Celebridades Galvão Bueno Globo

Galvão Bueno, após detalhar demissão e chorar ao vivo na Globo, desabafa: ‘O que mais me dói’

Galvão Bueno se manifestou contra o racismo após a morte de George Floyd nos EUA (Reprodução)
Galvão Bueno se manifestou contra o racismo após a morte de George Floyd nos EUA (Reprodução)

O narrador esportivo da Globo, Galvão Bueno se manifestou contra o racismo após a morte de George Floyd nos EUA

Galvão Bueno, narrador esportivo da Globo, utilizou seu perfil nas redes sociais nesta semana para repercutir o assassinato brutal de George Floyd, um homem preto, por um policial branco, nos Estados Unidos, que desencadeou uma série de manifestações tanto presenciais quanto virtuais por vários países, inclusive no Brasil.

No Twitter, Galvão Bueno lamentou o episódio de racismo ocorrido nos Estados Unidos, que evidenciou – ainda mais! – o racismo estrutural na sociedade e ponderou que, assim como o país norte-americano, o Brasil também foi um dos últimos a conceder liberdade aos escravos, pontuando que estes “dois países têm um saldo devedor muito grande” com a população preta.

+Denílson expõe desentendimentos com Renata Fan na Band e detona: ‘Não tenho que ser amigo do Neto’

+Gusttavo Lima arranca R$ 25 milhões do bolso, mesmo com escândalos, e adquire bem precioso de Roberto Carlos 

“O que mais me dói e incomoda, é imaginar que em 2020 nós estivéssemos aqui discutindo essas questões de racismo. Eles ainda persistem, eles ainda existem nos EUA e no Brasil, principalmente nesses dois países que têm um saldo devedor muito grande, isso por causa de suas épocas de escravidão”, escreveu o contratado da Globo.

“Foram dois dos países onde a escravidão foi mais dura, mais terrível e com acontecimentos mais dolorosos. Então, que esse movimento, que já está durando uma semana, possa levar a alguma coisa positiva”, continuou o locutor, ressaltando que o movimento de protestos “independe de raça, de cor”.

Por fim, Galvão Bueno destacou que o movimento tem que existe, ao contrário do racismo que precisa ser combatido e erradicado da sociedade. Para ele, as pessoas têm “de ser iguais, perante a justiça, perante Deus, perante a sociedade, independente de raça, credo, cor ou qualquer coisa”.

GALVÃO BUENO CHORA NA GLOBO

E por falar no locutor, o comunicador não conteve a emoção e chorou recentemente ao vivo na Globo, quando a emissora retransmitiu a partida entre o Brasil e a Itália na final da Copa do Mundo de 1994, que culminou com a vitória canarinha e a costa do tetracampeonato mundial.

Naquela ocasião, Galvão Bueno rememorou os gritos de “é tetra! é tetra!” e pediu desculpas aos telespectadores da Globo se na narração ele se deixou levar pelo lado emocional, sendo mais torcedor do que narrador.

DEMISSÃO

Já faz tempo que uma suposta demissão de Galvão da Globo é especulada na imprensa. O próprio locutor chegou a dizer que a Copa do Mundo de 2014 realizada no Brasil seria sua última, insinuando que pretendia se aposentar. Porém, em 2018 ele foi à Rússia e deverá ir ao Catar em 2022 para mais um mundial.

+Carlos Alberto, após escândalo com a ex e esposa aos prantos, se isola em sítio com decisão do SBT: ‘Sofro muito’

Em bate-papo por meio de live com Fábio Porchat durante a quarentena, Galvão Bueno explicou os rumores de sua saída da Globo e disse em 2010 não se via narrando a Copa de 2018, por isso ele justificou que o evento ocorrido na África do Sul seria sua “última transmissão de Copa do Mundo no exterior”. O narrador afirmou que não pretende parar tão cedo.

O narrador esportivo da Globo, Galvão Bueno (Reprodução)
O narrador esportivo da Globo, Galvão Bueno (Reprodução)

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Sobre o autor

Redação TV Foco