Celebridades

CelebridadesGlobo

Galã enterrado vivo e atriz do Sítio do Picapau Amarelo que assassinou o marido: O que a Globo esconde

Galã enterrado vivo e atriz do Sítio do Picapau Amarelo que assassinou o marido: O que a Globo esconde
Ator da Globo foi enterrado vivo e primeira Cuca matou o marido (Montagem: TV Foco)

Conheça os escândalos que assombram os estúdios da emissora

Consagrada como a maior emissora do país, a Globo esbanja uma fama de luxo e tenta ao máximo aparentar aos telespectadores um mundo mágico. No entanto, nos bastidores da emissora, verdadeiros escândalos já aconteceram e claro, a alta cúpula do canal faz de tudo pra manter por “debaixo dos panos”.

E muito se engana quem pensa que é coisa boba. Os maiores choques envolvem um galã enterrado vivo e uma atriz da atração mirim, Sítio do Picapau Amarelo, que assassinou o próprio marido. É, nem tudo vai à mil maravilhas nos corredores da emissora carioca.

GALÃ ENTERRADO VIVO

Sérgio Cardoso, protagonista de “O Primeiro Amor”, faleceu aos 47 anos de idade quando a trama ainda estava no ar. Na época, o país ficou devastado com sua morte e o ator, muito querido, acabou levando mais de 15 mil pessoas ao seu enterro.

Veja também

No entanto, não é a boa fama do galã que chamou atenção após sua morte. É que pouco tempo depois, foi divulgado na mídia que ele teria sido enterrado vivo por sofrer de catalepsia, doença rara que deixa o corpo paralisado como se a pessoa estivesse morta.

A história que corria entre o público era que a família do galã havia pedido que o corpo fosse desenterrado para uma exumação. Ao abrir o caixão, o ator foi encontrado de bruços, com diversos arranhões no rosto. Todos esses boatos foram negados pela família de Sérgio, mas nada fazia com que as pessoas desacreditassem da história.

Galã enterrado vivo e atriz do Sítio do Picapau Amarelo que assassinou o marido: O que a Globo esconde
Segundo boatos, Sérgio Cardoso, ator da Globo, foi enterrado vivo (Foto: Reprodução)

ATRIZ MATOU O MARIDO

Dorinha Duval deu vida à primeira Cuca de Sítio do Pica-pau Amarelo nos anos 70, mas teve sua carreira como atriz interrompida logo após assassinar seu marido e ser condenada ao cárcere. É isso mesmo, a antiga atriz global matou o próprio cônjuge e tudo isso teria acontecido em 1980.

De acordo com a revista Manchete da época, a atriz e o então marido, Sérgio Garcia de Alcântara, tinham brigas ferrenhas, que eram conhecimento geral. Muitas dessas discussões eram violentas, por isso após apanhar, a artista teria disparado várias vezes contra o companheiro, no dia 5 de outubro de 1980.

Galã enterrado vivo e atriz do Sítio do Picapau Amarelo que assassinou o marido: O que a Globo esconde
Dorinha Duval, antiga atriz da Globo, e o então marido, Paulo Sérgio Garcia de Alcântara (Foto: Reprodução)

A antiga Cuca foi condenada a seis anos de prisão no Rio de Janeiro mas conseguiu cumprir a pena em regime semiaberto e logo depois, aberto. Atualmente, ela está reclusa na capital fluminense e escreveu o livro “Em busca da luz” onde conta detalhes do assassinato do marido.

Galã enterrado vivo e atriz do Sítio do Picapau Amarelo que assassinou o marido: O que a Globo esconde
Dorinha Duval atualmente e a personagem Cuca, do “Sítio do Pica-Pau Amarelo”, na primeira versão (Foto: Reprodução/TV Globo)

 

Veja agora: Apresentador galã de TV dá basta e resolve se assumir gay de vez: veja fotos   

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Compartilhe essa notícia

Assuntos

DestaqueGlobo

Quem escreve

Bianca Barbosa

Comunicadora há dez anos, aspirante a uma boa escrita sem deixar a descontração de lado. Fissurada no mundo da TV e das celebridades, buscando deixar os leitores por dentro de tudo o que rola sob os holofotes da mídia com a maior agilidade!

TV Foco AO VIVO Acompanhe

Comentários

Nossa política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Ler comentários