caso aconteceu em 2014 e que a LBR Lácteos tomou medidas para melhorar seus processos de produção e garantir a qualidade de seus produtos.

Em 2024, não há indícios de que a empresa esteja envolvida em novos casos de contaminação de seus produtos.

É saudável beber leite?

Sim, beber leite pode ser saudável, pois é uma fonte rica de nutrientes como cálcio, proteínas e vitaminas D e B12.

No entanto, é importante consumir com moderação e considerar intolerâncias ou alergias individuais. A qualidade e origem do leite também influenciam seus benefícios à saúde.

🚨 Globo arranca Ana e Poeta do ar por R$ 450M + Maju fora do Fantástico na surdina + Ratinho defende ex de Iza    

Anvisa
Anvisa leite
formol
LBR Lácteos Brasil
parmalat
Wellington Silva

Eu sou Wellington Silva, tenho 26 e sou apaixonado pelo mundo dos famosos e reality shows. Tenho formação em Técnico em Redes de Computadores pela EEEP Marta Maria Giffoni de Sousa e me considero redator por vocação. Sou aficionado pela vida dos artistas. Já trabalhei em sites focados em artistas musicais e atualmente trabalho em sites focados nas celebridades no geral. Faço matérias com foco em reality shows, salários dos famosos, cantores, e como um bom noveleiro que sou, sobre as grandes novelas. Posso ser encontrado nas redes sociais como: @ueelitu

Botão de fechar
Utilizamos cookies como explicado em nossa Política de Privacidade, ao continuar em nosso site você aceita tais condições.