TV Foco

Good Friends – 3° capítulo – IMPERDÍVEL, UM DOS MAIS DIVERTIDOS. LEIA E COMENTE!!!

semtc3adtulod1

Capítulo três

JENNYFER WALL STREET  – VERSÃO EXTENDIDA

 

Oi, meu nome é Jenyfer Wall Street, tenho 22 anos e hoje vou contra toda a minha turbulenta vida para vocês…

 

– Está parecendo redação da quinta série – diz Guga.

– Fique na sua que o capítulo é meu – diz Jeny brava.

 

Quando eu era uma neném, minha mãe falou que eu arranquei o bico do peito dela de dentada. A partir deste dia eu tinha quee abrir a boca para ela esguichar dentro. No meu batizado, eu tinha dois anos de idade e quando o padre me molhou com aquela água fria, meti a mão na casa dele e entrei no Guiness World Records como a primeira criança excomungada da igreja católica.

 

– Eu sempre achei que esta garota era um monstro – diz Guga – aos dois anos já tinha sido excomungada da igreja católica!

– Fica quieto abestado, que a história é boa – diz Jenny.

 

Fui perdoada por causa de um ofício que minha mãe enviou ao Vaticano e foi assinado pelo Papa João Paulo II. Aos cinco anos de idade dancei pastoril vestida de anjo. Enquanto dançava, minha asa esbarrou em uma vela e toquei fogo no presépio! Resultado: Fui excomungada denovo.

 

A campanhia toca.

– Vou atender, diz Gustavo indo em direção à porta.

Ele abre a porta e dá de cara com Blenda e Glenda.

– Oi – diz Blenda – queria saber como está o capítulo da Jeny.

– Bem, até vocês me atrapalharem – diz Jeny.

-Ela só escreveu meia folha e foi exorcizada duas vezes – diz Guga.

– Podemos ver seu texto? – pergunta Blenda à Jeny.

-Claro que podem, já estão participando do capítulo mesmo – diz Jeny.

Blenda vai ver o texto e Glenda senta no sofá. Guga senta ao seu lado.

– Enquanto a Jeny escrevia o texto dela – diz Guga – eu estava lembrando da nossa infância. Sabia que eu era apaixonado por você?

– Sabia! – responde Glenda.

– Sabia que eu achava que você apenas me via como um nerd idiota?

– Eu via!

– E aí rola? – pergunta Gustavo na maior cara de pau.

– Que cantada brega! – diz Jeny em pé de frente pros dois – E ainda por cima, toma a cena de um capítulo prometido a mim. Vamos terminar logo com issoque quero terminar de narrar minha história.

Gustavo, corado, termina a conversa.

– Glenda, eu te amo! – diz Guga.

Falta luz.

Silêncio.

– Porra, logo no meu capítulo – diz Jeny.

A luz volta.

Glenda e Gustavo estão se beijando no sofá.

– Com esta história já resolvida, partimos para meu capítulo.

Na escola quase todos meus coleguinhas tinham LEGO, coisa que nunca tive, por ser pobre. Até que num momento minucioso de maldade ameacei sangrar meu coleguinha de punhal, se ele não me desse o LEGO dele. Ganhei o LEGO. Cheguei em casa e falei a minha mãe que tinha ganho num sorteio. O tempo passou, e aos treze anos de idade tomei meu primeiro porre de VODKA. Fiquei louca, vi tudo rodar. Meus amigos disseram que fiquei nua e dancei “Conga la conga” em cima da mesa. Aos catorze anos, conheci as maravilhas carnavalescas já que “amor é bossa nove e sexo é carnaval”, segundo Rita Lee. Meu parceiro? Meu melhor amigo. Ele nunca pensou maldades até eu mostrar meu piercing na genitália. Ele achou meu bichinho que apita maravilhoso e… Minha mãe até achava estranho, a presença dele diariamente lá em casa, mas eu dizia que estávamos estudando. E quanto estudo!!!

Aos 16 anos, abortei minha primeira criança e fui excomungada da igreja mais uma vez, como já tinha sido excomungada, a excomungação foi anulada.

 

A campanhia toca, Gustavo vai ao banheiro:

-Quem será? – diz Jeny se levantando e indo em direção à porta. Ao abri-la, dá de cara com um homem com um distintivo na mão.

-Casa do Sr. Gustavo? – pergunta sério.

-Quem quer saber? – pergunta Jeny.

-Não está vendo que ele é da polícia, Jeny – diz Blenda.

– Sim, sou da polícia. Podem me chamar de Policial Fernandes – diz o homem com sotaque de policial americano de filmes de faroeste – Vim em nome do ministério da Justiça, impedir o veículamento desta série – diz o policial adentrando a casa – Esta série contem bastante textos inadequados para o público livre.

-Troquem a censura deste capítulo, então – diz Jeny.

-O que está acontecendo aqui? – diz Gustavo voltando do banheiro – Um instantinho que fui “arriar” o barro, tem até policial aqui!

-O policial que me impedir de concluir o capítulo! – diz Jeny.

-E fez certo! – diz Guga – Não consigo nem imaginar o quanto as pessoas ficarão pasmas ao ler esta história.

-Bom, a série tornará a ser inadequada para menores de 14 anos – diz o policial saindo da casa – vou em bora comer rosquinhas com leite!

-Rosquinhas? Pode contar comigo!– diz jeny se animando – Já o leite, deixo por sua conta!

 

ESTE SERIADO CONTÉM TRECHOS INADEQUADOS PARA MENORES DE 14 ANOS.

 

 

Querendo encerram o MEU capítulo que foi invadido por segundos, terceiros, quartos e quintos, gostaria de passa-lo na cara da minha mãe. Mãe, não virei quenga, não! Estou participando de um seriado bastante lido, esta vendo? Gente, foi um prezer quase que sexual escrever para vocês, mesmo sabendo que o romancezinho mela-cueca de Guga e Glenda atrapalhou o rendimento do meu capítulo, que era para destacar a mina turbulênta vida. Agradeço a atenção, a paciência e a saliência de todos!

                                                           Atenciosamente,

                                                                                              Jennyfer Wall Street.

 

Confira a audiência detalhada de todas as novelas da Globo semana a semana aqui

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Sobre o autor

Deivison Lima

Escreve sobre Televisão desde 2008