Record

Record

Funcionários da Record são proibidos de se manifestar politicamente na emissora

Paulo Henrique Amorim (Foto: Reprodução/Record)
Paulo Henrique Amorim na condução de seu programa. (Foto: Reprodução/RecordTV)
(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Em um momento extremamente conturbado da política nacional, fica praticamente impossível não posicionar-se sobre os acontecimentos que são destaque nas principais manchetes dos telejornais. Nomes públicos como Suzana Vieira e Monica Iozzi são alguns exemplos de famosos que já escolheram um lado.

De acordo com o jornalista Flávio Ricco, o número um da Record Marcelo Silva bateu o martelo sobre o assunto dentro do canal. Nenhum funcionário poderá utilizar-se da emissora para manifestar-se politicamente. Porém, se o quiser fazer fora dos domínios da empresa, não existe nenhum impedimento.

Vale lembrar que recentemente o jornalista Paulo Henrique Amorim teve uma conversa com a direção da Record sobre o assunto. Como sabemos, Amorim é ferrenho defensor do PT nas redes sociais. Ficou decidido que essa posição não deve atrapalhar seu trabalho como âncora do “Domingo Espetacular”.

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

TV Foco AO VIVO Acompanhe

Comentários

Nossa política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Ler comentários