Especiais TV Foco

Globo “desperdiça” talentos da casa, “maltrata atores” e faz eles de gato e sapato

Ângelo Antînio, Alessandra Negrini e Milhem Cortaz (Foto Montagem/Tv Foco)

Novela é uma obra aberta, dependendo do rumo da história, o personagem pode ganhar mais destaque ou acabar desaparecendo do folhetim. Sabemos que esse é o mecanismo e que é assim que funciona. Mas não podemos deixar de registrar alguns casos que consideramos uma “injustiça” a falta de espaço e de bons personagens para alguns atores na Globo: Ângelo Antônio, Milhem Cortaz, Alessandra Negrini, são alguns exemplos.

+De biquíni fio-dental Vanessa da Mata posta foto ousada e causa protesto na família

O ator Ângelo Antônio tem uma longa lista de trabalhos realizados na Globo e também em outras emissoras. Na TV, ele estreou em Pantanal, na extinta Rede Manchete. Depois de lá foi parar na Globo e ficou famoso na pele do personagem Guilherme (Beija-Flor) na novela “O Dono do Mundo”, personagem que surfava nos trens. No cinema fez trabalhos elogiadíssimos como o Chico Xavier e o pai de Zezé Di Camargo e Luciano em “2 Filhos de Francisco”, que lhe rendeu vários prêmios.

Ator Angelo Antônio (Foto: Reprodução)

Mas por incrível que pareça, na teledramaturgia, Ângelo Antônio não é escalado para bons papeis. Seus seus útimos trabalhos foram: Luís Becker em “Malhação – Viva a Diferença”, Vicente Martins Vieira em “7 Vidas” e o atual Flávio de Castro na novela “Espelho da Vida”. Com personagens com perfis bem próximos e que não exige do ator uma carga de dramaticidade a qual sabemos que ele é capaz. Aliás, seu personagem na trama fica tão apagado que sua releitura de Joselino Barbacena na escolinha do Professor Raimundo ganha muito mais brilho e graça, em esquetes que não duram nem um minuto. Mesmo assim, o ator consegue fazer rir e distanciar sua interpretação de outros trabalhos já realizados na casa. Já passou da hora da Globo apostar o talento do ator em personagens maiores dentro da sua teledramaturgia.

+Depois de brigar no ar ao vivo com colega, Galvão Bueno tenta retomar a amizade

Milhem Cortaz é outro exemplo de talento que pode ser melhor aproveitado na casa. Ele está de volta às novelas da Globo, onde realizou algumas participações especiais como nos programas “A Diarista” e “Sandy & Jr”. Na Record, Milhem Cortaz realizou diversos trabalhos como: “Conselho Tutelar”, “Os Milagres de Jesus” e “Os Dez Mandamentos”. Porém, foi no cinema que Milhem ganhou destaque, como nos filmes: “Tropa de Elite” e “Mais Forte Que O Mundo”.

+Vera Fischer é flagrada com suposto affair ‘novinho’ em aeroporto do RJ

o ator Milhem Cortaz (Foto: Divulgação)

Atualmente, ele está na novela “O Sétimo Guardião”, como o delegado Joubert Machado, que gosta de usar calcinhas e dançar na frente do espelho, tudo com a aprovação da esposa, a fogosa Cássia, interpretada também pela talentosa Flávia Alessandra. Porém, assim como os demais “guardiões” da trama das nove, seu personagem anda meio esquecido e sem muita função na história.

+Após dançar no palco com Wesley Safadão em festa de Neymar, Gabriel Medina manda recado para o ‘parça’

Machado e Rita de Cássia em O Tempo Não Para (Foto: Divulgação)
Machado e Rita de Cássia em O Tempo Não Para (Foto: Divulgação)

Se comparamos o personagem de Milhem Cortaz na reprise da novela “Essas Mulheres”, que atualmente está sendo reprisada nas tardes da Record, veremos que a construção do personagem Lobato e toda sua participação na novela de 2005 é bem mais interessante que o delegado guardião da Globo. Pode mandar mais coisas para Milhem Cortaz, pois ele é ótimo e dá conta do recado.

+Pabllo Vittar admite briga com Anitta, manda recado e dispara: “Não desejo nenhum mal para ela”

Outra atriz que dá conta do recado é Alessandra Negrini. Alessandra está na Globo desde 1993 e já fez diversos trabalhos na emissora. Porém, uma curiosidade é que a atriz é muito mais requisitada para interpretar as vilãs nas novelas. É compreensível, mas não é justo. Alessandra já foi vilã nas novelas “Anjo Mau”, “Lado a Lado” e em sua última aparição no ano passado que deu vida a malvada, porém engraçada, Susana Adonato, que na verdade se chamava Genésia. Em dois momentos podemos lembrar de Alessandra como “mocinha” do folhetim, nas novelas: “Meu Bem Querer”, onde interpretou a protagonista Rebeca em 1998 e em 2007, onde teve a oportunidade de interpretar as irmãs gêmeas do bem e do mal: Paula e Taís. As personagens da trama de Gilberto Braga foram escritas inicialmente para Claudia Abreu protagonizar, porém a atriz ficou grávida e Alessandra foi escolhida para os papéis. Foi bem, mas já faz tempo.

Alessandra Negrini, além de ir muito bem como destaque do bloco de carnaval de SP “Baixo Augusta”, já realizou trabalhos no cinema como: “2 Coelhos” e “Mulheres Alteradas”, que justificam uma aposta diferente na televisão.

+De maiô ousado, Anitta encontra Paula Fernandes no México e dança ‘Terremoto’

Alessandra Negrini em Orgulho e Paixão (Foto: Reprodução/Globo)
Alessandra Negrini em Orgulho e Paixão (Foto: Reprodução/Globo)

SIGA O TVFOCO NO INSTAGRAM E FIQUE POR DENTRO DE TUDO! CLIQUE/TOQUE AQUI.

ANÚNCIOS

ANÚNCIOS

Comentários recentes

CONHEÇA

ASSISTA!