Giovanna Ewbank

Bruno GagliassoGiovanna Ewbank

No Fantástico, Gio Ewbank confirma que sentou a mão em mulher racista com seus filhos: “Calada é cúmplice”

Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank sobre caso de racismo aos filhos no "Fantástico"
Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank falam sobre caso de racismo aos filhos no “Fantástico” (Reprodução Globo)

Maju Coutinho entrevista Giovanna Ewbank e Gagliasso após caso de racismo aos seus filhos 

Neste último domingo, 31 de julho, o “Fantástico” apresentou uma entrevista exclusiva, através de uma Live, com os atores Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank, após caso de racismo aos filhos e vídeo viralizado no final de semana sobre reação feroz da atriz.

Uma mulher teria sido racista com os filhos pequenos do casal, Titi, de nove anos e Bless, de sete anos. Ao ver a situação, Giovanna Ewbank partiu pra cima da muher e assume que deu com a mão na fuça dela. Na tarde de sábado, 30 de julho, o vídeo da reação da mãe defensora viralizou nas redes sociais.

O casal de famosos decidiu escolher um restaurante para comer em família e foram vítimas do racismo escancarado pela agressora. “O Bruno mandou chamar a polícia, e eu vi que eles estavam um pouco mais recuados e então comecei a entender que eram ofensas racistas. Ela disse muitas coisas, entre elas ‘pretos imundos'”, disse Giovanna Ewbank à Maju Coutinho.

“Ela não esperava que eu, uma mulher branca, fosse confrontá-la daquela maneira. Eu sei que, por isso, eu também ia ser validada, não ia sair como raivosa ou louca como tantas mães pretas que são invalidadas todos os dias por serem leoas como eu fui”, esclareceu Gio Ewbank ao “Show da Vida”.

+João Guilherme, filho de Leonardo, expõe o que pensa sobre vida íntima ser exposta: “Não faço escondido”

Bruno Gagliasso, em contrapartida, ressaltou que talvez não tivessem o mesmo tratamento da polícia se fossem de cor diferente. “O que será que teria acontecido se fossemos pretos? Será que ela teria sido retirada do restaurante?”, questionou o ator da Globo.

Giovanna Ewbank lamentou o ocorrido diante dos seus filhos e explicou como lida com isso na criação deles. “A gente fala muito sobre o assunto com eles, mas a Títi ficou assustada. O Bless não percebeu muita coisa, porque estava brincando, mas ela entendeu tudo”, ponderou a famosa.

Veja também

Em meio a lágrimas e muito infeliz pela situação viralizada, Gio Ewbank ressaltou sobre a discriminação que seus filhos vão enfrentar ainda na vida, além deste episódio. “É muito cruel pensar que eles têm que ser fortes já com sete e nove anos, que precisam ser preparados para combater o racismo.”, iniciou ela.

“São apenas duas crianças, deveriam estar vivendo sem se preocupar com nada, mas já são colocadas nessa situação.”, lamentou a esposa de Bruno Gagliasso, entristecida com o preconceito racial.

No "Fantástico", Maju Coutinho arranca declarações de Gagliasso e Gio Ewbank sobre racismo aos filhos
No “Fantástico”, Maju Coutinho arranca declarações de Gagliasso e Gio Ewbank sobre racismo aos filhos (Reprodução/ Globo)

+Discreto, ator de Pantanal é flagrado aos beijos publicamente com outro rapaz e assume: “Nada a esconder”

PAI DEFENSOR

Bruno Gagliasso também se mostrou um pai defensor, como um leão, e afirmou que eles estão sendo criados para combaterem o racismo na vida. “A gente sabe que vai acontecer outras vezes, que não tem mais como proteger porque eles estão crescendo. Mas eles estão cercados de pessoas que estão preparadas para combater o racismo”, disse o ator.

Gagliasso disse também palavras poderosas na entrevista ao “Fantástico” e deixou bem claro o que pensa da reação de sua esposa naquele momento: “Não confunda a reação do oprimido com a violência do agressor”, disse ele, ainda fazendo seu papel de pessoa pública brilhantemente: “Ficar calado é participar, é ser cúmplice. Não finja que não escutou, denuncie”, avisou o astro.

VÍDEO YOUTUBE: Ex-funcionária de Xuxa denuncia situação de prostituição

TV Foco AO VIVO Acompanhe

Comentários

Nossa política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Ler comentários