Emissoras

EmissorasGlobo

Globo é duramente criticada por “minimizar” onda de violência no Espírito Santo

Jornalistas comentam sobre a Rainha da Inglaterra no "Estúdio i" (Foto: Reprodução/GloboNews)
Jornalistas comentam sobre a Rainha da Inglaterra no “Estúdio i” (Foto: Reprodução/GloboNews)
Jornalistas comentam sobre a Rainha da Inglaterra no "Estúdio i" (Foto: Reprodução/GloboNews)
Jornalistas comentam sobre a Rainha da Inglaterra no “Estúdio i”, hoje (06)
(Foto: Reprodução/GloboNews)

A Globo está sendo duramente criticada por telespectadores nas redes sociais, por “minimizar” o caos enfrentado por cidades do Espírito Santo após greve de policiais iniciada no último sábado (04). Segundo internautas, a emissora tem dado pouco espaço tanto na TV aberta, quanto em seu canal de notícias na TV paga, a GloboNews.

Pela manhã, das 1h07 de duração do “Bom Dia Brasil”, a Globo dedicou pouco mais de três minutos para falar sobre a onda de violência no ES, que ganharam repercussão internacional. Enquanto isso, falou sobre brasileiros na Copa do Mundo de Gastronomia, em Lyon, na França, por quase cinco minutos. À tarde, mostrou a situação de caos nas cidades capixabas por quase cinco minutos no “Jornal Hoje”. Tire suas próprias conclusões.

Além disso, programas de variedades matinais, como o “Encontro”, que costuma falar e debater sobre assuntos de grande repercussão, não tocaram no assunto.

Já a GloboNews, se dedicou a falar mais sobre assuntos internacionais, como os 65 anos de trono da Rainha da Inglaterra e o Super Bowl, debatidos no “Estúdio i”, além de assuntos relacionados ao presidente dos EUA, Donald Trump, em seus telejornais.

VÍDEO YOUTUBE: Patricia Poeta briga com diretor do Encontro e dá basta final após ser barrada em reunião

TV Foco AO VIVO Acompanhe

Comentários

Nossa política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Ler comentários