Celebridades

Jair Bolsonaro humilha ex-BBB e brother faz desabafo: “Me senti desqualificado”

Jair Bolsonaro e Tiago Leifert (Foto: Reprodução)
Jair Bolsonaro e Tiago Leifert, apresentador do BBB (Foto: Reprodução)

Jair Bolsonaro continua causando polêmica nas redes sociais e desta vez, o caso gira em torno de ninguém menos que o ex-BBB Mahmoud Baydoun, que foi atacado pelo presidente no Twitter no ano passado, quando ainda estava confinado no programa da Globo.

Bispo usa cocaína em ritual evangélico durante culto na Record e deixa todos em choque

Mais de um ano depois, o rapaz resolveu rebater a publicação, na qual o então deputado federal disparava: “Enquanto que os mesmos setores no Brasil [investem] em simpósios de como fazer sexo anal sem sentir dor. Se depender de mim, a prioridade e seriedade terão outro direcionamento em breve”.

Mahmoud falou sobre a situação (Foto: Reprodução)

O texto foi acompanhado de uma foto de Mahmoud em um congresso de sexualidade humana, com o tema em questão. Em resposta a Jair Bolsonaro, o ex-BBB rebateu: “Tanto desemprego e tanta corrupção no país e os defensores do Bolsonaro preocupados com minha pesquisa ainda”.

“Gente! O curso eu paguei do meu bolso, a inscrição do Congresso e a passagem também. Podem ficar tranquilos, viu?!”, disse ele. Ao UOL, o ex-Globo explicou o motivo de ter se manifestado tanto tempo depois: “Vi que um monte de gente começou a comentar que ele tinha tuitado um trabalho meu e de repente caio no meio da postagem”.

“Fiquei com medo. Hoje em dia, quando se critica ele, as pessoas imediatamente te associam ao petismo ou à esquerda, mas eu sou muito desligado de política. Nem leio notícias. Fico muito no mundo da sexualidade. Eu me senti desqualificado, não só por ele, mas por alguns apoiadores dele”, lamenta, em resposta a Jair Bolsonaro.

“Embora a maioria tenha me parabenizado — inclusive muitas pessoas me procuraram para falar sobre problemas sexuais”, diz Mahmoud, que lamenta ainda as mensagens que o chamavam de chacota em sua profissão de sexólogo, deixando claro que não recebeu dinheiro público para realizar o congresso postado por Jair Bolsonaro.

“Esse congresso é produto do meu trabalho de conclusão de curso de sexologia da USP [Universidade de São Paulo]. Por mais que seja na USP é uma pós-graduação lato sensu. Não teve nenhum dinheiro público aplicado à pesquisa e nem na mensalidade da pós, que eu paguei assim como nos congressos”, afirma o ex-contratado da Globo.

“Se a pessoa não estiver satisfeita na vida sexual isso vai atrapalhar outros aspectos e consequentemente a qualidade de vida. Para a Organização Mundial da Saúde, a sexualidade faz parte da saúde. A sexualidade engloba minha relação com o corpo, minhas fantasias e meus desejos. São vários aspectos nesse grande guarda-chuva”, finalizou.

TV Foco no Youtube

Sobre o autor

Lucas Medeiros

Twitter: @luccasmeddeiros
Contato: lucasmedeirospaiva@gmail.com